Quem tem uma tolerância maior aos riscos encontra no day trade uma possibilidade de ganhos no curtíssimo prazo. Embora, de fato, exista a chance de lucrar em um período menor, os prejuízos também podem ser realizados rapidamente. 

A ausência de um bom planejamento de trading e de controle emocional, por exemplo, podem atrapalhar o sucesso do especulador. Portanto, o gerenciamento de risco tem a função de buscar proteger o capital do operador de mercado — em especial no day trade. 

Se você ainda não está familiarizado com esse conceito, neste artigo você aprenderá o que é gerenciamento de risco e como fazer no day trade. 

O que é day trade? 

A expressão inglesa “day trade” pode ser traduzida como “negociação diária”, sendo uma das estratégias de especulação na bolsa de valores. Ao contrário do investidor, que se posiciona no mercado visando o longo prazo, o especulador (trader) busca a realização de ganhos imediatos

Nesse contexto, ele explora pequenas variações de preços de ativos e derivativos, abrindo e encerrando suas operações no mesmo pregão. Diante dessa dinâmica, muitas pessoas fazem da especulação uma profissão e sua principal fonte de renda. 

No entanto, essa não é uma tarefa fácil. Na verdade, um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) revela que a maioria das pessoas perde dinheiro no day trade. É nesse contexto que o gerenciamento de risco se torna ainda mais relevante. 

Afinal, o que é gerenciamento de risco? 

As operações de day trade são consideravelmente rápidas, já que precisam ser abertas e encerradas no mesmo pregão, certo? Assim, a cada nova operação, o especulador assume o risco de ter que pagar o prejuízo se o mercado fluir para o lado oposto ao escolhido. 

Por exemplo, se o trader abrir uma posição de compra em um ativo, o seu lucro será realizado se a pressão compradora fizer o seu preço subir. Agora, caso a pressão vendedora prevaleça e empurre o preço do ativo para baixo, o especulador estará diante de um prejuízo. 

A grande dificuldade enfrentada por quem se dedica ao day trade é a imprevisibilidade do mercado no intraday. Ou seja, não há como prever com precisão o comportamento de um ativo ou derivativo ao longo do dia. 

Desse modo, o gerenciamento de risco é uma estratégia usada para considerar as possibilidades e ajudar o trader a ter mais controle sobre as suas operações. Com ele, você pode criar estratégias para lucrar quando for viável, enquanto tem chances de manter as perdas controladas. 

Como esse gerenciamento funciona no day trade? 

Quem tem maior experiência no day trade costuma dizer que o mercado é soberano. Isso significa que ele há a chance de ele se movimentar para qualquer direção, independentemente da sua tendência atual. Isto é, ele pode estar em uma tendência de alta e subitamente mudar para uma de baixa. 

Logo, uma ação pode estar em alta no período da manhã, reverter para queda à tarde e encerrar o pregão no mesmo ponto em que iniciou. Nessa situação, o trader pode ter ficado com um resultado positivo em um período, negativo em outro e, no final do dia, sair zerado. 

Porém, a depender da atuação do trader, nada impediria que ele ficasse com saldo positivo de manhã, mas, com receio de perder mais dinheiro, encerrasse a sua posição no começo da tarde. Nessa situação, ele poderia terminar o dia com prejuízo. 

Aqui, o gerenciamento poderia fazer com que o operador lucrasse com parte do movimento de alta ou aproveitasse o movimento de baixa, terminando o dia com um saldo positivo. Afinal, o controle de riscos permite adotar estratégias para potencializar os ganhos e mitigar as perdas.

Genial Investimentos - Abra sua conta

Qual a importância do gerenciamento de risco nessas operações? 

Ao estudar o tema, é preciso ponderar que, no day trade, nem mesmo um especulador profissional consegue acertar todas as suas operações. Então você precisa se acostumar à ideia de que é praticamente impossível evitar posições que resultem em perdas. 

Dessa maneira, ter um gerenciamento de risco é essencial para que os prejuízos sejam controlados para não superarem os lucros. Isso é especialmente necessário porque quem inicia no day trade pode ficar empolgado ao acertar suas primeiras operações e acumular lucros.  

Contudo, quem não possui um bom gerenciamento de risco pode perder o ganho obtido ao longo do tempo — às vezes, em uma única operação. Portanto, é essencial estar atento aos riscos para controlar a sua exposição aos cenários adversos.  

Elaborar uma estratégia que limite as perdas, por exemplo, o ajudará a manter eventuais resultados alcançados. O controle de riscos também é relevante para limitar o impacto das decisões emocionais nas operações.  

Muitos operadores novatos — e até aqueles mais experientes — não sabem lidar com perdas e, assim que sofrem um prejuízo, buscam recuperá-lo de imediato. Mas fazer operações com o emocional abalado é muito perigoso para o trader.  

Isso porque, nessas situações, ele tende a deixar a razão de lado, fazendo trades que não se enquadram nas suas estratégias. Essa abordagem faz com que as operações se tornem ainda mais arriscadas — e, se elas derem errado, o prejuízo aumentará. 

Desse modo, maus hábitos durante as operações podem resultar em um ciclo capaz de dilapidar o patrimônio do trader até que ele não tenha mais capital para operar. Você percebe como fazer o controle por meio do gerenciamento de risco é essencial para evitar situações como essa? 

Como fazer gerenciamento de risco no day trade? 

Sabendo agora que o gerenciamento de risco pode contribuir para que você tenha êxito no day trade, o próximo passo é saber como fazê-lo. Confira abaixo algumas dicas que podem ser úteis nesse sentido! 

Avalie o seu perfil e objetivos 

É sempre relevante frisar que a avaliação do seu perfil de investidor e objetivos deve anteceder o ingresso no mercado financeiro. Como você viu, o day trade é um tipo de operação bastante arriscada, uma vez que o especulador fica exposto à alta volatilidade do mercado no intraday. 

Desse modo, o operador de day trade precisa ter um grande apetite aos riscos — característica de quem tem o perfil arrojado. Caso você não aceite a ideia de que perdas serão inevitáveis, talvez seja o caso de buscar por alternativas ou estratégias menos arriscadas. 

Por exemplo, o swing trade e o position trade também possibilitam a realização de ganhos no curto prazo. Porém, o especulador tem mais tempo para analisar o mercado, seja para assumir ou remanejar suas posições, o que diminui os riscos — ainda que eles continuem presentes. 

Ademais, a definição dos seus objetivos o ajudará a escolher os ativos ou derivativos com maiores possibilidades de entregar os resultados esperados. Logo, você aumenta as chances de alcançar as metas financeiras traçadas, embora não haja garantias de retorno na renda variável

Estabeleça um plano de trading 

Para ter um gerenciamento de risco bem definido, o especulador precisa traçar um plano de trading voltado aos seus objetivos. Primeiro, é importante definir o quanto de capital você disponibilizará para o day trade, qual o ativo ou derivativo será operado e qual é a sua expectativa de ganho. 

Na sequência, estabeleça uma estratégia e o horário em que ela será aplicada. Também vale limitar o valor máximo que aceita perder ou ganhar no dia. Ao atingir esse valor, seja no lucro ou no prejuízo, pare de operar. Essa prática evita a devolução dos ganhos ou a realização de grandes perdas. 

É pertinente destacar que realizar muitas operações no dia (overtrading) aumenta o seu risco e pode corroer os seus ganhos. Afinal, você estará se expondo mais às nuances do mercado e cada operação realizada aumentará a quantidade de taxas e emolumentos a serem pagos. 

Portanto, pode ser interessante limitar o número de operações por dia e parar de operar ao atingir a quantia fixada. Para fazer esse controle de suas operações, considere baixar a planilha de gerenciamento de risco da Genial. 

Com ela, você realiza diversas tarefas, como: 

  • registrar e monitorar todas as operações de Day Trade com ações e minicontratos de dólar e índice futuro. 
  • conferir o desempenho de suas estratégias (estatísticas); 
  • usar a calculadora de Gestão do Capital no mercado acionário; 
  • contabilizar os custos operacionais. 

Aprofunde seus conhecimentos sobre a análise técnica 

A análise técnica é uma das formas mais eficientes de acompanhar o mercado, sendo amplamente utilizada por traders. Também chamada de análise gráfica, ela consiste em observar o comportamento do mercado financeiro por meio de gráficos, para a tomada de decisão. 

A partir da leitura gráfica, o trader consegue observar as oscilações de preços dos ativos e derivativos, a fim de encontrar tendências. Dessa maneira, ele poderá deduzir quais serão as próximas movimentações e operar a favor delas. 

Por isso, é importante fazer uma boa análise gráfica e saber utilizar indicadores técnicos para aumentar o sucesso nas negociações. Vale dedicar um tempo aos estudos sobre questões como: 

  • padrões gráficos; 
  • indicadores técnicos; 
  • setups operacionais;
  • pontos de entrada e saída. 

