Ao falar sobre pessoas que conquistaram fortunas no mercado financeiro, é comum pensar em nomes como Warren Buffett, Benjamin Graham, Peter Lynch e Ray Dalio. Mas você já ouviu falar de Jordan Belfort? 

Assim como as personalidades citadas, Belfort ganhou muito dinheiro com o mercado de ações. Porém, isso ocorreu por meio de práticas fraudulentas que, inclusive, o levaram à prisão. A trajetória dele inspirou o famoso filme “O Lobo de Wall Street”, você se lembra?

Infográfico Jordan Belfort

[INFOGRÁFICO] Jordan Belfort: tudo sobre o escritor de “O Lobo de Wall Street”  
genial-investimentos-infografico-jordan-belfort.(jpeg)

Jordan Belfort é um empresário, escritor e palestrante americano que ficou conhecido como “O Lobo de Wall Street”. Ele fundou a corretora Stratton Oakmont e fez muito dinheiro com ela ao negociar ações — por meio de práticas ilegais.  

Confira uma linha do tempo com os principais acontecimentos na vida dessa figura controversa! 

1962 — Nascimento 

Jordan Belfort nasceu em 9 de julho de 1962 no Bronx, mas foi criado no bairro do Queens, em Nova York. 

1989 — Fundação da Stratton Oakmont 

Em 1989, Belfort fundou a empresa que o tornaria conhecido mundialmente no mercado financeiro — a Stratton Oakmont. 

1992 — Início das investigações 

Três anos após a criação da Stratton Oakmont, a empresa começou a ser alvo de investigações, inclusive do FBI, devido ao seu crescimento incomum em pouco tempo. 

1998 — Fechamento da Stratton Oakmont 

Após anos de investigações e muitas polêmicas, a empresa de Jordan Belfort foi fechada, com a confissão de que Belfort praticava atos fraudulentos no mercado financeiro

2003 — Conclusão do caso 

Apenas em 2003 as investigações envolvendo Jordan Belfort foram concluídas. Ele foi condenado por fraude e lavagem de dinheiro. A prisão durou 22 meses. 

[BOX] Valor da dívida de Jordan Belfort: US$ 110,4 milhões em ressarcimento aos seus ex-clientes. 

2007 — Publicação do primeiro livro 

Em 2007, quatro anos após sair da prisão, Belfort lançou seu primeiro e mais famoso livro: “O Lobo de Wall Street”. Nele, o empresário descreve: 

  • sua ascensão e queda no mercado financeiro; 
  • sua vida no mercado de ações; 
  • suas práticas fraudulentas; 
  • seu estilo de vida extravagante. 

2007 até o presente 

Desde 2007, Jordan Belfort trabalha como escritor e palestrante motivacional, tratando de assuntos como liderança, vendas, negócios e investimentos. 

2023 — Fortuna 

Embora não seja amplamente divulgada, a fortuna de Belfort, mesmo depois de todos os acontecimentos, é estimada em cerca de US$ 100 milhões

O que achou dessa linha do tempo sobre Jordan Belfort? Compartilhe-a com seus amigos e familiares que se interessam pelo mercado financeiro! 

Quem é Jordan Belfort? 

Jordan Ross Belfort, ou apenas Jordan Belfort, é um empresário, escritor e palestrante motivacional que ficou conhecido como “o lobo de Wall Street”. Ele nasceu em 9 de julho de 1962, no Bronx, mas sua criação se deu no bairro do Queens — ambos situados em Nova York, nos Estados Unidos. 

O pai e a mãe dele, Max e Leah Belfort, trabalhavam no setor de contabilidade. Esse fator ajuda a entender o interesse de Belfort nas áreas de finanças e investimentos — embora ele tenha, inicialmente, escolhido outra carreira para seguir, como você verá. 

Jordan Belfort alcançou fama e notoriedade no mundo financeiro durante as décadas de 1980 e 1990 por suas atividades no mercado de ações. No entanto, isso foi fortemente abalado devido à forma como esse trabalho era feito. 

Qual a sua trajetória? 

Sabendo quem é Jordan Belfort, vale conhecer mais detalhes sobre sua trajetória. Desde criança, o empresário norte-americano tinha interesse em ganhar dinheiro. Quando estava no ensino médio, ele e seu amigo, Elliot Loewenstern, vendiam picolés italianos em uma praia local. 

Segundo Belfort, eles chegaram a faturar aproximadamente US$ 20 mil com esse negócio — a quantia era considerada bastante expressiva para a época e para a idade dos jovens. 

Após se formar na escola, ele foi para a faculdade e, ao contrário de seus pais, não quis cursar Contabilidade. Em vez disso, Belfort optou por estudar Odontologia, e o dinheiro que ele conseguiu com a venda dos picolés seria responsável por pagar sua graduação. 

Entretanto, em seu primeiro dia de aula na University of Maryland School of Dentistry, Belfort desistiu do curso. O motivo foi que o reitor da universidade disse a ele que a era de ouro daquela profissão estaria no fim — e caso ele quisesse ganhar dinheiro, estava no lugar errado. 

Por conta dessa fala, Jordan Belfort resolveu empreender. Ele vendia carnes e frutos do mar de porta em porta em Nova York. Contudo, o negócio acabou falindo após cerca de 12 meses, quando o vendedor tinha 25 anos. 

O começo da vida adulta do “lobo de Wall Street” não ia muito bem, mas a situação começou a mudar em 1987, quando um amigo o ajudou oferecendo uma oportunidade. Essa pessoa conseguiu um estágio para Belfort no banco L. F. Rothschild para trabalhar como corretor de ações. 

Foi a partir desse momento que Jordan Belfort começou a sua trajetória no mercado financeiro. No entanto, mais uma vez, surgiu um obstáculo. Antes de completar um ano na empresa, ele foi demitido devido a uma crise na bolsa de valores de Nova York, conhecida como “Black Monday”. 

O que aconteceu depois? 

Embora tenha sido dispensado do banco em que ele trabalhava, Jordan Belfort não se distanciou do mercado financeiro. Ele continuou estudando sobre esse universo e, anos depois, decidiu abrir uma empresa de corretagem, a Stratton Oakmont. 

O objetivo de Belfort com essa companhia era negociar ações no mercado de balcão de Nova York, por meio de vendas por telefone e telemarketing. 

Como a Stratton Oakmont se destacou no mercado? 

Jordan Belfort fundou a Stratton Oakmont em 1989. Na época, a empresa se especializou em penny stocks, ou seja, em ações de baixo preço de empresas de pequeno porte. Normalmente, elas custavam menos de um dólar. 

Em pouco tempo, a Stratton Oakmont começou a crescer e a se destacar no mercado. Em determinado momento, ela chegou a ter mais de mil operadores e a movimentar aproximadamente US$ 1 bilhão. 

Além disso, a empresa ficou encarregada por diversos IPOs (initial public offerings), com destaque para o da Steve Madden. Trata-se de uma marca norte-americana bastante popular que atua no segmento de calçados e acessórios, e possui lojas em diversos países. 

Como você pode ver, o início da empresa de Jordan Belfort era promissor. O empresário construiu uma corretora sólida e montou uma equipe talentosa. Ele, inclusive, era conhecido por suas habilidades de vendas persuasivas e pela capacidade de atrair investidores. 

No entanto, alguns anos depois, foi descoberto que todo esse êxito não ocorreu de forma lícita. Isso porque a empresa de Belfort praticava atos fraudulentos, por meio de um esquema conhecido como “pump and dump” (inflar e largar). 

Como Belfort construiu sua fortuna? 

Você viu que a Stratton Oakmont teve sucesso, mas isso aconteceu com base em práticas ilegais. Portanto, Jordan Belfort construiu sua fortuna por meio de atividades antiéticas nos Estados Unidos. Ele utilizava a sua empresa de corretagem para manipular o mercado de ações e enganar investidores. 

Belfort, seus sócios e sua equipe de corretores usavam táticas agressivas de venda para convencer os investidores a comprar ações de empresas de pequeno porte, muitas vezes, sem valor real. Para isso, eles escolhiam ações de empresas menos conhecidas e compravam muitos papéis delas. 

Em seguida, eles promoviam esses ativos para outras pessoas, dizendo que os papéis teriam um ganho expressivo no futuro. Por meio de táticas desonestas, como espalhar informações enganosas sobre as ações, a equipe de Belfort fazia com que diversas pessoas comprassem esses ativos, aumentando o preço deles. 

Quando a alta atingia um valor considerado suficiente, todos os papéis que os corretores tinham eram vendidos, gerando grandes lucros. Enquanto eles faziam fortuna, os investidores que compraram as ações com base nas informações manipuladas acabavam perdendo muito dinheiro. 

Afinal, depois que Belfort, seus sócios e sua equipe vendiam seus papéis, o preço deles caía rapidamente. Por meio dessa prática, o “lobo de Wall Street” acumulou uma fortuna pessoal estimada em centenas de milhões de dólares. 

Contudo, no começo dos anos 1990, o esquema de Jordan Belfort foi descoberto a partir de investigações realizadas pelo FBI (Federal Bureau of Investigation). Ele e seu sócio, Danny Porush, foram indiciados por diversas acusações criminais relacionadas a suas atividades no mercado financeiro. 

Os dois confessaram o crime em 1999 e foram condenados a 4 anos de prisão — cumprindo apenas 22 meses da sentença. Como consequência dessas situações, a empresa de Belfort foi fechada e a sua carreira no mercado financeiro foi interrompida. 

Quais as principais polêmicas da vida de Belfort? 

Como você viu, Jordan Belfort, até então um empresário bem-sucedido e com um patrimônio expressivo, na verdade, comandava um esquema fraudulento no mercado financeiro. Por conta disso, ele sofreu diversas acusações criminais — incluindo fraude financeira, manipulação e lavagem de dinheiro. 

Porém, essa não foi a única polêmica da vida de Belfort. Isso porque durante esses anos à frente da Stratton Oakmont, ele era conhecido por suas excentricidades e ostentava um estilo de vida luxuoso. Ele fazia festas consideradas extravagantes, além do uso excessivo de drogas e envolvimento com prostitutas. 

Jordan Belfort ainda se envolveu em polêmicas com a sua ex-esposa, Nadine Caridi, com quem tem dois filhos. Ela terminou o relacionamento com o empresário em 2005, após alegações de violência doméstica, infidelidade e problemas do marido com drogas. 

Depois, Belfort se casou com a modelo e atriz britânica Christina Invernizzi. Como você pode observar, a vida pessoal turbulenta e as práticas empresariais antiéticas contribuíram para que o empresário tivesse uma reputação controversa. 

Foram essas características dele que levaram ao apelido que tornou Belfort famoso mundialmente. A expressão “o lobo de Wall Street” passou a ser usada para se referir a suas polêmicas, ao seu estilo de vida extravagante, sua personalidade e sua abordagem persuasiva e agressiva nos negócios. 

O que aconteceu com Belfort após sair da prisão? 

Depois de cumprir sua pena, Jordan Belfort foi condenado a indenizar os investidores que foram enganados por ele e sua empresa em US$ 110,4 milhões. Segundo os promotores envolvidos no caso, o empresário ainda não quitou todo o seu débito — apesar de ele ter uma vida considerada de alto padrão em 2023. 

Ou seja, muitas pessoas que sofreram prejuízos devido à ação de Belfort e de sua empresa ainda não conseguiram reaver os seus recursos. Ademais, desde sua saída da prisão, Belfort tem trabalhado como autor e palestrante, abordando assuntos como liderança, motivação, vendas, negócios e investimentos. 

Qual é o método “infalível” de vendas criado por Belfort? 

