O mercado de investimentos apresenta transações complexas e normas regulatórias que, dificilmente, uma pessoa conseguiria analisar e realizar sozinha. Nesse sentido, as corretoras de valores surgem para conectar os investidores aos diversos ativos financeiros — sendo essa a origem da taxa de corretagem. A Genial, por sua vez, possui corretagem zero para algumas modalidades de investimentos. 

As corretoras oferecem um sistema de intermediação para que os investidores comprem, façam o acompanhamento e, então, vendam os títulos adquiridos. Portanto, a taxa de corretagem das corretoras corresponde ao valor cobrado para conectar pessoas às diferentes opções de ativos financeiros. 

Entender o que é essa cobrança e como ela é calculada é fundamental para o investidor, uma vez que essa taxa afeta a rentabilidade dos investimentos. Acompanhe o conteúdo até o final e saiba o que é a corretagem nos mínimos detalhes. 

Modalidades de cobrança da taxa de corretagem 

Para entender melhor como funciona essa taxa que influencia seus rendimentos líquidos é preciso entender as diferentes três formas pelas quais ela é cobrada. Confira como essa cobrança ocorre na prática. 

  • Valor fixo: nessa modalidade, um valor fixo é estabelecido já na abertura da conta. Assim, independentemente do volume movimentado nas transações, a taxa a ser paga será a mesma. 
  • Valor variável: por outro lado, em alguns casos, a cobrança pode ser feita conforme a quantidade de dinheiro investido. 
  • Valor fixo mais uma porcentagem: nessa modalidade, o valor fixo é somado a uma porcentagem, que varia de acordo com a operação realizada e com o montante total aplicado nas transações.  

Agora que você conhece as três modalidades de cobrança da taxa de corretagem, saiba como ela funciona para diferentes tipos de investimentos. 

Taxa de corretagem para os diferentes tipos de investimentos 

O mercado financeiro oferece uma série de ativos para os investidores, e cada um apresenta suas particularidades. Os investimentos em renda fixa, por exemplo, configuram uma opção mais segura do que as modalidades de renda variável. Por outro lado, estes possuem melhores chances de bons rendimentos. 

Analisar essas diferenças é muito importante na hora de escolher o melhor tipo de aplicação para o seu perfil de investidor. Uma vez que a taxa de corretagem pode influenciar bastante na rentabilidade de um investimento, reunimos diferentes modalidades de aplicação para as quais ela funciona. 

Taxa de corretagem para ações 

As ações são títulos de propriedade que as empresas oferecem aos investidores. Assim, ao comprarem a ação, se tornam sócios minoritários da organização. Essas transações ocorrem por meio da Bolsa de Valores e o investidor deve contratar uma corretora para fazer o intermédio da negociação. 

Essas operações são as mais conhecidas do mercado financeiro, e atraem muitos investidores. Nessa modalidade de investimento, a cobrança da taxa de corretagem é feita por ordem executada, isto é, assim que a compra ou a venda do ativo é integrada ao sistema — e quanto mais ordens e operações, maior a chance de conseguir taxas reduzidas com as corretoras. 

Taxa de corretagem em contratos futuros 

Em resumo, um contrato futuro é um compromisso firmado entre dois investidores para vender e comprar um ativo em uma data preestabelecida e por um preço predefinido no contrato. Nessa modalidade de investimento, a taxa de corretagem é diferente para cada ativo negociado, que pode ser:  

  • dólar futuro; 
  • euro futuro; 
  • índice futuro; 
  • café; 
  • milho; 
  • soja; 
  • dentre outros. 

Além disso, é importante saber que, na negociação de contratos futuros, a taxa de corretagem é cobrada conforme a quantidade de contratos negociados. Portanto, caso você invista em três contratos futuros de café, será cobrado três vezes o valor da taxa de corretagem padrão. 

Taxa de corretagem para opções 

Se você ainda não sabe o que são opções, lhe explicaremos.  

Nesse mercado, um contrato é firmado entre dois investidores para garantir a compra e venda de um ativo financeiro em uma data e com condições preestabelecidas. O acordo não exige obrigatoriedade nas transações, sendo mais uma forma de proteger os investimentos de possíveis riscos. 

Nessa modalidade de aplicação, a taxa de corretagem pode ser aplicada por operação, sendo uma cobrança de valor fixo, ou sobre o valor total da transação, com a cobrança de um percentual acrescido ao valor fixo. Quanto ao valor dessas taxas, elas podem sofrer variações de acordo com a corretora escolhida. 

Agora que você sabe como funciona a taxa de corretagem nas principais modalidades de investimentos e o papel da instituição financeira na definição do valor, saiba o que analisar para escolher uma boa corretora. 

Como escolher a sua corretora? 

A escolha da corretora de valores certa para o seu perfil é essencial para que o resultado de suas aplicações satisfaça os seus objetivos. A decisão deve seguir uma análise rigorosa de alguns pontos, que os investidores descontentes geralmente ignoram. 

Para evitar que isso aconteça, reunimos alguns fatores importantes que você deve considerar antes de contratar uma corretora. 

Perfil de investidor 

As corretoras oferecem diversas possibilidades de investimentos, e as condições de valores podem favorecer certo perfil de investidor em detrimento de outros. Por isso, o primeiro passo é definir o seu perfil e, então, conferir as vantagens que a instituição tem para oferecer. 

Contudo os custos das operações não são o único ponto importante de observar aqui. Por exemplo, mesmo que você não seja conservador, talvez tenha preferência por ativos de renda fixa.  

A melhor forma de definir o ideal para você é por meio de uma consultoria de investimentos. Na Genial, você tem acesso a uma assessoria gratuita ao abrir sua conta em nossa plataforma.  

Atendimento 

O bom atendimento aos clientes da corretora faz toda a diferença na hora de investir, especialmente para os investidores iniciantes. A resposta deve ser rápida, prática e em canais acessíveis e intuitivos para facilitar o processo de aplicação. Mais do que isso, o atendimento deve ser de qualidade e realmente sanar as dúvidas e resolver os problemas dos clientes. 

Para conferir se o atendimento é satisfatório, uma boa dica é entrar em contato com a corretora em seus diferentes canais e verificar a facilidade em obter uma resposta para suas questões. 

Na Genial, temos uma equipe de consultores qualificada e disponível para responder às dúvidas de nossos clientes e orientar sobre os próximos passos de cada processo de aplicação.  

Preço 

Muitos investidores experientes já escolhem a corretora apenas pela análise da taxa de corretagem, pois, enquanto algumas instituições cobram menos de R$ 10, outras chegam a cobrar R$ 50 por ordem executada.  

Contudo há outras taxas importantes que você deve observar antes de fazer sua escolha. Dentre elas:

  • Taxa de custódia mensal: a corretora cobra uma taxa para manter seus ativos de renda variável no sistema. O valor da taxa pode ser de zero a R$ 30, conforme a instituição. 
  • Taxa para o Tesouro Direto: essa cobrança é feita sobre o montante total investido em títulos públicos. Pode haver, também, a cobrança de uma taxa administrativa, que afeta a rentabilidade. O ideal é optar por corretoras que não cobram essa taxa. 
  • Home broker ou mesa de operações: as corretoras apresentam cobranças diferentes para as negociações online (home broker) ou por telefone (mesa de operações). Escolha o canal de sua preferência e análise essas taxas. 
  • Taxa de saque: é normal que corretoras de valores cobrem uma taxa quando o cliente solicita o resgate do valor investido. Assim, verifique o quanto essa taxa pode afetar seus investimentos. 

Ferramentas oferecidas 

Hoje, a disponibilização de ferramentas já não é um grande diferencial, mas a qualidade da oferta é um ponto importante a ser analisado. Embora a maioria das corretoras ofereça as principais ferramentas para operar no mercado financeiro, algumas concedem pouca liberdade ao usuário.  

Confira algumas ferramentas essenciais e alguns pontos para considerar sobre elas. 

  • Home broker: é um canal de negociação online que possibilita o envio de ordens e outros serviços. Enquanto algumas corretoras oferecem apenas o serviço básico, outras disponibilizam recursos para análise e acompanhamento da transação. 
  • Sistema integrado: algumas corretoras já oferecem sistema integrado para negociar diferentes ativos, já outras ainda utilizam um sistema externo para cada operação. Esse é um ponto importante para facilitar as transações.
  • Ferramentas e relatórios de análise: outro fator considerável são os relatórios de análise dos tipos de investimentos e as ferramentas de análise integrada dos diferentes ativos disponíveis aos investidores. 

Agora que você sabe o que é a taxa de corretagem e como se dá a sua cobrança, que tal abrir sua conta na Genial Investimentos? Aqui, você contrata a melhor — e mais simples — plataforma sem custo e, agora, com corretagem zero.  

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *