O sobe e desce da Bolsa de Valores pode dar a impressão, para muitas pessoas, de que o lucro ou o prejuízo com o investimento em ações é definido pela sorte: você compra um ativo e depois torce para ele subir. Mas não é assim que funciona!

Obviamente, existem fatores que impactam os preços das ações e podem estar fora do controle do gestor da empresa ou do investidor, a crise causada pela pandemia é um bom exemplo. Mesmo assim, uma análise da saúde financeira da companhia é fundamental para fazer escolhas de investimento mais sólidas e assertivas.

Você não precisa ser economista ou especialista em investimentos para comprar ações, mas precisa entender que investir em uma empresa não é uma decisão que deve ser tomada com base em recomendações de amigos ou contando com a sorte.

Uma das estratégias utilizadas no mercado para avaliar empresas é a análise fundamentalista. Essa técnica consiste em avaliar um conjunto de indicadores da empresa e dados econômicos para identificar a situação financeira da companhia, bem como perspectivas e oportunidades futuras.

Neste post, vamos falar sobre alguns desses indicadores e como eles podem ajudar você a entender melhor os resultados financeiros de uma empresa para tomar suas decisões relacionadas a investimentos.

ROE e ROIC

O Return On Equity (ROE), que em português pode ser traduzido como “Retorno sobre o Patrimônio Líquido”, e o Return On Invested Capital (ROIC), em português, “Retorno sobre o Capital Investido”, são dois indicadores que podem balizar a sua análise de empresas para investir.

O ROE, por exemplo, é um indicador que demonstra a eficiência da empresa em gerar lucro (rentabilidade) aos acionistas. Para isso o ROE considera a relação entre o lucro líquido em um exercício fiscal e o patrimônio líquido da empresa.

ROE = (Lucro Líquido / Patrimônio Líquido) x 100

  • Lucro líquido = diferença entre a receita total e o custo total da empresa. Essa informação pode ser encontrada no balanço da empresa.
  • Patrimônio líquido = diferença entre os ativos e passivos da empresa. Essa informação pode ser encontrada no balanço patrimonial.

Para a compra de ações, alguns especialistas recomendam empresas com ROE acima de 10%, mas esse é um critério que deve ser combinado com a análise de outros fatores. A decisão de investir ou não em uma companhia deve ser tomada com base em uma avaliação ampla de indicadores financeiros e econômicos.

O ROIC, por sua vez, é um indicador que mede a capacidade da empresa de gerar recursos de acordo com todo o capital investido. Quanto maior o ROIC, mais eficiente é a empresa nesse aspecto. Para calcular o ROIC é utilizada a fórmula:

ROIC = NOPLAT/ Capital Investido

  • NOPLAT = Net Operating Profit Less Adjusted Taxes, sigla em inglês que representa o lucro operacional (ou EBIT) menos os impostos.
  • Capital investido = Capital total alocado pela empresa.

Ambos os indicadores, ROE e ROIC, fornecem ao investidor dados sobre a rentabilidade de uma empresa. Enquanto o primeiro analisa o retorno ao acionista, o segundo avalia a rentabilidade como um todo de uma companhia.

E-book: Aprenda a Investir em Ações

Preço sobre o Lucro (P/L)

A razão Preço sobre o Lucro (P/L) é um dos parâmetros mais utilizados por investidores para calcular se uma ação está cara ou barata. Assim, esse indicador permite olhar para o preço de uma ação e identificar se aquele ativo está super ou subvalorizado, algo fundamental para reconhecer as oportunidades no mercado de ações.

 P/L = Preço por Ação / Lucro por Ação

Essa métrica indica a relação entre o preço (valor de mercado) e o lucro obtido nos últimos 12 meses. Quanto menor o P/L, mais vantajosa ao investidor pode ser uma ação. Por outro lado, um P/L maior revela ações mais caras.

Mas um P/L baixo, por si só, não é suficiente para avaliar uma ação. Esse indicador pode apresentar distorções por fatores excepcionais (não recorrentes), alterando assim o resultado da métrica dentro de um determinado período.

O recomendável é utilizar o P/L na comparação entre empresas do mesmo setor econômico a fim de evitar distorções na análise e, como sempre, avaliar outros fatores de mercado e indicadores da companhia.

Riscos da empresa

Todo investimento vem acompanhado de riscos: de mercado, de liquidez e, no caso da compra de ações, existem também os riscos relacionados à empresa, que podem ser jurídicos, geográficos, regulatórios, ambientais, cibernéticos, de recursos humanos, entre outros.

Assim, antes de investir o seu dinheiro em uma empresa, você deve entender quais são os principais riscos atrelados àquela organização, pois ao comprar ações você se torna sócio da companhia.

Geralmente, as informações sobre os riscos das empresas abertas são disponibilizadas no website destinado à relação com os investidores, através do Formulário de Referência, e/ou na seção Fatores de Risco. Além da leitura dessas informações, a avaliação de riscos deve ainda incluir os aspectos macroeconômicos e as perspectivas para o setor em que a empresa atua.

Dominando a Bolsa de Valores

Converse com especialistas

Além dos indicadores e fatores mencionados aqui, existem muitas outras métricas que podem ser utilizadas na hora de avaliar uma ação. Critérios como potencial de crescimento, governança corporativa, dividend yield e endividamento líquido da companhia são apenas algumas possibilidades que o investidor tem para identificar o melhor momento para comprar uma ação.

Muitos investidores, no entanto, não dispõem de conhecimento técnico ou de tempo para realizar essa análise. Nesses casos, é sempre possível optar pelo investimento através de um fundo de ações, em que a gestão do portfólio e a análise dos ativos são realizadas por um profissional de mercado. Conheça melhor os fundos de ações.

O investidor pode ainda tirar dúvidas e buscar informações sobre empresas e fundos com um assessor de investimentos. Na Genial Investimentos, essa consultoria é gratuita – assim como a abertura de conta – e oferecida a todos os clientes. Você pode abrir sua conta na Genial neste link.

As decisões sobre investimentos devem ser baseadas em fatores técnicos e, ainda, ser adequadas ao perfil de risco de cada pessoa. Investir em ações não é apenas para ricos, e as ações são instrumentos importantes para a rentabilidade de uma carteira de investimentos, mas uma escolha de ativos criteriosa e planejada pode levar a resultados mais satisfatórios.

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *