Se você está pretendendo investir em renda fixa, isto é, aqueles investimentos em que é possível saber de forma parcial ou total o quanto o seu dinheiro renderá durante a aplicação, certamente está interessado em saber o que é essa tal relação entre resgate e vencimento. Em relação ao Tesouro Direto, plataforma do governo federal de venda de títulos públicos, entender isso é extremamente importante. Saiba abaixo o porquê.

O que acontece se eu resgatar antes do vencimento?

Os títulos públicos são considerados os investimentos de menor risco do país. Esse tipo de investimento, que se enquadra na categoria de Renda Fixa, têm garantia do governo brasileiro. Diferentemente de pessoas físicas e empresas, o governo está acima de bancos e outras instituições porque essa instância pode emitir moeda para cumprir suas obrigações e eventuais dívidas. Claro que essa alternativa seria em último caso, porém, isso torna o poder público um ótimo pagador.

Em relação à liquidez, jargão do mercado financeiro que significa a facilidade de resgatar o dinheiro investido, os títulos públicos são ótimos, pois permitem a venda ao mercado secundário. Essa facilidade possibilita ao investidor reaver seu dinheiro sempre que quiser. A quantia fica disponível na conta do investidor no dia útil seguinte à venda.

No entanto, vendê-los antes do vencimento nem sempre é garantia de ter a rentabilidade contratada no ato do investimento. Entre os riscos do Tesouro Direto, este talvez seja o mais relevante. Normalmente, funciona assim: o investidor que manter o título até o vencimento terá, com certeza, a rentabilidade que o Tesouro Nacional prometeu. Caso haja a venda antecipada, isto é, antes do vencimento, não há garantia de receber a rentabilidade contratada porque esse título ficará sujeito às oscilações do mercado, podendo vender por um preço maior ou menor do que o contratado.

Basicamente, funciona da seguinte forma: os preços dos títulos públicos variam diariamente de acordo com as perspectivas para a taxa básica de juros, a Selic. Esse mecanismo vale para todos os tipos de títulos. Mas uns sofrem oscilações de preços maiores que outros.

Tesouro Selic e outros títulos

A oscilação do pós-fixado Tesouro Selic (LFT) costuma ser pequena e positiva. Esse tipo de título promete pagar, no vencimento, algo próximo à variação da Selic no período. Por isso, mesmo se houver um resgate antecipado, a chance de deixar de ganhar dinheiro é mínima, diferentemente de outros títulos do Tesouro.

O movimento dos preços dos títulos prefixados e atrelados à inflação pode ser grande. E quanto maior o prazo desses papéis, maior sua volatilidade. O problema é que, dependendo das perspectivas para a Selic, os preços desses títulos podem oscilar para baixo. Ou seja, existe a possibilidade de vendê-los por um preço inferior ao da compra e, assim, perder dinheiro. Tudo depende do momento econômico na hora da compra e da venda.

Agora que você sabe quais são os riscos de resgatar antes do vencimento, que tal começar a investir no Tesouro Direto? Na Genial Investimentos, você não paga nada para investir. É gratuito. Abra a sua conta agora para saber mais!

Quer investir em um ETF? Abra sua conta na Genial Investimentos para saber as melhores opções!

abra sua conta

Genial

Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Deixar um comentário