Diversificar os investimentos é sempre a melhor estratégia para rentabilizar a carteira e fazer o manejo do risco. Por isso, vale a pena conhecer as alternativas que o mercado financeiro oferece. Nesse sentido, você gostará de descobrir o que são ADRs e como funcionam. 

Esse tipo de investimento é uma maneira de investir também em empresas que não estão listadas na bolsa de valores brasileira. Por isso, também pode ser uma forma de colocar seu dinheiro em setores que não são muito desenvolvidos em nosso país. 

Quer entender melhor o assunto? Continue a leitura para descobrir o que são e como investir em ADRs! 

O que são ADRs e como funcionam 

ADR se refere a American Depositary Receipt, que significa recibo de depósito americano. Ele é emitido nos Estados Unidos, mas lastreado em empresas ao redor do mundo. 

Para você entender melhor, vamos pensar em um exemplo. Imagine um investidor americano que queira comprar Ações da Microsoft. Para isso, basta ele acessar o seu home broker e adquirir papéis da empresa. 

Mas o que ele deve fazer para investir na Volkswagen, que é uma empresa alemã? Nesse caso, é possível recorrer aos ADRs. Eles são recibos lastreados nas Ações da companhia, permitindo investir nela de modo indireto. 

Os ADRs podem ser patrocinados ou não-patrocinados. No primeiro caso, a emissão do título é feita com a participação da própria empresa estrangeira. Quanto aos ADRs não patrocinados, eles são emitidos por iniciativa de uma instituição depositária, que compra as Ações sem contar com o envolvimento da empresa estrangeira. 

BDRs 

Se você já conhece os BDRs, provavelmente está percebendo a semelhança entre os conceitos. Os Brazilian Depositary Receipts têm funcionamento parecido, com a diferença de que são emitidos no Brasil. Assim, permitem que brasileiros invistam em papéis de empresas estrangeiras. 

Ao comprar um BDR, você está adquirindo um recibo referente a uma Ação estrangeira. Os ADRs são a versão americana desse tipo de investimento. Ou seja, dão ao investidor que opera nos EUA a oportunidade de investir em companhias do mundo todo. 

É importante termos em mente as diferenças entre ADR e BDR. Que tal saber mais? 

As diferenças entre ADR e BDR 

Tanto os ADRs quando os BDRs são recibos de Ações estrangeiras. Mas, ao passo que BDRs são negociados no Brasil, ADRs são negociados nos Estados Unidos. 

Isso significa que, para você investir em ADRs, é preciso abrir conta em uma corretora americana. Em seguida, é necessário transferir seu dinheiro para lá. Assim, você terá condições de negociar ativos nas bolsas dos Estados Unidos, o que inclui os ADRs. 

Logo, a escolha pelo investimento depende de seus objetivos. Se for acessar ativos brasileiros, basta comprar diretamente as Ações. Se o seu intuito é ter certificados de papéis internacionais, pode adquirir BDRs. Já para ter certificados de companhias que não estão disponíveis a partir dos BDRs, é possível abrir conta nos EUA e investir em ADRs. 

Quais os tipos de ADR? 

Você já entendeu o que são ADRs, mas sabia que eles estão disponíveis em mais de um tipo? Entenda cada um deles a seguir: 

ADR nível 1 

Um dos tipos de ADR é o de nível 1, que é o mais básico. Nesse, as empresas não precisam repassar ao mercado americano muitas informações sobre sua saúde financeira. Além disso, elas não são obrigadas a colocar mais Ações em circulação. 

ADR nível 2 

No caso dos ADRs de nível 2, a empresa estrangeira precisa repassar informações sobre suas finanças. Assim, a instituição que está cuidando da emissão dos recibos tem melhores condições de avaliar a solidez da companhia. 

ADR nível 3 

Quanto aos ADR de nível 3, requerem a distribuição de novas Ações no mercado. Inclusive, isso pode ser benéfico para a empresa, que tem a oportunidade de atrair mais investidores – e levantar mais capital. 

Vantagens e desvantagens dos ADRs 

Assim como ocorre com outros investimentos, os ADRs apresentam tanto vantagens quanto desvantagens. Você entenderá mais sobre elas a seguir! 

Vantagens 

Uma das vantagens dos ADRs é apresentar uma grande variedade de setores para investir. Empresas de diferentes áreas podem ter certificados emitidos. Isso faz diferença na diversificação de uma carteira. 

Afinal, se você escolhe ativos de setores bem diferentes e descorrelacionados, pode manejar melhor os riscos. Logo, caso haja uma crise em um segmento e o outro não seja afetado, parte do seu portfólio fica protegido. 

É bom lembrarmos também da segurança jurídica. Para emissão de ADRs é preciso atender às exigências da legislação financeira dos EUA. 

Desvantagens 

Uma desvantagem de investir em ADRs tem relação com o risco cambial. Quando você transfere seu dinheiro para uma corretora americana, ele é convertido em Dólar. Significa que você está exposto a outra moeda além do Real. 

Isso também pode ser vantajoso, uma vez que a moeda americana é mais forte e estável que a brasileira. No entanto, vale lembrar que o ADR está atrelado, ainda, à moeda do país de origem da empresa. 

Pense, por exemplo, em como seria investir em um ADR de uma empresa argentina. Imagine ter um investimento atrelado a uma moeda que tem sofrido uma espiral de desvalorização. Preocupante, não é verdade? 

Existe também o risco político, já que a empresa pode ser afetada pelas relações entre seu país e os Estados Unidos. Logo, quem investe por meio de ADRs deve estar atento ao mercado de origem da companhia. 

Empresas brasileiras que têm ADRs no mercado americano 

Talvez você esteja se perguntando se existem ADRs brasileiras, ou seja, ADRs de empresas listadas na B3. Existem sim!  

Veja algumas companhias que podem ser negociadas nos Estados Unidos por esse meio dessa modalidade de investimento: 

  • Petrobras (PBR); 
  • Vale (VALE); 
  • Embraer (ERJ); 
  • Itaú (ITCB); 
  • Ambev (ABEV); 
  • Bradesco (BBDO); 
  • Gerdau (GGB); 
  • CEMIG (CIG). 

Quando vale a pena investir em ADR? 

Como vimos, investir em ADRs oferece a possibilidade de escolher entre milhares de companhias do mundo todo. Mas, para isso, é preciso ter conta em uma corretora americana. Então é preciso pensar em tudo o que está envolvido ao investir nos EUA.  

Por exemplo, transferir seu dinheiro para o exterior envolve realizar o câmbio e pagar IOF (imposto sobre operações financeiras). Além disso, é importante se informar sobre suas obrigações fiscais e tributárias ao investir em uma bolsa de outro país. 

Agora que você sabe o que são ADRs pense bem nesses fatores para tomar uma decisão que valerá a pena. Além disso, leve em conta o seu perfil de investidor e os seus objetivos. Tudo isso é importante para fazer escolhas consistentes! 

Nós, da Genial Investimentos, queremos que você alcance o sucesso financeiro. Então baixe nosso e-book “Dominando a Bolsa de Valores: a arte de comprar e vender ações”

Published by Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *