O dólar é a moeda mais negociada do mundo – utilizada em inúmeros países ao redor do globo. Devido à sua importância, no mercado financeiro existem diversas formas de investir no dólar. Uma delas é por meio de contratos cheios ou pelos minicontratos de dólar. 

Ambas as alternativas são negociadas no mercado futuro. Esses contratos podem representar oportunidades para especular ou fazer operações de hedge com a moeda norte-americana. 

Quer saber mais sobre essa possibilidade e descobrir como lucrar com ela? Então continue a leitura e entenda melhor a seguir! 

O que é mercado futuro? 

Antes de saber mais sobre os minicontratos de dólar, é importante conhecer o mercado futuro. Trata-se de um mercado que faz parte do ambiente da bolsa de valores brasileira, a B3. Lá, são negociados contratos derivados de um ativo, com vencimento em uma data futura. 

As negociações são feitas com base em preços e cotações determinadas, que variam até o vencimento. Quem opera nesse mercado pode ganhar tanto com a variação de preço do derivativo quanto com a diferença entre a cotação do contrato em relação ao mercado à vista. 

Assim, ao optar por operar comprado ou vendido em um contrato cheio ou um minicontrato, você fica atrelado às oscilações de preços do ativo. E qualquer pessoa pode operar nesse mercado. 

O que são minicontratos? 

Como você viu, contratos futuros são instrumentos nos quais é possível operar com posição comprada ou vendida em relação ao ativo do qual ele deriva. Os contratos podem ser dólar, índices ou commodities, por exemplo. O valor é predefinido e há um vencimento em uma data específica. Por isso, esse tipo de negociação acontece no mercado futuro. 

A vantagem dos minicontratos em relação aos contratos cheios é o fato de que eles representam uma pequena parte do contrato padrão. Assim, é possível investir desembolsando um valor mais acessível, o que favorece o pequeno investidor. 

Vale ressaltar que os minicontratos são instrumentos de renda variável. Dessa forma, não é possível estimar antecipadamente qual será o lucro, já que ele depende das oscilações do mercado. Logo, os riscos também são maiores – pois também é possível apurar perdas. 

O que são os minicontratos de dólar? 

Os minicontratos de dólar, como você viu, são derivativos ligados à moeda norte-americana. Eles permitem ao investidor ou especulador rentabilizar a carteira a partir das oscilações dos preços ao longo do tempo.  

É possível utilizá-los também para se proteger da volatilidade do câmbio, a depender da estratégia escolhida. Por exemplo, imagine que você tem uma empresa que precisa honrar compromissos em dólar em uma determinada data futura. De acordo com sua visão, as projeções são para alta do dólar. 

Para se proteger das oscilações do mercado cambial, você opera comprando minicontratos de dólar. Assim, se a cotação subir até a data do pagamento, você ganhará dinheiro com as oscilações da moeda, mas precisará pagar mais pelo dólar no momento do pagamento. 

Contudo, se a cotação recuar, você perderá no mercado financeiro, mas pagará mais barato pela moeda. Percebe como, em qualquer uma das situações, haverá um equilíbrio? 

No mercado, esse movimento significa “travar” um preço para o dólar. Assim, configura-se o hedge cambial.  

Vale destacar que também é possível realizar a mesma estratégia em outras situações. Você pode, por exemplo, fazer hedge da sua carteira de ações, hedge de commodities, entre outros. 

Como operar mini dólar? 

Para operar mini dólar é preciso ter uma conta em uma instituição financeira. Se desejar, você pode contratar plataformas profissionais de negociação, que oferecem mais recursos e favorecem a rapidez das operações. 

O minicontrato de dólar tem ticker WDO, além da uma letra que representa o mês de vencimento do contrato. Por fim, há um número indicando o ano de vencimento. O código WDOJ21, por exemplo, significa que vence em 01/04/2021, pois J é a letra que representa o mês de abril e 21 representa o ano de 2021. Vale destacar que o vencimento do contrato de dólar ocorre sempre no primeiro dia útil do mês e que no último dia útil do mês acontece a rolagem, ou seja, os investidores que quiserem continuar posicionados (comprados ou vendidos) em contratos de dólar tem que ligar na corretora e solicitar a rolagem para o próximo contrato. 

Com relação aos valores, não é necessário operar com o todo o valor do contrato. No mercado futuro, basta ter disponível uma fração do montante, que é chamada de margem de garantia. Ela é definida pela corretora para cobrir possíveis perdas assumidas por quem opera no mercado futuro. 

O montante precisa estar disponível – em valor financeiro ou em investimentos específicos – enquanto mantiver suas posições em aberto. Assim, na prática, ela funciona como uma espécie de cheque caução. 

A possibilidade de operar com margem de garantia tem relação com a alavancagem. Assim, é possível operar no mercado futuro com somas financeiras superiores àquela que você, de fato, tem disponível na conta. 

O objetivo é potencializar os resultados. No entanto, cabe ressaltar que os riscos também são alavancados. Por isso, para operar mini dólar, assim como qualquer outro instrumento do mercado futuro, é necessário estudar e fazer análises.  

Para quem o mini dólar vale a pena? 

Agora você já sabe o que são e como operar os minicontratos de dólar. Mas, quando pode valer a pena fazer a operação no mercado futuro? 

Como foi possível acompanhar neste post, este mercado permite ao investidor ou especulador se posicionar comprado ou vendido em um contrato futuro. Seja para especular ou seguir uma estratégia de proteção, o mercado é acessível a todos que tenham interesse. 

Se você especula, o volume de negociações do derivativo – bastante alto na B3 – pode ser uma vantagem. Afinal, fornece alta liquidez para a atividade especulativa. A alavancagem também pode ser um benefício. 

O mesmo ocorre para quem deseja fazer hedge cambial – seja pessoa física ou empresas que têm obrigações em dólar. Contudo, é preciso avaliar com cautela a possibilidade – uma vez que existem riscos envolvidos. Por isso, o mini dólar pode ser mais adequado para perfis arrojados. 

Aos iniciantes, é sempre recomendável contar com apoio ao dar os primeiros passos no mercado de renda variável – seja para operar minicontratos de dólar ou fazer investimentos. Na Genial Investimentos, você conta com a ajuda de uma equipe qualificada sem pagar nada por isso.  

Então, se você deseja operar com derivativos na bolsa, abra já sua conta na Genial Investimentos

Comentários