Quanto maiores forem seus conhecimentos acerca da análise técnica e sobre as movimentações do mercado, mais preparado você estará para enfrentar cada cenário apresentado. Uma das formas de fazer isso é por meio do Genial Educação, um portal com cursos didáticos — inclusive para você se tornar um trader. 

Assistir aos programas trader no canal do YouTube da Genial também é uma boa fonte de conhecimentos. Neles, você confere a leitura do mercado feita por profissionais e tem a chance de aprender todos os pontos analisados. 

Além disso, é possível ficar ciente de novidades e notícias sobre o universo dos investimentos, bem como sobre as oportunidades que surgem.  

Defina o stop loss e o stop gain  

Stop loss e stop gain são mecanismos de proteção do operador de mercado. Ambos são comandos automáticos para o encerramento de uma operação ao atingir um valor definido previamente pelo trader — seja com lucro ou prejuízo. 

No stop loss, o trader define a quantia máxima que ele aceita perder em cada operação. Assim que esse montante for atingido, uma ordem automática é acionada e a operação é fechada no prejuízo. Logo, ele pode ser usado para limitar as suas perdas. 

Já no stop gain ocorre o oposto: a posição é encerrada automaticamente no momento em que a operação atinge o lucro definido. O uso dessa ferramenta serve para impedir que uma operação lucrativa seja convertida em prejuízo, caso o mercado retorne e siga no sentido oposto. 

Não utilizar essas ferramentas aumenta o risco operacional, já que você precisará encerrar suas posições de maneira manual. 

Inscreva-se no nosso canal do YouTube

Desenvolva seu controle emocional  

O controle emocional é essencial para o seu sucesso como trader. Muitas vezes, mesmo utilizando a análise técnica e padrões gráficos, você pode se deparar com o mercado se comportando de modo contrário ao esperado. 

Logo, as tentativas de previsão do comportamento do mercado podem acabar equivocadas e gerar prejuízos. Contudo, esse fator não deve afetar o seu emocional. Do contrário, tomar decisões ruins se torna mais provável — como ao ingressar nas operações desconsiderando as suas estratégias.  

É por isso que, ao se deparar com uma operação que deu errado, é altamente aconselhável aguardar alguns minutos ou até o próximo dia para voltar a operar. Lembre-se de que as perdas fazem parte do dia a dia do day trader — mesmo de especuladores experientes. 

Vale dizer que o gerenciamento de risco pode reduzir suas perdas, mas não há como evitá-las — e você precisa saber lidar com essa questão. Essa abordagem também evitará que você realize operações com base no efeito manada, fenômeno que está presente no mercado. 

É comum alguns traders comprarem ou venderem um ativo somente porque outros estão agindo dessa forma, sem considerar suas estratégias ou leitura do mercado. Contudo, esse comportamento emocional pode fazer você ficar mal posicionado e ter prejuízos. 

Teste suas estratégias  

Muitos operadores cometem o erro de ingressar no mercado sem uma estratégia definida. Outros começam a operar com estratégias que ainda não foram testadas. E o resultado para ambos os casos pode ser igual: prejuízo.  

Atualmente, diversas plataformas de investimento contam com simuladores ou replays de mercado. Por meio dessas ferramentas é possível testar suas estratégias de trading como se estivesse operando de verdade, mas com dinheiro fictício.  

Testar uma estratégia em um simulador é fundamental para conferir se ela funciona ou não, sem correr o risco de perder dinheiro real. Ademais, o operador poderá acompanhar o seu comportamento e suas emoções dentro de uma operação, ainda que simulada.  

Com a Genial você tem acesso a essas ferramentas gratuitamente. Para acessar esse benefício basta abrir a sua conta, ativar o retail liquidity provider (RLP) e executar ao menos uma ordem na sua conta real todos os meses. 

Aprendeu o que é o gerenciamento de risco? Lembre-se de fazer o seu manejo de risco considerando o seu perfil e objetivos. É essencial ter preparo, estratégia e buscar formas de proteger seu capital em busca dos seus objetivos. 

Quer explorar as diversas oportunidades do mercado financeiro? Abra a sua conta na Genial e aproveite nossa estrutura! 

Genial Investimentos - Abra sua conta

Igor Graminhani

Igor Graminhani é analista técnico com mais de 14 anos de experiência. Certificado CNPI-T e credenciado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Pós-graduado em Mercado Financeiro pela Saint Paul. Igor ministra cursos de formação de traders e comanda a Sala ao Vivo da Genial Investimentos, recomendando oportunidades de Day Trade nos minicontratos de índice e dólar futuro e Swing Trade com ações em tempo real.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa