CDB 220% do CDI com liquidez diária.

Um desejo comum entre muitos brasileiros é ter a casa e o carro próprio. Nesse sentido, é normal ter dúvidas se vale mais a pena comprar ou alugar esses bens. De um lado, existe a ideia que alugar é desperdiçar o dinheiro que poderia pagar o financiamento.

Por outro lado, há pessoas que veem o aluguel como a melhor forma de usufruir de um carro ou imóvel. Como você pode ver, essa decisão não é tão fácil. Afinal, diversos fatores devem ser considerados antes de definir qual é a modalidade mais adequada para as suas necessidades.

Neste post, você entenderá as vantagens e desvantagens de alugar ou comprar um bem e o que considerar ao realizar essa escolha. Continue a leitura e confira!

Vale a pena comprar ou alugar carro?

Para começar, é interessante analisar a situação referente a compra ou aluguel dos veículos. Para saber se vale mais a pena comprar ou alugar um carro, entenda mais sobre cada uma dessas modalidades a seguir!

Como funciona a compra de carro?

A compra de um veículo pode ser feita de diversas formas. Após escolher o automóvel que mais atende às suas necessidades, você deve optar por um dos seguintes meios de pagamento:

  • financiamento: a instituição quita o bem e você paga as prestações acrescidas de juros para ela. Em alguns casos, há a exigência de um valor de entrada;
  • consórcio: você paga as parcelas do consórcio e só tem acesso à carta de crédito para comprar o bem se for comtemplado por sorteio, der um lance vencedor ou quitar todas as mensalidades;
  • à vista: você quita todo o valor do automóvel em parcela única após a assinatura do contrato.

Após a compra, é necessário organizar a documentação para regularizar a transferência do veículo. Alguns exemplos na compra de um carro são: emplacamento, certificado de registro de veículo (CRV), impostos, entre outros.

Quais são as vantagens?

As vantagens de comprar um carro estão ligadas ao conforto e à mobilidade que o automóvel oferece. Ao ter um veículo próprio, você pode ir onde desejar com maior comodidade do que ao depender de transporte público ou táxi, por exemplo — e sem pagar aluguel.

Assim, você não depende dos horários de serviços de transporte, tem mais conforto ao viajar e pode chegar mais rápido ao seu destino. Além disso, um carro pode proporcionar mais segurança, especialmente para quem precisa esperar pelo transporte público em lugares ermos.

Quais são as desvantagens?

Já as desvantagens de comprar um carro estão relacionadas às despesas com IPVA, seguro, combustível e manutenção do automóvel. Ao adquirir um veículo, você deve ter consciência de que ele pode gerar gastos elevados, especialmente carros mais antigos.

Ademais, a desvalorização de um carro pode surgir assim que ele sai da concessionária. Ou seja, logo ao adquirir um veículo novo, por exemplo, parte do dinheiro é perdida com a depreciação natural do bem. Assim, no momento da venda o preço costuma ser mais baixo do que o montante investido na aquisição.

Quando e para quem a compra de um carro pode ser mais indicada?

A compra de um carro pode ser indicada quando não existem outras opções com melhor custo-benefício. Ela também é válida para quem não deseja ter limitações relacionadas ao veículo (como limite de quilometragem a rodar, comum no aluguel).

Além desse quesito, é importante considerar a preferência pessoal. Há quem apresente o desejo de ter a posse de um automóvel para cuidar da forma que achar conveniente, fazer personalizações etc. Assim, a compra pode ser mais atrativa do que o aluguel para muitas pessoas.

Como funciona o aluguel de carro?

Agora que você conhece informações relevantes sobre a compra de um carro, é o momento de aprender sobre o aluguel do veículo. Muitas pessoas conhecem essa possibilidade no aluguel diário, durante viagens. Mas também é possível fazer a assinatura de um automóvel.

O aluguel de carro mensal ou por assinatura é um serviço no qual o cliente paga o preço determinado e pode usufruir do veículo pelo período contratado. Pode ser indicado para quem não quer lidar com burocracias e deseja concentrar todos os pagamentos ligados ao carro em uma mensalidade. Geralmente, há limite de quilometragem para rodar, entre outras exigências que variam conforme a locadora.

Quais são as vantagens?

As vantagens de alugar um carro começam pela eliminação da burocracia, pois toda a documentação, revisão anual e seguro são de responsabilidade da locadora. Os custos com impostos e licenciamento também estão inclusos na mensalidade.

