Fundos imobiliários protegem da inflação? Esse é um questionamento comum dos investidores, sobretudo aqueles que gostariam de viver de FII (fundos de investimento imobiliários). A resposta é sim, alguns tipos de fundos imobiliários podem ser considerados investimentos “à prova de inflação”.

Em outras palavras, seus rendimentos garantem que os recursos do investidor mantenham seu poder de compra.

Na hora de avaliar a rentabilidade de um investimento, uma das coisas mais importantes é verificar se ele tem a capacidade de render acima da inflação.

E aí não importa se o investimento é de renda fixa ou variável, se tem mais ou menos risco. Investir para ganhar menos que a inflação simplesmente não vale a pena.

Dinheiro parado ou com rendimentos inferiores à inflação perde poder de compra com o tempo. Em vez de ficar mais rico, você, na prática, fica mais pobre. Para de fato enriquecer com investimentos, é necessário que os rendimentos das suas aplicações paguem alguma coisinha acima da inflação.


Fundos imobiliários protegem da inflação porque os aluguéis são corrigidos

Nesse sentido, os FIIs são investimentos naturalmente “à prova de inflação”. Essa é uma das diversas vantagens dos fundos imobiliários.

FII que se dedicam a comprar imóveis para aluguel pagam rendimentos a seus cotistas periodicamente, frutos dos aluguéis cobrados.

E assim como ocorre com os aluguéis residenciais, os aluguéis cobrados pelos fundos imobiliários aos inquilinos dos seus imóveis são corrigidos anualmente por um índice de inflação, normalmente o IPCA ou o IGP-M.

Embora essa correção não seja mensal, ao menos o poder de compra do cotista é reposto anualmente.

Fundos imobiliários dedicados ao aluguel são, portanto, fundos de renda. Isto é, eles garantem uma renda periódica ao investidor, que ainda é corrigida pela inflação.

O melhor de tudo é que esses rendimentos geralmente são isentos de imposto de renda, basta que o fundo imobiliário atenda a certos critérios. A maioria dos fundos imobiliários disponíveis para as pessoas físicas se encaixa nos pré-requisitos para serem isentos. Saiba quando ocorre ou não a cobrança de imposto de renda em fundos imobiliários.

Com a queda na taxa básica de juros (Selic), os fundos imobiliários voltaram a se tornar atrativos. Nessas circunstâncias, não só os fundos imobiliários protegem da inflação, como também são capazes de ganhar da renda fixa conservadora, normalmente atrelada à Selic ou ao CDI.

Fundos de shopping center contam com uma proteção a mais

Pode-se dizer que os fundos imobiliários que investem em shopping centers contam com uma proteção extra contra a inflação. Os contratos de locação dos fundos imobiliários de shopping têm uma parte fixa, que é corrigida anualmente por um índice de preços, e outra variável, atrelada às receitas dos lojistas inquilinos dos empreendimentos.

Como a inflação é a alta generalizada dos preços, os preços praticados pelos lojistas acabam refletindo essa elevação geral, o que leva essa porção do aluguel a também apresentar proteção ao poder de compra do investidor.

fundos imobiliarios

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários