Na hora de escolher um fundo de investimento imobiliário (FII), você encontrará diferentes alternativas no mercado. Então, diante de tantas possibilidades, é fundamental saber o que priorizar e como analisar um fundo imobiliário antes de adquirir suas cotas. 

Com critérios claros, você tem a chance de tomar decisões que sejam alinhadas às suas necessidades e preferências. Assim, a inclusão do FII à sua carteira poderá favorecer a busca pelos resultados que você almeja. 

Quer aprender o que deve fazer parte da sua análise antes de selecionar um FII? Continue a leitura e esclareça! 

Entenda o que é um fundo imobiliário 

Antes de escolher um fundo imobiliário é essencial compreender como funciona esse investimento. Trata-se de uma modalidade coletiva na qual é possível investir por meio da aquisição de cotas de participação. 

Desse modo, os valores captados pela venda de cotas são alocados em ativos ligados ao mercado de imóveis. Já a responsabilidade sobre a realização dos aportes é do gestor profissional, que deve aplicar a estratégia prevista em regulamento para o fundo. 

Conheça os tipos de fundos imobiliários 

Ao analisar um fundo imobiliário é fundamental saber como os recursos serão alocados, o que dependerá do tipo de FII. Conheça os 3 principais: 

  • fundos de papel: investem a maior parte dos recursos em títulos do mercado imobiliário, como letras de crédito imobiliário (LCIs) e certificados de recebíveis imobiliários (CRIs); 
  • fundos de tijolo: os aportes são feitos, majoritariamente, em imóveis físicos, como galpões industriais, empreendimentos comerciais e outras alternativas; 
  • fundos de fundos: priorizam a aquisição de cotas de outros fundos imobiliários, selecionados de acordo com a estratégia definida. 

Com isso, o investimento em FIIs pode ter composições variadas, o que dá origem a performances diferentes para cada tipo. 

Avalie o histórico 

Antes de incluir FIIs em sua carteira, também é interessante saber qual é o histórico de desempenho do veículo. A intenção é conhecer o retorno médio do fundo imobiliário, como forma de ter uma ideia a respeito do potencial de resultados. 

Dessa forma, a análise dos rendimentos dos FIIs permite compreender como eles se comportam diante de determinadas situações, como uma crise ou um movimento do mercado. Portanto, é possível fazer uma avaliação mais aprofundada do potencial do fundo e alinhar as suas expectativas. 

Ao mesmo tempo, é fundamental entender que o fato de a performance ter se consolidado no passado não significa, necessariamente, que ela será repetida no futuro. Lembre-se de que esse é um investimento de renda variável, então não há garantias quanto ao retorno. 

Conheça a estratégia de alocação 

Para saber como escolher os melhores FIIs, também é indispensável ter atenção com a estratégia adotada para a alocação de recursos. Primeiramente, é necessário identificar o tipo de FII, para entender o direcionamento dos valores. 

Além disso, aprofundar-se na estratégia serve para reconhecer qual é o nível de risco assumido — que tem relação direta com o tipo do FII. Analise a gestora 

Como você já viu, a alocação dos recursos depende da tomada de decisão do gestor profissional. Considerando que isso influencia diretamente a conquista de resultados, ao analisar um fundo imobiliário, é necessário ter atenção com a empresa responsável pela gestão. 

Confira se a gestora é sólida no mercado financeiro e se dispõe de outros fundos sob a sua gestão. Aproveite para conferir a qualificação dogestor do fundo e quais são os desempenhos médios em relação à alocação. 

Novamente, o histórico não garante que os resultados se repetirão em um fundo específico. Porém, pode trazer um indício positivo sobre a atuação da gestora. 

Veja quais são as taxas e os custos 

Outra questão essencial para analisar sobre um fundo imobiliário é o conjunto de custos e taxas previstos no investimento. Como as despesas são descontadas do rendimento e interferem na rentabilidade líquida, é importante conhecê-las antes de investir. 

A principal cobrança costuma ser a taxa de administração, que é o valor pago para remunerar a gestão profissional na alocação de recursos. Também pode haver a cobrança de taxa de performance, incidente sobre o desempenho que supera um benchmark de referência. 

Ainda, é fundamental conferir quais são as taxas previstas pela instituição financeira, como a corretora de valores. Na Genial Investimentos, por exemplo, a taxa para investimento em FII é zero. 

Por fim, considere a tributação — apesar de os dividendos, em regra, serem isentos, os rendimentos na venda das cotas têm alíquota de Imposto de Renda de 20%.  

Conheça o dividend yield 

Uma das características do fundo imobiliário é que ele conta com o pagamento de dividendos; Portanto, se um dos objetivos do seu investimento for receber esse tipo de provento, é importante analisar o FII pelo dividend yield (DY). 

O indicador é dado pelo total de dividendos distribuídos por cota em um período dividido pelo preço de negociação da cota. Desse modo, é possível saber qual é o retorno, em dividendos, em relação ao que foi pago para investir no FII. 

Normalmente, fundos com DY maior são melhores pagadores de dividendos. Dessa forma, você tem a chance de priorizar aqueles que atendem a esse critério. No entanto, a análise também deve considerar as outras características citadas para ter uma visão mais ampla sobre o FII.  

Conheça suas características como investidor 

Na hora de analisar um fundo imobiliário também é fundamental conhecer quais são as suas características como investidor. Somente assim você poderá fazer uma escolha personalizada e consistente com as suas necessidades. 

Para começar, avalie o seu perfil de investidor. Dependendo da sua tolerância ao risco e à volatilidade, vale direcionar a escolha paraoutros tipos de investimento, por exemplo. 

Também é importante considerar seus objetivos. Se a intenção for ter uma renda passiva, o pagamento de dividendos costuma ser uma prioridade, então terá maior peso na decisão. Logo, é preciso definir o que você espera obter com os investimentos para fazer avaliações mais acertadas. 

Seguindo essas dicas, você poderá analisar um fundo imobiliário de forma completa. Assim, ficará mais fácil escolher o FII mais adequado para a sua estratégia, considerando o seu perfil e os objetivos financeiros. 

Ainda tem dúvidas? Para ajudar a embasar as suas decisões, descubra se vale a pena investir em fundos imobiliários e aprenda mais sobre essa modalidade de investimento!

Comentários