Realizar um financiamento é uma das principais soluções de quem deseja comprar um imóvel ou um carro. Contudo, esse processo demanda bastante planejamento e um dos primeiros passos é utilizar um simulador de financiamento.

Com essa ferramenta, você consegue tomar uma decisão mais embasada, pensando em como será assumir esse compromisso financeiro. Como essa é uma escolha que pode ter impacto no seu orçamento ao longo dos anos, toda atenção é bem-vinda.

Ficou interessado no assunto? Neste conteúdo, você conhecerá as principais informações sobre o simulador de financiamento e como usá-lo.

Acompanhe a leitura!

O que é um simulador de financiamento?

O simulador de financiamento é uma ferramenta que permite calcular e visualizar os detalhes dessa linha de crédito antes de efetivamente contratá-la. Ele é utilizado por pessoas e empresas que desejam entender as condições de um financiamento específico antes da decisão final.

Com ele, portanto, você tem a possibilidade de saber quanto pagará antes mesmo de dar início ao financiamento. Geralmente, os simuladores de financiamento estão disponíveis em sites de instituições financeiras, como bancos, fintechs e empresas de crédito.

Eles são projetados para serem fáceis de usar e proporcionar uma estimativa precisa das taxas de juros, número de parcelas e demais condições. Porém, ainda que a ferramenta seja oficial, o uso do simulador não garante a aprovação do financiamento.

Esse processo funciona somente para trazer uma previsão que pode auxiliar no planejamento financeiro. O simulador, portanto, não faz a contratação do financiamento de imediato e nem garante a aplicação das condições apresentadas no contrato.

Para isso, é necessário oficializar o pedido diretamente com a instituição financeira. A aprovação da sua operação e as condições propostas dependem de outros fatores, como a análise de crédito, tudo bem?

Como esse tipo de calculadora funciona?

Após entender o conceito de simulador de financiamento, vale a pena saber como essa ferramenta funciona. De modo geral, se você já preencheu formulários online, já tem as habilidades para utilizá-la, já que o processo é intuitivo.

Para criar a simulação, é necessário incluir dados de identificação e de contato, além de informações a respeito do crédito. Entre os dados que deverão ser apresentados estão:

  • o valor do financiamento;
  • o prazo de pagamento;
  • as taxas de juros.

Com base nelas, o simulador calcula o valor das parcelas mensais, o custo total do financiamento ao longo do tempo, entre outros detalhes. De modo geral, ele utiliza fórmulas matemáticas específicas para calcular diferentes aspectos do financiamento.

Os cálculos envolvem, principalmente, o sistema de amortização, o qual considera o saldo devedor e a taxa de juros para cada período de pagamento. Ao final, haverá a demonstração de informações como:

  • valor de cada parcela;
  • quantidade de parcelas;
  • valor correspondente aos juros;
  • valor da amortização em cada prestação.

O simulador também apresenta dados consolidados com todo o dinheiro que você pagará até o final do contrato, com base no cenário da simulação. Logo, você pode conhecer o valor total da dívida.

Alguns simuladores permitem ainda que a pessoa faça comparações entre diferentes cenários, alterando os valores de entrada, como taxas de juros ou o prazo. Com isso, é possível observar como essas mudanças afetariam o financiamento.

No entanto, lembre-se de que a simulação de financiamento não é uma obrigação ou um compromisso para nenhuma das partes. O seu objetivo é apenas expor as condições de pagamento, considerando as condições definidas.

Caso você aceite as características iniciais, o seu crédito passará por uma análise e, se for aprovado, haverá a apresentação da simulação final, antes da efetiva contratação.

Qual é a importância de simular um financiamento?

Conforme você aprendeu, ao usar um simulador, você saberá quais valores fazem a composição das parcelas de um financiamento. Dessa maneira, é possível ter uma noção mais clara dos custos envolvidos em todas as etapas.

Por exemplo, com a simulação você pode verificar se a compra de um determinado imóvel ou de um carro é a melhor opção para a sua situação financeira atual. Inclusive, há como incluir quantias que ajudam no pagamento, como o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Esses recursos, que tendem a ser utilizados em períodos de demissão, podem ser usados no financiamento se determinadas regras forem seguidas. Desse modo, fica mais fácil compreender se o uso dessa quantia o ajudará a realizar a compra.

Além dessas questões, há outros benefícios de simular um financiamento. Veja quais são eles!

Apoia o seu planejamento financeiro

Antes de contratar um financiamento, é essencial garantir que o seu planejamento financeiro esteja alinhado a essa opção. Afinal, é necessário dispor de uma renda compatível para arcar com as parcelas — considerando os impactos em médio e longo prazo que a decisão pode gerar.

Com o simulador é possível avaliar se a compra é adequada para a sua realidade financeira. Em caso afirmativo, você pode se planejar para compor o valor da entrada e para economizar mensalmente, por exemplo.

Permite comparar financiamentos diferentes

O simulador de financiamento também pode ajudá-lo a comparar as condições de instituições distintas. Com base nas informações apresentadas, você pode compreender em qual instituição financeira o acesso ao crédito é mais vantajoso para adquirir um imóvel ou um carro desejado.

Nessa comparação, há como se basear em elementos diferentes, desde a taxa de juros e o valor da parcela até o custo efetivo total. Logo, fica mais fácil encontrar a alternativa ideal para realizar o financiamento.

Oferece maior segurança

Com o simulador de financiamento, o seu nível de segurança na hora de decidir sobre o contrato aumenta. Isso ocorre porque a escolha acontece de modo mais informado.

Graças à visibilidade oferecida por essa alternativa, você consegue definir se esse é o momento de realizar o financiamento e se ele faz sentido para o seu contexto. Esses aspectos contribuem para tomar decisões de modo mais eficiente e alinhado com os seus objetivos.

Evita surpresas

Um simulador de financiamento é responsável por trazer uma visão completa sobre os seus custos com esse tipo de crédito. Assim, fica mais fácil evitar surpresas no futuro, pois você entenderá exatamente quais são as taxas e como a parcela tende a flutuar ao longo do tempo.

Com esses dados, fica mais fácil montar um planejamento financeiro mais estratégico e que facilite o processo de comprar a casa ou o carro próprio.

O que é preciso saber antes de usar o simulador?

No processo de uso do simulador de financiamento também é essencial considerar alguns fatores relevantes, já que eles podem influenciar os cálculos e a sua decisão.

Veja abaixo quais informações podem impactar os resultados!

Tipo de financiamento

As instituições financeiras costumam oferecer diversos tipos de financiamento. Além de existir a possibilidade específica para a aquisição de cada bem, como financiamentos imobiliários e para a compra de veículos, há formas diferentes de realizar o pagamento.

 Na prática, a simulação de financiamento varia conforme o modo de pagamento escolhido, chamado de tabela de amortização. As duas principais são com parcelas de valor fixo (Tabela Price) ou com parcelas de valor decrescente (Tabela SAC).

Análise de crédito

A análise de crédito é, na maior parte das instituições financeiras, um dos fatores mais relevantes para determinar as condições de pagamento. Ela tem como base o histórico de pagamento de dívidas, eventuais garantias e os riscos de inadimplência do cliente.

Caso você tenha outro bem para oferecer, as taxas de juros poderão ser mais atrativas. O mesmo acontece se ele tiver um bom histórico financeiro ou uma renda mais elevada.

Reajuste das parcelas

Antes de contratar um financiamento, seja ele imobiliário ou não, é importante considerar que os valores das parcelas passarão por reajustes ao longo dos anos. Esse processo ocorre, principalmente, por conta da inflação.

Em muitos casos, os reajustes costumam acontecer uma vez por ano. Logo, o fator deve ser considerado antes de realizar uma simulação de financiamento.

Como usar um simulador de financiamento?

Agora que você já conhece as vantagens do simulador de financiamento e o que é preciso saber antes de utilizá-lo, chegou a hora de entender como usar essa ferramenta.

Confira o passo a passo para realizar a simulação!

Inclua os seus dados de contato e de identificação

O primeiro passo consiste em preencher os campos indicados com os seus dados de identificação e de contato. Algumas das informações solicitadas costumam ser CPF, nome, e-mail e telefone.

As informações de identificação servem para a futura realização da análise de crédito, se você solicitar a contratação. Já os dados de contato permitem que um funcionário da instituição financeira acompanhe o processo e o ajude a concretizar o financiamento.

Inclua a sua renda mensal

Entre os dados pessoais, é preciso apresentar a sua renda total. Ela é formada pelos seus ganhos mensais comprovados e pode ser composta junto a outra pessoa, como o cônjuge.

É necessário apresentar os ganhos para que a simulação demonstre se as parcelas cabem no orçamento. O recomendado é que esse custo não ultrapasse 30% dos ganhos, o que justifica a necessidade de incluir essa informação.

Inclusive, diversos tipos de financiamento têm como regra o comprometimento máximo de 30% da renda mensal comprovada.

Informe o valor do imóvel ou do carro a ser financiado

Você também deve adicionar no simulador o valor referente ao imóvel ou o carro que será financiado. O montante a ser usado no financiamento depende das regras da instituição financeira e da entrada que você pretende oferecer.

Se uma determinada instituição oferece um financiamento de 80% do valor do imóvel, por exemplo, esse será o montante financiado. No entanto, o valor pode ser menor caso você opte por dar uma entrada maior.

Defina o prazo de pagamento

Em alguns simuladores, é possível estabelecer o número máximo de parcelas que você deseja pagar. Em geral, as prestações são menores quando o prazo é mais elevado, mas os juros também são maiores — assim como o custo efetivo total.

Caso haja a opção de definir o prazo, você pode fazer simulações com diferentes períodos para comparar as diferenças. De qualquer forma, é essencial que todas as informações estejam corretas para garantir uma simulação adequada, certo?

Como escolher o melhor financiamento para você?

Antes de fazer um financiamento, é fundamental ter um bom planejamento. Afinal, não é recomendado comprometer parte da sua renda ao firmar compromisso desse tipo sem ter a certeza de que você não terá dificuldade para honrá-lo.

Com uma análise detalhada, portanto, você consegue escolher o melhor financiamento, conforme o seu perfil e objetivos.

Confira algumas dicas!

Analise a sua renda familiar

A primeira etapa antes de escolher um financiamento é avaliar o quanto você tem de dinheiro disponível para arcar com o valor das parcelas. Para realizar o cálculo, considere alguns fatores, como:

  • gastos que você terá com a casa ou com o carro novo;
  • gastos básicos mensais com a sua residência;
  • despesas pessoais que não podem ser cortadas do orçamento;
  • quantas pessoas poderão contribuir com esse pagamento.

Se não for possível fazer cortes ou se, mesmo com eles, a renda não for suficiente para comportar os gastos de um financiamento, esse pode não ser o momento de buscar esse crédito. Já se houver margem no seu orçamento, nesse momento você saberá qual é a parcela máxima que o financiamento pode apresentar.

Escolha instituições confiáveis

Para não cair em possíveis golpes, é essencial escolher instituições sérias e já conceituadas no mercado. Então pesquise bastante sobre a idoneidade dela antes de fechar o contrato. Algumas dicas nesse sentido são:

  • visite o site da instituição;
  • leia relatos de clientes nas redes sociais;
  • peça referências de quem já fez financiamentos com essas instituições;
  • se for necessário, peça para conversar com um atendente.

Além disso, consulte a instituição em sites de reclamação, já que essa pode ser uma estratégia valiosa para conhecer o atendimento da empresa.

Pense no longo prazo

Um financiamento é um compromisso longo que você deverá assumir. No financiamento imobiliário, o período de pagamento pode chegar a 420 meses ou 35 anos — o que é tempo suficiente para a sua vida passar por algumas transformações, concorda?

Portanto, analise se a sua profissão e o atual emprego oferecem condições para que você consiga cumprir o compromisso. Ainda, inclua os seus planos para médio e longo prazo.

Leia todo o contrato

Antes de formalizar o contrato, lembre-se de ler todas as informações do documento e de fazer perguntas necessárias para não ter dúvidas. Nesse momento, verifique se há seguros e outras taxas embutidas no serviço e mantenha-se informado.

O simulador de financiamento é uma ferramenta que permite visualizar melhor as informações do crédito e avaliar o momento certo de financiar o seu imóvel ou carro. Assim, utilize as informações do artigo para comparar as alternativas do mercado e escolher a melhor delas para o seu objetivo.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe-o nas redes sociais e mantenha os seus amigos bem-informados!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!