O investidor que está em busca de oportunidades na renda variável pode encontrar um grande potencial nos criptoativos. Embora seja um mercado relativamente novo, em 2022 já existiam mais de 10 mil tipos de moedas digitais em circulação.

Logo, para você acompanhar esse mercado, é válido conhecer um índice que tenha em sua composição diversos ativos do universo cripto — como o Nasdaq Crypto Index (NCI). Ele pode ajudar em suas análises sobre o momento mais adequado para investir em criptoativos, por exemplo.

Ficou interessado no assunto? Então confira neste artigo o que é o Nasdaq Crypto Index (NCI) e as formas de se expor aos seus resultados.

Boa leitura!

O que é um índice financeiro?

Antes de conhecer o NCI, é preciso saber que os índices financeiros são indicadores de desempenho usados como referência para avaliar ativos, setores ou movimentos da economia. No universo dos investimentos, eles também são chamados de benchmarks.

Esses índices mostram de forma objetiva a performance de um segmento do mercado. Para tanto, eles consideram dados oficiais fornecidos pelo mercado, além de utilizar metodologias e cálculos específicos.

Geralmente, um índice financeiro é composto por uma carteira teórica de um ou múltiplos ativos, conforme características determinadas na sua criação. Além disso, ele pode passar por atualizações periódicas para refletir melhor os movimentos e mudanças no mercado.

Quer entender melhor? Então pense no Índice Bovespa (Ibovespa). O principal objetivo desse benchmark é medir o desempenho do mercado acionário brasileiro. Para tanto, a sua carteira teórica é composta pelas ações mais negociadas da bolsa de valores brasileira (B3).

O índice considera o desempenho dos ativos nos últimos doze meses, mas como o mercado acionário é bastante volátil, a cada quadrimestre o Ibovespa é rebalanceado. Isso porque nem sempre todas as companhias que integram o índice apresentam boa representatividade no período, exigindo substituições.

Do mesmo modo, outras empresas podem apresentar resultados melhores, que enquadrem as ações nos critérios do Ibovespa.

Utilizando esse índice como base, um investidor não precisa avaliar a performance de cada ativo da B3 individualmente para entender o cenário do mercado nacional. Na verdade, ele pode ter uma visão ampla sobre o assunto ao verificar como está o Ibovespa.

Ademais, um índice também pode ser usado como referência para medir o desempenho de uma carteira de investimentos. Assim, é possível verificar se os ativos e produtos financeiros escolhidos tiveram um resultado igual, superior ou inferior a um determinado benchmark.

O que são as criptomoedas?

Além de entender o que é um índice financeiro, é importante conhecer o conceito de criptomoedas. Elas são ativos que possuem valor financeiro, de modo semelhante às moedas tradicionais — como o real ou dólar.

Dessa forma, elas têm a mesma função que o dinheiro comum, com a diferença de que existem apenas no mundo digital. Logo, não há emissão na forma física.

Outra diferença entre as criptomoedas e o dinheiro convencional é que elas são descentralizadas. Isso significa que esses ativos digitais não são emitidos pelo Governo de um país ou Banco Central específico. Eles também não se submetem ou sofrem intervenções desses órgãos.

Na realidade, as criptomoedas são criadas e negociadas em uma rede ligada à internet, cuja segurança é garantida pela tecnologia blockchain. Ela funciona da seguinte maneira: cada transação que envolve criptomoedas é registrada em um bloco de dados.

No entanto, para que esse bloco seja incluído na blockchain, os dados precisam ser validados pelos usuários (também chamados de mineradores). Essa validação também considera os blocos anteriores que já estão registrados na rede.

Se a validação for positiva, o novo bloco é adicionado na sequência anterior. Depois, ele passará a ser usado para validar os próximos grupos, formando uma cadeia de blocos — razão do nome blockchain.

Caso a validação seja negativa, a transação é negada e não altera a sequência formada. Esse é um mecanismo que traz segurança à rede, já que seria necessário corromper os registros anteriores para validar uma transação fraudulenta.

Portanto, a blockchain é bastante segura e permite visualizar todas as operações de uma criptomoeda desde a sua origem.

O que é o Nasdaq Crypto Index e como funciona?

Agora que você conheceu os conceitos de índice financeiro e o de criptomoeda, chegou o momento de conferir o que é o Nasdaq Crypto Index (NCI) e como ele funciona.

O NCI foi desenvolvido e é administrado pela Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations), em parceria com a Hashdex. A Nasdaq é uma das maiores bolsas de valores dos Estados Unidos e do mundo. Já a Hashdex é uma gestora de ativos voltada ao universo das criptomoedas.

Assim, o Nasdaq Crypto Index é um índice financeiro criado para medir o desempenho de uma parcela relevante do mercado de criptoativos. Porém, somente os ativos que atendem a determinados critérios de elegibilidade fazem parte desse índice.

São eles:

  • preço flutuante: ter um preço que não depende da cotação de outro ativo;
  • padrão mínimo de liquidez: ser listado em, pelo menos, 3 exchanges qualificadas;
  • volume de negociação: não ter um volume médio diário de negociação inferior a 0,5% do ativo digital com a maior mediana;
  • segurança: ter controles eficazes de prevenção à lavagem de dinheiro, entre outros fatores de proteção;
  • credibilidade: ser suportado por, pelo menos, 2 custodiantes institucionais;
  • permutabilidade: permitir a troca por outros ativos digitais;
  • fungibilidade: poder ser fracionado, substituído ou trocado por outros ativos de mesmo valor.

Com base nesses critérios, o NCI reúne as principais criptomoedas do mercado. O seu rebalanceamento acontece a cada três meses, de modo a refletir com mais precisão as mudanças ocorridas no mercado de ativos digitais.

Quando ele surgiu?

O Nasdaq Crypto Index surgiu em 2021, em substituição ao HDAI (Hashdex Digital Assets Index) — um índice que era utilizado como referência para o investimento em criptoativos. Visando entender melhor a sua origem, vale conferir um pouco da história da Hashdex.

Essa é uma gestora de recursos brasileira fundada em 2018, no Rio de Janeiro. Ela foi criada com recursos de investidores de venture capital do Vale do Silício (EUA). Na ocasião, a sua principal missão era facilitar o acesso de investidores de mercados tradicionais ao universo cripto.

Embora as transações de criptomoedas sejam consideradas seguras, o investimento não era simples, se comparado às alternativas tradicionais do mercado. Assim, a Hashdex entendeu que deveria existir um índice focado em cripto, para auxiliar os investidores interessados nesse mercado.

Contudo, ela não tinha interesse em ser a provedora do índice. A intenção era apenas atuar como gestora dos ativos. Foi assim que a parceria com a Nasdaq teve início, reunindo a expertise de ambas as companhias para criar, em 2019, um dos primeiros índices de criptomoedas do mundo — o HDAI.

A substituição de HDAI para NCI foi motivada pela premissa de que a presença do termo Nasdaq traria um maior peso e confiabilidade para o índice no mercado. Apesar da mudança de nome, os critérios de seleção e elegibilidade dos ativos permaneceram os mesmos.

Qual é a composição do NCI?

Até aqui, você viu que o NCI mostra o desempenho dos principais ativos digitais do universo cripto, mas quais seriam eles? Em junho de 2022, a carteira teórica do índice era composta por 11 criptoativos.

Conheça mais detalhes sobre cada um deles:

Bitcoin

O bitcoin (BTC) foi a primeira criptomoeda a surgir, sendo a mais famosa. Criada em 2008 junto à blockchain, ela trouxe ao mundo a possibilidade de duas pessoas negociarem entre si pela internet sem a necessidade de intermediários. A sua oferta (supply) é limitada a 21 milhões de unidades.