Outra vantagem é dirigir um carro novo, pois os aluguéis são realizados com veículos zero quilômetro. Assim, você pode ter sempre um veículo novo, sem precisar vender o antigo e lidar com o processo de compra novamente.

Quais são as desvantagens?

As desvantagens de alugar um carro são mais notadas por quem gosta de fazer modificações no automóvel, já que isso não é possível. Também é preciso lidar com limitações relacionadas à quilometragem e às regras do aluguel.

Outra possível desvantagem é a necessidade de separar o valor do aluguel todos os meses. Em alguns casos, a mensalidade pode ser maior que o valor da parcela de um financiamento.

Para quem o aluguel mensal de carro é indicado?

O aluguel mensal de um carro pode ser indicado para quem não quer perder tempo com burocracias e deseja concentrar todos os pagamentos ligados ao carro em uma mensalidade. Muitas vezes, mesmo pagando a mais pelo serviço de aluguel, o valor compensa a comodidade.

Vale a pena comprar ou alugar imóvel?

Até aqui você compreendeu sobre a compra e o aluguel de carro. Agora vale a pena entender os detalhes em relação à compra e o aluguel de um imóvel para saber qual opção é mais interessante para a sua realidade.

Confira!

Como funciona a compra de imóvel?

Assim como na compra de um veículo, existem diversas formas de pagamentos para adquirir um imóvel. A mais comum é o financiamento, que pode ser realizado com uma instituição financeira ou diretamente com a construtora.

Nessa modalidade, em regra, é necessário pagar uma entrada para parcelar o restante do valor do imóvel — acrescido de juros. Também é possível utilizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) como parte do pagamento.

Já o consórcio de imóveis funciona da mesma maneira que o de automóveis. Assim, quem adquire um consórcio só obtém o bem após receber a carta de crédito. Por fim, no pagamento à vista, o valor do imóvel deve ser pago integralmente no momento da assinatura do contrato.

Quais são as vantagens?

Uma das principais vantagens de comprar um imóvel é ter a liberdade de fazer reformas e mudanças na propriedade, conforme julgar necessário. Nesse sentido, muitos proprietários se sentem mais confortáveis e acolhidos quando podem decorar e modificar a casa conforme a sua personalidade, por exemplo.

Ainda, ao ter a posse de um imóvel, as pessoas costumam ter a sensação de segurança e estabilidade — especialmente quando pensam no momento da aposentadoria.  

Quais são as desvantagens?

Já em relação às desvantagens, elas se concentram na parte financeira, principalmente no caso do financiamento. Isso porque essa modalidade de compra gera uma dívida de longo prazo, exigindo um planejamento financeiro eficiente.

Outra observação é que um imóvel financiado não é definitivamente do comprador enquanto a dívida não for quitada. Isso significa que, se você não conseguir pagar o financiamento, a instituição financeira pode retomar o imóvel.

Quando e para quem a compra de um imóvel pode ser mais indicada?

Como você viu, a compra de um imóvel pode ser indicada para quem prefere maior liberdade para utilizar a propriedade ou busca segurança em relação à permanência no local.

Ela também pode ser uma opção para as pessoas que desejam ficar muitos anos no mesmo local, criando memórias afetivas nele. Por exemplo, um casal com filhos pode desejar que as crianças tenham um lugar para colecionar lembranças, sem o risco de ter que devolver a propriedade por solicitação do dono.

Como funciona o aluguel de imóvel?

Após entender sobre a compra de imóveis, é válido conhecer as particularidades do aluguel. O aluguel de imóvel consiste em um contrato de locação por um prazo acordado entre o inquilino e o locatário. Geralmente, o tempo mínimo de permanência no imóvel é de um ano.

Esse período pode ser prorrogado até que uma das partes queira encerrar o contrato. Ao contrário do aluguel de carro, o locador pode se responsabilizar pela manutenção da propriedade em situações específicas, descritas na Lei do Inquilinato e no contrato de locação.

Quais são as vantagens?

Uma das vantagens do aluguel é que a mensalidade costuma ter um custo mais baixo do que a prestação de um imóvel — comparando propriedades de um mesmo padrão. Assim, é possível morar em um local melhor, pagando menos do que a parcela de um financiamento.

Ademais, alugar um imóvel e investir o restante do dinheiro para realizar a compra no futuro pode ter maior custo-benefício. Outra vantagem do aluguel é poder se mudar com facilidade, caso a propriedade não atenda mais às suas necessidades.

Quais são as desvantagens?

As desvantagens de alugar um imóvel, em geral, se referem à falta de estabilidade. Afinal, o locador pode solicitar o imóvel de volta e você terá que se mudar, mesmo não estando preparado para isso. Outro inconveniente é não poder realizar mudanças sem autorização do dono da propriedade.

Quando o aluguel pode ser mais vantajoso e para quem pode ser mais indicado?

O aluguel pode ser mais indicado para pessoas que não pretendem ficar muito tempo no imóvel. Por exemplo, quem tem uma mudança de cidade em vista ou planos para aumentar a família. Essa modalidade também pode ser interessante para pessoas que não se importam em mudar de local.

Além disso, o aluguel pode ser mais vantajoso para quem não tem o dinheiro para comprar um imóvel ou prefere investir o capital para adquirir uma propriedade à vista no futuro. Há, ainda, pessoas que preferem morar de aluguel e deixar o montante investido, gerando renda passiva.

Como avaliar se vale mais a pena comprar ou alugar um bem?

Como você pôde acompanhar até o momento, a decisão sobre comprar ou alugar um imóvel ou um carro depende de diversos fatores. Dessa maneira, alguns dos aspectos a considerar na decisão são: o momento de vida, a situação financeira e o desejo atual.

Em relação às finanças, vale saber que pode ser mais vantajoso investir o dinheiro da compra e utilizar o rendimento para planejar a aquisição no futuro ou mesmo ajudar a pagar o aluguel. Assim, você tem maior liquidez em seu patrimônio.

Contudo, essa não é uma regra absoluta. Dependendo das condições do financiamento e das limitações dos investimentos, pode ser mais vantajoso financiar a propriedade. Por exemplo, um financiamento com taxa de juros menores e baixo valor de entrada pode valer a pena.

Assim, é necessário ponderar os prós e os contras de cada modalidade para entender qual é a mais adequada para a sua realidade. Afinal, como se trata de uma decisão importante que afeta diversos aspectos da vida, não é apenas a vantagem financeira que influencia na escolha.

Como fazer o planejamento para comprar ou alugar um imóvel ou carro?

Independentemente de qual seja a sua decisão, é necessário ter planejamento financeiro para comprar ou alugar um imóvel ou carro. Afinal, a intenção é obter ou usufruir do bem, mantendo um padrão de vida confortável para você e sua família e sem contrair dívidas insolúveis, certo?

A seguir, veja como realizar esse plano!

Organize o seu orçamento

Primeiramente, você deve organizar o seu orçamento, classificando as despesas em custos fixos e variáveis. Para isso, você pode utilizar uma planilha de controle de finanças pessoais, que deixa o processo mais rápido e simples.

A partir dessa organização, é possível ter consciência dos seus gastos. Então você pode entender se o seu custo de vida é adequado para os seus ganhos e quais são as possibilidades para incluir novos custos no orçamento.

Estabeleça a quantia para o financiamento ou aluguel

Com o valor dos seus gastos e ganhos, é o momento de estabelecer as quantias direcionadas para obtenção do imóvel ou do carro. De modo geral, é recomendado que as prestações ou o aluguel não excedam 30% da receita familiar.

Desse modo, se os ganhos totais da sua família são de R$ 5 mil, a parcela do financiamento ou aluguel do imóvel ou do carro não deve ultrapassar R$ 1.500.

Conheça investimentos que podem ajudar

Se a sua intenção é investir o montante destinado à compra enquanto opta pelo aluguel, é importante estudar os investimentos disponíveis no mercado. Para isso, você pode contar com uma assessoria de investimentos que esclarecerá suas dúvidas sobre o assunto.

Ao longo deste artigo, você pôde entender os prós e os contras de comprar ou alugar carro e imóvel. Como vimos, não há uma única resposta para todas as pessoas, pois ela depende do contexto individual. Sendo assim, avalie cada modalidade para descobrir qual é a mais adequada para as suas necessidades!

Independentemente de qual modalidade você escolher, fazer investimentos é importante para seu sucesso financeiro. Para isso, abra a sua conta na e venha ser Genial!

Comentários