O mercado financeiro é repleto de termos e particularidades que confundem muitos investidores que atuam na bolsa de valores, principalmente aqueles que estão começando. Uma das dúvidas mais comuns é sobre o conceito e diferenças das ações ordinárias e preferenciais. 

Para os investidores que buscam oportunidades na renda variável, as ações ordinárias e preferenciais surgem como alternativas. Mas elas apresentam diferenças, por exemplo, no que se refere à prioridade de recebimentos de proventos e à possibilidade de participar das decisões da empresa. 

Quer entender mais sobre essas divergências? Continue a leitura e saiba o que são ações ordinárias e ações preferenciais! 

O que são ações ordinárias? 

As ações ordinárias (ON) são aquelas que oferecem o direito de voto em assembleias e eleições empresariais. Ou seja, a ON permite que o investidor participe das decisões do negócio, podendo votar em assembleias importantes. 

No entanto, é preciso saber que a participação do acionista nas decisões da empresa depende diretamente da quantidade de ações que ele possui. Por isso, quando o investidor adquire um número reduzido de papéis, ele não terá tanto potencial de controle sobre a companhia. 

Ademais, as ações ordinárias podem envolver um risco um pouco maior pelo fato de que os acionistas ON são os últimos a serem ressarcidos caso ocorra uma falência. Além disso, os investidores podem ter dificuldade para se desfazer dos papéis pelo preço que desejam, caso não haja interessados na compra. 

Por outro lado, de acordo com a Lei das Sociedades Anônimas, os investidores que detém ações ordinárias minoritárias têm direito ao tag along. Esse é um mecanismo que protege o acionista. 

Isso porque garante que ele possa vender suas ações por até 80% do preço recebido pelos controladores em caso de venda da empresa, no novo mercado, a garantia é de 100%. Assim, se a companhia mudar de direção e o acionista não quiser participar do novo rumo do negócio, pode vender os papéis com mais vantagens. 

O que são ações preferenciais? 

As ações preferenciais (PN) são aquelas que oferecem ao acionista a preferência sobre o recebimento de proventos (dividendos + jcp), como o próprio nome sugere. Geralmente, as PN não dão direito à participação e voto nas assembleias da empresa — a não ser que o estatuto diga o contrário. 

Ao adquirir ações preferenciais, os investidores também têm preferência no reembolso de capital, no caso da falência ou liquidação da empresa. Assim, existe a possibilidade de recuperar parte dos recursos investidos em caso de fechamento da companhia. 

Em contraponto, diferente dos papéis ON, esses não têm direito ao tag along, exceto em casos em que a empresa estende o direito. Muitas companhias fazem isso para aumentar seu nível de governança corporativa na classificação da bolsa. 

Outro aspecto importante sobre as ações PN é que elas são mais negociadas na bolsa de valores. Por esse motivo, têm maior potencial para gerar liquidez ao investidor e pode envolver menor risco.  

Devido às suas características, as ações preferenciais podem ser alternativas mais interessantes para investidores iniciantes ou de pequeno porte. Afinal, o voto nas decisões, comum nas ações ordinárias, não têm muita relevância se o investidor não possui uma participação considerável no negócio. 

O que são as units? 

Além de ações ordinárias e preferenciais, a bolsa de valores brasileira possui um terceiro tipo de papel. São as ações units. Elas funcionam como um certificado de depósito de ações e são consideradas uma terceira alternativa para a carteira do investidor.  

O certificado representa uma espécie de pacote composto por ações diferentes. Por isso, uma unit pode conter tanto ações ordinárias quanto ações preferenciais. Logo, é possível usufruir das vantagens de cada tipo de ações de uma só vez, o que oferece maiores possibilidades ao investir. 

Como identificar as ações no home broker? 

O fluxo de atividades na bolsa de valores se dá a partir de plataformas que dão acesso às negociações, como o home broker. Nele, as ações são identificadas por códigos com letras e números para diferenciar as empresas e os tipos de papéis.  

Nesse sentido, para identificar uma ação de forma rápida e prática basta analisar o seu código, chamado de ticker. O algarismo final nele representa a diferença entre ações ordinárias, preferenciais e units. 

A ação ordinária é identificada pelo número 3 no final do código. Assim, a ação ordinária da Petrobras, por exemplo, estará descrita como PETR3. Desse modo, sempre que você ver o ticker com 3 no final saberá que é uma ação desse tipo, independentemente da empresa.  

As ações preferenciais seguem a mesma lógica. Nesse caso, o ticker terminará com o número 4. Por exemplo, uma ação preferencial da Petrobras é expressa como PETR4. Já em relação às units, o número de identificação é 11 — que também é usado para fundos de investimento negociados em bolsa. 

Por que conhecer as ações é essencial? 

O conhecimento de mercado é fundamental para todo investidor, pois auxilia a interpretar cenários e identificar as melhores oportunidades. Dessa forma, as decisões estratégicas serão bem embasadas para potencializar os resultados. 

Assim, conhecer as ações ordinárias e preferenciais detalhadamente é imprescindível para escolher os papéis mais adequados às suas necessidades. Ao avaliar as possibilidades no home broker da sua corretora de valores, você deve buscar aquelas, portanto, que se encaixam ao seu perfil e objetivos. 

Por exemplo, quem pretende investir um alto capital em uma empresa e busca ter maior participação nela pode preferir as ações ordinárias. Já investidores menores, focados em renda passiva, podem ter mais interesse em ações preferenciais. 

Você também deve levar em consideração o seu perfil de investidor ao analisar os riscos de cada tipo de ação. Além disso, não deixe de fazer a análise fundamentalista da empresa para concluir se vale a pena comprar seus papéis. 

Como vimos, as ações ordinárias e a preferenciais podem ser oportunidades para investidores interessados na bolsa de valores. Portanto, é interessante conhecer as particularidades de cada uma para tomar suas decisões de maneira mais embasada! 

Gostou do artigo? Quer continuar lendo informações relevantes e aperfeiçoar seus conhecimentos sobre o mercado financeiro? Veja dicas valiosas para fazer a gestão de riscos no trade!

Comentários