Ether

O ether (ETH) é o token nativo do Ethereum. Trata-se da maior plataforma de contratos inteligentes do mercado. Ela conseguiu unir os smart contracts (contratos inteligentes) à criptografia, permitindo a criação de aplicativos descentralizados (DApps), NFTs (non-fungible tokens), finanças descentralizadas (DeFi) etc.

Litecoin

Se o bitcoin era visto como a moeda digital “de ouro”, o litecoin (LTC) surgiu para ser a moeda digital “de prata”. Criado em 2011, o criptoativo diminuiu o tempo de mineração de blocos do BTC de 10 minutos para 2,5 minutos. O seu supply é de 84 milhões (4 vezes maior que o do bitcoin).

Chainlink

A chainlink (LINK) é a criptomoeda de uma rede descentralizada de oráculos — ou provedores de informações externas. Sua função é servir como intermediador de contratos inteligentes e dados externos. Isto é, ele conecta dados fora da rede (off-chain) para aplicações em blockchain (on-chain).

Polkadot

A polkadot (DOT) é um criptoativo de uma rede blockchain criada para conectar diferentes redes blockchains. Como cada criptomoeda possui seu próprio sistema, essa mecânica permite que os desenvolvedores aproveitem os componentes de cada uma delas em uma única rede.

Bitcoin cash

O bitcoin cash (BCH) foi criado em 2017 como um hard fork (bifurcação) da rede blockchain do bitcoin. O seu objetivo era agilizar as transações, aumentando o bloco original do BTC de 1 MB para 8 MB. No entanto, como não é possível alterar a blockchain, o criptoativo foi criado de modo paralelo ao BTC.

Stellar

O stellar lumens (XLM) é o criptoativo nativo da rede Stellar. Ele pode ser usado no pagamento de transações feitas na própria plataforma. As taxas cobradas são agrupadas e distribuídas entre os validadores por meio de uma votação a cada semana. A oferta da moeda aumenta 1% ao ano.

Uniswap

A uniswap (UNI) é o token de governança da DEX (decentralized exchange), da rede de mesmo nome. Trata-se de uma corretora descentralizada, onde os usuários podem trocar diferentes tipos de criptoativos sem intermediários por meio de operações garantidas por smart contracts.

Axie infinity

O axie infinity shards (AXS) é o token do jogo Axie Infinity. Nele, os jogadores colecionam “monstros virtuais” que realizam uma série de atividades para ganhar recompensas. Elas são pagas em SLP (smooth love potion) — um token que pode ser usado no jogo ou vendido.

Filecoin

O filecoin (FIL) é um token usado no pagamento de provedores de armazenamento e distribuição de dados na rede Filecoin. Criada pela Protocol Labs, a rede permite que usuários vendam espaços de armazenamento em uma plataforma aberta, criando uma rede ponto a ponto entre eles.

The sandbox

O the sandbox (SAND) é um token nativo de um jogo em que os jogadores podem gerar, possuir e monetizar ativos digitais dentro da blockchain Ethereum. Diversas empresas de jogos contam com terrenos virtuais nele, sendo que a venda de NFTs no jogo já supera a marca de US$ 1 bilhão.

Como investir no Nasdaq Crypto Index?

Se você se interessou em investir no Nasdaq Crypto Index, precisa saber que, assim como qualquer outro índice financeiro, não é possível investir diretamente nele. Isso porque a sua carteira é apenas teórica — ou seja, não contém ativos realmente.

Como você viu, ela apenas mostra o desempenho de um ativo ou segmento do mercado ao longo do tempo. Nesse sentido, caso você queira uma exposição direta às mesmas criptomoedas que integram o NCI, terá que buscar nas exchanges onde elas são negociadas.

Contudo, diante da falta de regulamentação de criptoativos em muitos países, você pode ter dificuldades em fazer o investimento direto. Além disso, essa prática é mais arriscada.

Por exemplo, no Brasil, ainda não há legislação que permita ou proíba a negociação de ativos digitais. Assim, você precisará encontrar uma exchange de sua confiança, seja ela internacional ou nacional. O risco nesse caso é maior, pois o investimento não contará com proteção institucional.

Por outro lado, se você quiser se expor indiretamente aos resultados do Nasdaq Crypto Index, poderá investir em fundos de investimentos. Existem dois principais tipos:

Fundos de criptomoedas

Os fundos de criptomoedas são veículos de investimento coletivo que podem ser encontrados em plataformas de corretoras de valores. Eles são investimentos de renda variável regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) — o órgão fiscalizador do mercado nacional.

Logo, para serem criados, esses fundos devem seguir uma série de exigências, fazendo com que essas alternativas sejam confiáveis. Ademais, o patrimônio de um fundo é administrado por um gestor profissional, que monta a carteira do veículo de acordo com a estratégia definida.

O gestor é remunerado pela taxa de administração, rateada entre os cotistas. Também é possível haver a cobrança de taxa de performance — uma espécie de bônus para o gestor. Nesse caso, o pagamento é exigido apenas quando ele supera os resultados de um benchmark predeterminado.

No caso de fundos de criptomoedas, parte do capital é destinado ao investimento direto ou indireto em ativos digitais. Como cada veículo possui estratégias de investimento próprias, o nível de exposição e de risco varia bastante entre eles.

Portanto, antes de investir em um fundo de criptomoedas, vale conferir o seu prospecto. Esse é um documento de divulgação obrigatória, onde constam as principais informações a respeito do fundo — inclusive objetivos, estratégias de investimento, regras de tributação etc.

Normalmente, a tributação de Imposto de Renda (IR) de fundos de investimento é feita com base no tipo de fundo. É comum que as alíquotas variem entre 22,5% a 15% sobre o ganho de capital, de acordo com o prazo do veículo financeiro.

Eles também podem contar com o adiantamento de IR semestral, popularmente conhecido como come cotas. Por fim, se houver resgate antes de 30 dias, haverá a incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

ETFs

Os chamados exchange traded funds (ETFs) — ou fundos de índice — também são fundos de investimento com atuação autorizada pela CVM. Porém, diferentemente dos fundos de criptomoedas, as suas cotas são negociadas na bolsa de valores.

Outra diferença está relacionada ao seu objetivo, pois os ETF buscam espelhar o desempenho de um índice de mercado. Nesse sentido, cabe ao gestor montar o portfólio do fundo com os mesmos ativos que compõem a carteira teórica do benchmark escolhido.

Por ter uma gestão passiva, é comum que as taxas de administração nos ETFs sejam menores que as cobradas em fundos com gestão ativa. Além disso, normalmente não há cobrança de taxa de performance em fundos de índice.

No mercado nacional, é possível encontrar fundos de índice que espelham índices de renda fixa, renda variável e índices de criptomoedas — em especial os ETFs da Hashdex. Logo, o investimento em ETFs é a forma mais próxima de ter um desempenho semelhante ao Nasdaq Crypto Index.

No Brasil, os ETFs não fazem a distribuição de dividendos, portanto, os ganhos são com a venda de cotas valorizadas. Em operações de day trade (realizadas no mesmo dia), o ganho de capital é tributado em 20%, já em operações normais (mais de um dia) a alíquota cai para 15%.

O prazo de recolhimento do Imposto de Renda é até o último dia útil do mês subsequente ao da operação. Nesse caso, o próprio investidor é o responsável pelo preenchimento e pagamento do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF).

Por outro lado, em caso de desvalorização, o investidor poderá se deparar com perdas financeiras caso venda as cotas. Mas os prejuízos podem ser abatidos do imposto nos eventuais ganhos dos meses posteriores, desde que sejam referentes ao mesmo tipo de operação.

Como funcionam os fundos da Hashdex?

Agora que você sabe como investir indiretamente no Nasdaq Crypto Index de forma segura e regulamentada, vale conferir os fundos da Hashdex que permitem exposição a esse índice de mercado.

Veja só:

Hashdex 20 NCI

O Hashdex 20 Nasdaq Crypto Index FIC FIM é um fundo de investimento voltado ao investidor em geral, que deseja se familiarizar com o mundo cripto. Os termos FIC FIM significam fundo de investimento em cotas de fundos de investimento multimercado.

Ou seja, o Hashdex 20 NCI pode investir em cotas de fundos de investimento com estratégias multimercado — aqueles que possuem maior liberdade para compor a carteira. Ademais, ele investe 20% de seus recursos em criptoativos e o restante em renda fixa.

Em 2022, a sua taxa de administração era de 1,5% ao ano e ele não contava com taxa de performance. O investimento mínimo era de R$ 1 e o prazo de resgate era de 6 dias (sendo 1 para a cotização e 5 para o pagamento).

Hashdex 40 NCI

Já o Hashdex 40 Nasdaq Crypto Index FIC FIM foi criado para atender ao investidor qualificado. Isto é, aquele com mais de R$ 1 milhão de patrimônio investido ou certificação profissional para atuar no mercado financeiro. Nesse fundo, 40% dos recursos são alocados em criptoativos e 60% em renda fixa.

A sua taxa de administração estava em 1,7% ao ano (em 2022) e não havia taxa de performance. Embora ele tenha sido criado para um público selecionado, o veículo foi aberto aos investidores em geral em 2022. O investimento mínimo era de R$ 1 e o prazo de resgate levava 6 dias.

Hashdex 100 NCI

O Hashdex 100 Nasdaq Crypto Index FIC FIM é um fundo que, diferente dos demais, possui 100% dos recursos alocados em criptomoedas. Por conta desse funcionamento, ele é o que mais tem exposição ao mundo cripto, replicando a cesta de ativos do NCI.

O seu público-alvo são investidores em geral, possuindo um valor de aporte mínimo de R$ 1 e uma taxa de administração de 2% ao ano (em 2022). Não há cobrança de taxa de performance e, semelhante aos demais fundos vistos anteriormente, o seu prazo de resgate é de 6 dias.

Hashdex Crypto Selection FIC FIM

O Hashdex Crypto Selection FIC FIM é um fundo multimercado de gestão ativa que oferece uma exposição dinâmica às principais teses de investimento do mercado de criptoativos. O seu objetivo é buscar um retorno superior ao do Nasdaq Crypto Index no longo prazo.

Destinado a investidores em geral, o valor mínimo de aporte era de R$ 1 (em 2022). A taxa de administração estava em 2% ao ano, além de uma taxa de performance de 20% do que excedesse o NCI em reais. Seu prazo de resgate era de 23 dias (sendo 21 de cotização e 2 para o pagamento).

HASH11

O termo HASH11 é o ticker (código de negociação) do ETF Hashdex Nasdaq Crypto Index FI, listado na B3. O seu objetivo é replicar o movimento do mercado cripto ao espelhar a carteira teórica do NCI.

Para atingir essa finalidade o gestor do fundo investe 95% do seu patrimônio em cotas do Hashdex Nasdaq Crypto Index ETF. Ele está presente na Bermuda Stock Exchange (BSX), sob o ticker HDE.BH. O percentual remanescente é alocado em posições compradas no mercado futuro.

Em 2022, o fundo possuía uma taxa de administração de 1,3% ao ano, sendo gerido pela Hashdex e administrado pelo Banco Genial. Por ser um ETF listado na bolsa de valores, o interessado pode comprar ou vender as suas cotas a qualquer momento.

Neste artigo, você aprendeu mais sobre o Nasdaq Crypto Index e, agora, sabe como se expor a ele de forma segura e regulamentada. Contudo, antes de escolher um fundo de criptomoedas ou ETF, lembre-se de analisar o prospecto, além do seu perfil de investidor e objetivos.

Quer investir em fundos de investimento e ETFs que espelham índices de criptomoedas? Abra sua conta na Genial Investimentos e conte com o suporte de quem entende de mercado!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa