O mercado futuro beneficia tanto quem quer fazer hedge quanto quem quer especular na bolsa de valores. No entanto, para negociar contratos futuros, é preciso estar ciente do ajuste diário na B3 e de suas implicações. 

Ele afeta diretamente os seus resultados e pode pegar desprevenido um investidor ou especulador que opere sem entender o conceito. Por isso, nós, da Genial, preparamos este post para explicar qual é o papel do ajuste diário no mercado futuro.  

Nos tópicos a seguir, você verá como o ajuste diário funciona e por que é importante entender seu funcionamento. Continue a leitura! 

A relação entre ajuste diário e mercado futuro 

Para você entender o ajuste diário na B3, é importante compreender o funcionamento do mercado futuro. Nele, negociam-se contratos futuros de moedas e commodities, entre outros.  

Eles são derivativos, criados com objetivo original de proporcionar segurança e previsibilidade para os produtores rurais. Desde que esses trabalhadores começam a planejar uma plantação até o momento da venda, o preço do produto sofre grandes variações.  

Assim, foram criados os contratos futuros, que permitiam acordar a compra e venda de produtos em uma data futura por um preço determinado previamente. Com os contratos futuros, os produtores rurais conseguiam fazer um bom planejamento financeiro.  

Ao longo do tempo, os derivativos passaram a ser usados também por quem deseja especular ou fazer hedge em outros setores (como o cambial). Além disso, a liquidação deixou de ser física (com entrega das sacas de produtos) e passou a ser apenas financeira, no ambiente de bolsa. 

Os principais contratos negociados no mercado futuro 

No mercado futuro, negociam-se contratos de diversos tipos, e eles podem ser agrupados nas seguintes categorias: 

  • Índices — Ibovespa, S&P 500 e futuro de ações
  • Commodities — açúcar, boi gordo, café, etanol, milho e soja; 
  • Moedas — dólar americano, euro, entre outras; 
  • Juros — taxa Selic, taxa DI, cupom de IPCA e cupom cambial de DI. 

O mercado futuro permite se posicionar em relação à subida ou queda de cotações desses ativos-objetos. Quando você negocia um contrato futuro, a B3 faz o ajuste diário na sua conta de investimentos.  

A seguir, entenda como ele funciona! 

O que é o ajuste diário na B3? 

O ajuste diário na B3 é um acerto financeiro feito todos os dias úteis quando o investidor ou especulador está posicionado em um contrato futuro. 

Suponha que você tenha se posicionado em um minicontrato de dólar. Esse tipo de operação pode ser interessante, por exemplo, para quem terá um compromisso em dólar em um futuro breve — por exemplo, uma empresa que faz negócios no exterior. Assim, seu poder de compra em dólar pode ser mantido no decorrer do tempo.  

Isso acontece pelos ajustes diários. À medida que os dias passam, a cotação do dólar varia para cima ou para baixo em relação ao real, certo?  

As diferenças ocasionadas por essa variação são compensadas na forma de ajustes financeiros. Isso significa que a B3 faz o débito ou o crédito desses valores na sua conta de investimentos diariamente. 

Como funciona o ajuste diário? 

No final de cada pregão, a B3 verifica quais foram as variações dos derivativos negociados no mercado futuro. Então, ela apura o prejuízo ou lucro que cada pessoa posicionada teve naquele dia. Em seguida, faz as seguintes operações: 

  • crédito na conta de quem teve lucro; 
  • débito na conta de quem teve prejuízo. 

Quando o investidor ou especulador recebe um crédito, ele fica disponível para empregar como quiser. É possível tanto fazer novos investimentos quanto transferir o valor para sua conta corrente, por exemplo. 

Também é possível manter o dinheiro em conta enquanto estiver posicionado no contrato. Afinal, é preciso ter em mente a necessidade de ter saldo em conta para cobrir eventuais prejuízos nos dias seguintes.  

Limites de variação  

É interessante saber que existe um mecanismo que visa proteger investidores e especuladores de grandes variações. Trata-se do limite de oscilação, que muda de acordo com o tipo de contrato.  

Veja alguns deles: 

  • Dólar: 6%; 
  • Índice Ibovespa: 10%; 
  • Café: 9%; 
  • Boi gordo: 3,5%; 
  • Milho: 5%. 

Esses limites estabelecem a variação máxima que um contrato futuro pode sofrer no dia em relação à sua cotação no dia anterior. Desse modo, o investidor ou especulador pode fazer um planejamento financeiro mais acertado e estimar o valor máximo necessário para manter em conta. 

Fique atento: se a B3 tentar fazer um débito e não houver saldo suficiente, é preciso transferir recursos para a conta o mais rápido possível. Do contrário, você é registrado como inadimplente e a corretora executa a sua garantia. 

Além disso, a bolsa de valores mantém um cadastro de pessoas nessa situação e informa os dados para as corretoras. Assim, quem está inadimplente é impedido de operar no mercado futuro. 

Qual é o objetivo do ajuste diário? 

Uma das características dos contratos futuros é a possibilidade de se operar altos valores sem possuí-los em conta. Para negociar contratos que valem alguns milhares de reais, basta manter uma margem de garantia na sua conta de investimentos. 

A margem de garantia pode ser em dinheiro, mas também é possível oferecer outros investimentos — como títulos e ações. O valor dessa margem varia de acordo com o tipo de contrato, que pode ser cheio ou minicontrato. A volatilidade também influencia o valor exigido. 

Isso explica a função do ajuste diário. Quando você se posiciona em um contrato futuro, a diferença acumulada até a data do vencimento pode ser grande. Com o ajuste diário, a B3 evita que a pessoa chegue ao ponto de não conseguir saldar seus prejuízos. 

Por que é importante entender o funcionamento do ajuste diário? 

É fundamental entender o funcionamento do ajuste diário para saber como operar com contratos futuros. Assim, você evita surpresas desagradáveis e também não corre o risco de ficar inadimplente e ser punido.  

A execução das suas garantias poderia prejudicar a sua carteira de investimentos, caso parte dela tivesse sido apresentada como margem. Logo, é preciso entender o assunto e cuidar para que sua conta na corretora tenha saldo suficiente para o ajuste diário. 

Como vimos, o ajuste diário na B3 requer um bom planejamento financeiro da sua parte. Por causa dele, é importante acompanhar a situação da sua conta de investimentos e verificar se o saldo é suficiente. Desse modo, você evitará ser negativado e impedido de negociar! 

Quer começar a operar no mercado futuro e em outros mercados disponíveis na bolsa de valores? Abra uma conta na Genial!

Comentários