Em um cenário de juros baixos — que torna os produtos de renda fixa menos atrativos, o mercado de renda variável ganha força. De 2019 a 2021, a bolsa brasileira passou de 900 mil para 3,5 milhões de investidores. Nesse sentido, muitos têm uma dúvida: quais são as melhores ações para iniciantes? 

Mais do que entender como usar uma plataforma de investimentos e o home broker, é preciso que os investidores saibam analisar e encontrar oportunidades condizentes com o que buscam. Assim, é possível iniciar as operações na bolsa com maior assertividade. 

Para não ter dúvidas na hora de comprar ações, nosso time da Genial Investimentos separou as informações que você precisa conhecer. Confira!  

Quais são os perfis de ações mais indicados para quem está começando? 

Como você já deve saber, no mercado de renda variável não é possível prever rentabilidades dos ativos. Assim, é preciso conviver com as possibilidades de riscos — e saber manejá-los com boas escolhas. 

Para evitar perdas, um iniciante no mercado pode procurar ações que ofereçam mais segurança, na medida do possível. Por exemplo, optando por papéis que apresentem mais estabilidade, em função da menor volatilidade. 

O conceito de volatilidade está ligado à intensidade e a frequência com que as movimentações no preço de um ativo ocorrem. As companhias menos voláteis costumam ser as que estão mais consolidadas no mercado, por possuírem uma série histórica mais estável de preços. 

Elas também apresentam maior liquidez — que representa a facilidade com que você consegue vender suas ações quando desejar. Junto com a baixa volatilidade e a alta liquidez, as empresas desse tipo costumam oferecer maior distribuição de proventos. 

Ao procurar negócios mais consolidados é comum encontrar aqueles que pagam mais proventos. Logo, há maior repasse de lucro aos acionistas. Nesse caso, os seus ganhos como investidor não estarão apenas na venda das ações, mas também em uma renda passiva frequente. 

Alguns exemplos de empresas com as características citadas são companhias grandes e líderes de mercado de setores perenes (como energia ou financeiro). As ações de grandes corporações consolidadas são chamadas de blue chips e podem atrair investidores iniciantes. 

Como os ETFs podem ajudar no investimento em ações para iniciantes? 

Ao buscar ações para iniciantes você pode ter dificuldade em analisar e escolher os ativos por conta própria. Nesse caso, vale saber que não é preciso fazer isso. Existem veículos que podem ajudar a simplificar esse processo. 

Um deles é o exchange traded fund (ETF) ou fundo de índice. Ele é negociado na bolsa na forma de cotas, que, quando adquiridas, dão direito à participação nos resultados obtidos por um gestor. Assim, o investidor não participa da escolha das ações. 

Essa é uma modalidade coletiva e o portfólio fica sob responsabilidade de um gestor profissional. Além disso, a escolha dos investimentos é feita de modo objetivo, pois o fundo replica a carteira teórica de um indicador de mercado — como o Ibovespa. 

Além da simplicidade, outra vantagem do ETF é possuir uma carteira diversificada. A diversificação é uma estratégia que ajuda no manejo de risco por evitar a concentração em uma ou poucas ações. Logo, investir no fundo pode promover gestão de risco e aumento do potencial de bons resultados. 

Quais são as outras dicas para investir em ações para iniciantes? 

Após entender quais perfis de ações são interessantes para um iniciante no mercado e ver que o ETF pode ser uma alternativa para você, vale considerar algumas dicas. Seja para escolher fundos ou ações, há atitudes importantes para montar uma estratégia.  

Confira! 

Considere seu perfil de investidor 

Quem recorre ao investimento em ações, normalmente, tem uma tolerância ao risco um pouco maior. É o caso dos investidores moderados e dos arrojados, por exemplo. Por isso, você deve começar conhecendo seu perfil de investidor

Ele também influencia na escolha das ações. Pessoas que têm disposição maior a se arriscar podem se interessar em small caps. Essas são empresas menores, com baixa capitalização e que ainda não se consolidaram. Assim, têm potencial de valorização, mas também maiores riscos. 

Por outro lado, pessoas que tenham um perfil de menor disposição ao risco podem preferir as blue chips, que você conheceu anteriormente. 

Analise a situação do negócio 

Para escolher em que empresas investir é fundamental saber como está a situação da companhia. Você consegue acompanhar isso por meio de algumas informações. Por exemplo, o demonstrativo financeiro e outros documentos encontrados nos sites das empresas. 

Por meio de uma análise fundamentalista, você poderá conferir dados importantes — como patrimônio líquido, índice de endividamento e outros. Ao fazer a avaliação, é possível encontrar os melhores investimentos para seu caso. 

Essa análise é indispensável, pois é preciso saber se a companhia apresenta solidez e boas perspectivas para o longo prazo. Se você tiver dificuldade para avaliar empresas sozinho, pode contar com as carteiras recomendadas montadas por analistas do mercado financeiro. 

Tenha cuidado com ações descontadas 

No mercado de ações, os papéis descontados são aqueles negociados por um preço menor do que valem. Isso costuma acontecer com empresas que abriram o capital recentemente, já que o mercado ainda está em fase de conhecer o negócio. 

Também pode ocorrer com empresas em dificuldades financeiras ou problemas na gestão. Nesses casos, o desconto no preço ocorre por desconfiança em relação à companhia. Mas, em outros, pode indicar oportunidade. Então é preciso avaliar se existe potencial de recuperação e valorização. 

Fuja do efeito manada 

Os iniciantes em ações devem ter muito cuidado com o efeito manada. Ou seja, fazer um investimento ou vender um papel apenas porque outras pessoas estão fazendo isso. Normalmente, há uma pressão para vender nos momentos de queda da bolsa — e isso pode levar a perdas. 

Lembre-se de que o seu prejuízo só será concretizado se você efetuar a venda por um preço menor que o de compra. Se isso não acontecer, é possível que os preços aumentem novamente e seu patrimônio não sinta os efeitos das quedas momentâneas. 

Agora que você conhece as ações para iniciantes e as boas práticas para aplicar, use esses conhecimentos a favor do seu portfólio. Assim, será possível alocar seus recursos de modo estratégico, para que eles ajudem na conquista dos seus objetivos financeiros! 

Se quiser começar a investir em ações, saiba que não precisa fazer isso sozinho. Conte com as carteiras recomendadas e com o suporte de analistas da equipe da Genial Investimentos

Abra já a sua conta e venha ser genial! 

Comentários