Quando comandou a Stratton Oakmont, Jordan Belfort desenvolveu um método de vendas conhecido como “Straight Line Persuasion” (persuasão em linha reta). Essa tática se baseia em uma abordagem sistemática para influenciar e persuadir os clientes a tomar uma ação desejada. 

O método de Belfort envolvia técnicas de comunicação persuasiva, linguagem corporal, identificação das necessidades do cliente e fechamento efetivo de vendas. Ele enfatizava a importância de criar um senso de urgência e escassez, estabelecer uma conexão com o cliente e superar objeções. 

Apesar de controverso, esse modelo criado pelo empresário foi amplamente divulgado. Dessa forma, o método se tornou popular entre os vendedores que procuravam aprimorar suas habilidades de persuasão e fechamento de vendas.

Quais os livros de Jordan Belfort? 

Apesar de todos os problemas e questões que afetaram a vida de Jordan Belfort durante anos, é válido ressaltar que ele escreveu dois livros que são bastante populares e bem avaliados no mercado: 

  • “O Lobo de Wall Street” (que inspirou o filme de mesmo nome); 
  • “Os Segredos do Lobo: O Método Infalível de Venda do Lobo de Wall Street”. 

Além deles, Belfort escreveu “The Wolf of Investing: My Playbook for Making a Fortune on Wall Street”. Trata-se de um livro sobre investimentos, focado em como ganhar dinheiro no mercado de ações — com previsão de lançamento em outubro de 2023, na versão em inglês, inicialmente. 

Esses três livros retratam suas experiências no mercado financeiro e a sua vida pessoal tumultuada. Nos dois que fizeram maior sucesso, ele fala sobre: 

  • suas atividades ilegais e antiéticas no mercado de ações; 
  • seu estilo de vida extravagante e sua luta contra a dependência de drogas; 
  • suas técnicas e estratégias de vendas para influenciar e persuadir clientes. 
Genial Investimentos - Abra sua conta

Quais os filmes sobre Jordan Belfort? 

Como você acompanhou, a história de Jordan Belfort tem reviravoltas e fatos curiosos que costumam inspirar bons roteiros de filme, não é mesmo? Por conta disso, produtores e diretores decidiram explorá-la. 

Por ser uma figura controversa que mexeu com o mercado financeiro dos EUA (o maior do mundo), existem diversas produções que retratam a história do empresário. A principal é o filme “O Lobo de Wall Street”, lançado em 2013, em que Jordan Belfort foi interpretado pelo ator Leonardo DiCaprio.  

Entretanto, além desse filme, existem diversas outras obras audiovisuais, como séries e documentários, que se inspiram e citam Belfort, como: 

  • “American Psycho”; 
  • “Billions”; 
  • “Bad Moms”. 

Qual o seu patrimônio atual?  

Depois de tudo o que aconteceu com Jordan Belfort, é natural que muitas pessoas tenham curiosidade em saber qual é o seu patrimônio atual. Contudo, ao contrário de outras figuras relevantes do ponto de vista econômico, essa informação não é amplamente divulgada a respeito do empresário norte-americano. 

Apesar disso, estima-se que o seu patrimônio líquido seja de cerca de US$ 100 milhões. Mesmo depois de ter sido preso e de ter a sua empresa fechada, Belfort ainda possui uma fortuna expressiva. 

Essa quantia ainda está distante do que ele faturava na época da Stratton Oakmont. Porém, com seus livros, palestras motivacionais e investimentos, o empresário consegue ter diferentes fontes de renda e manter a sua vida em um padrão elevado. 

Muito disso pode ser visto em seu perfil no Instagram, que tem mais de 2 milhões de seguidores. Belfort costuma postar fotos e vídeos de suas palestras, entrevistas, eventos e viagens. 

Jordan Belfort é uma figura controversa que ganhou notoriedade no mundo financeiro como “O Lobo de Wall Street”. Sua trajetória é marcada por seus ganhos, táticas de vendas, polêmicas e práticas ilegais envolvendo a negociação de ações.  

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!