As possibilidades de investimento e especulação estão cada vez mais amplas, principalmente por conta do avanço da tecnologia. Assim, é preciso conhecer novos conceitos, como o pool de liquidez em DeFi e suas oportunidades.

Quem busca investimentos alternativos, quer diversificar a carteira ou acompanhar mercados tecnológicos pode se interessar por esses conceitos. Eles também são importantes para quem quer se manter atualizado sobre o mercado financeiro.

Quer saber mais sobre o pool de liquidez em DeFi? Confira a seguir as informações mais importantes nesse tema!

O que significa um pool de liquidez?

Para começar, vale a pena saber o que é um pool de liquidez. Ele é um contrato inteligente baseado em um blockchain que tem a finalidade de bloquear determinados tokens em uma exchange descentralizada.

Com isso, é garantida liquidez a esses tokens — e a exchange pode utilizá-los para realizar suas negociações com outros usuários. Vale saber que os tokens são fornecidos por investidores que detêm os ativos, chamados de provedores de liquidez.

Qual a relação do pool de liquidez e finanças descentralizadas (DeFi)?

Os pools de liquidez se relacionam com as finanças descentralizadas, chamadas de DeFi. Isso porque eles são utilizados nas exchanges descentralizadas para garantir a liquidez de tokens de governança e outros criptoativos que podem ser negociados.

Logo, o principal objetivo desses pools é permitir a realização de diversas operações com esses ativos. Por exemplo, fazer as negociações com esses tokens, efetuar empréstimos de criptoativos, garantir o funcionamento de games e outras.

No DeFi os pools de liquidez surgiram para substituir o book de ofertas em exchanges descentralizadas. Nas alternativas centralizadas ainda se utiliza o livro de ofertas, que também existe na bolsa de valores.

Funciona assim: os investidores que querem realizar a negociação de seus tokens inserem a ordem de compra ou de venda na plataforma. Então o book de ofertas condensa essas ordens e as cotações, mostrando aos interessados como estão as negociações.

Contudo, esse modelo tornou a liquidez um desafio nas finanças descentralizadas, devido ao baixo número de ordens ou outros problemas operacionais. Ele também poderia encarecer as operações, trazendo custos adicionais para os usuários.

Como funciona um pool de liquidez em DeFi?

Se as exchanges descentralizadas não utilizam o book de ofertas, como funciona o pool de liquidez? Aqui, vale entender o funcionamento de um pool de liquidez no DeFi para compreender mais sobre as negociações.

O pool de liquidez tem um funcionamento que envolve pares de negociação. Dessa forma, um pool combina um par de ativos para serem negociados em conjunto por meio de um contrato inteligente gerado em blockchain.

Imagine que exista um pool que trabalhe com o bitcoin e o USD Coin. Nesse exemplo, suponha que o preço do bitcoin é igual a 100 USD Coin. Logo, no pool de liquidez, os provedores fazem o depósito dos dois ativos, em proporções iguais.

Outro usuário pode então depositar 1 bitcoin, por exemplo, e terá liquidez para convertê-lo em 100 USD Coin. Com isso, não é necessário utilizar um book de ofertas para esperar um comprador de bitcoin e um vendedor de USD Coin.

Essa dinâmica aumenta a liquidez dos tokens e de outros ativos negociados por meio das exchanges baseadas em DeFi. Mas é preciso que os provedores de liquidez sejam incentivados a realizar os depósitos.

Para isso, é comum que os pools ofereçam recompensas para os provedores, por meio de partes das taxas pagas pelos usuários que trocam tokens no pool. Desse modo, é possível obter uma rentabilidade para ser provedor de liquidez nos pools, funcionando como uma forma de investimento.

Por que vale a pena conhecer esse conceito?

Como você percebeu, o conceito de pool de liquidez em DeFi envolve criptoativos, exchanges descentralizadas e outros temas ligados à tecnologia. Dessa maneira, é comum se perguntar qual é a importância dele.

Primeiro, o pool de liquidez é bastante relevante para quem busca investimentos vinculados a criptoativos. Afinal, os pools de liquidez oferecem uma fonte de renda para os investidores dessa modalidade.

Ademais, eles trazem mais liquidez para as exchanges descentralizadas, então facilitam a negociação de quem quer apenas trocar tokens e especular. Entender esse funcionamento ajuda nas operações e na tomada de decisão nesse mercado.

O conceito de pool de liquidez também é relevante para quem tem um perfil menos arrojado ou não deseja se expor diretamente a esse mercado. Isso porque diversas alternativas disponíveis em mercados tradicionais, como a bolsa de valores, podem se expor direta ou indiretamente a eles.

Portanto, quando você conhece o conceito, terá oportunidades de encontrar formas de acompanhar o mercado, diversificar a carteira e ter mais segurança em suas decisões.

Como investir em DeFi?

Se você tem interesse em investir no mercado das finanças descentralizadas, é preciso conhecer as alternativas e as estratégias de investimentos para acompanhar essa área.

O primeiro modo é o investimento direto em tokens, criptomoedas e outros criptoativos negociados em exchanges. Para tanto, você precisa abrir uma conta nessas instituições, transferir fundos e linkar uma cripto wallet.

Com isso, será possível acessar a plataforma, verificar as oportunidades e realizar suas operações com os ativos. Contudo, muitos investidores não desejam investir diretamente, tendo em vista a falta de regulamentação e o maior risco de fraudes.

Nesse sentido, outra forma de investir em DeFi é por meio dos aportes indiretos em alternativas regulamentadas no mercado. Uma das principais são os exchange traded funds (ETFs), também chamados de fundos de índice.

Eles são fundos de investimento que compõem uma carteira com recursos de investidores por meio da venda de cotas. Essas cotas representam uma fração ideal do patrimônio do fundo e são negociadas por meio da bolsa de valores.

O objetivo da carteira dos ETFs é acompanhar os resultados de um índice financeiro escolhido pelo fundo. Dessa forma, existem ETFs que seguem indicadores relacionados ao DeFi, como os fundos de índice da Hashdex — o DEFI11 é um dos principais exemplos.

Assim, é possível investir por meio da bolsa de valores, em alternativas regulamentadas e mais seguras do ponto de vista operacional.

Agora você já sabe o que é pool de liquidez em DeFi e como funciona essa alternativa do mercado de criptoativos. Como você viu, é possível se expor a essas alternativas de maneira regulamentada e disponível no Brasil!

Ficou interessado em acessar os ETFs da bolsa brasileira? Então conte com a Genial!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa