Expor seu dinheiro ao mercado internacional é uma forma de diversificar a carteira e de melhorar os resultados. Se estiver em busca desses resultados, mas com praticidade, vale pensar em investir em um fundo. Entre as alternativas, está o IVVB11, você sabe o que é? 

Trata-se de uma possibilidade disponível na B3, a bolsa de valores brasileira, e que permite investir em centenas de empresas de uma só vez. Ao mesmo tempo, é preciso fazer uma análise para saber se a escolha é certa para você. 

Neste post, você poderá conferir o que é o IVVB11 e entenderá os resultados que ele é capaz de oferecer. Veja! 

O que é um ETF e como funciona? 

Sigla para Exchange Traded Fund, um ETF nada mais é que um Fundo de Índice. Seu funcionamento, portanto, está relacionado à mecânica do Fundo de Investimento. Nesse caso, cada investidor adquire uma cota e passa a participar dos resultados.  

Os recursos são alocados por um gestor profissional, com base na estratégia do fundo. No caso de um ETF, especificamente, o objetivo é replicar a carteira teórica de um índice do mercado. O mais comum envolve os índices de Ações

Assim, eles acompanham os negócios a partir de determinados critérios, como o volume de negociação. O Ibovespa, por exemplo, é o principal índice da B3 e reúne as Ações mais negociadas na bolsa. 

A rentabilidade é obtida por meio da valorização das cotas. Se, ao vender, a cota estiver com um preço acima do que você pagou na compra, há lucro. 

O que é o IVVB11? 

Agora que você já conhece o conceito do ETF e como ele funciona, é hora de saber o que é o IVVB11. Trata-se de um ETF negociado na bolsa de valores brasileira e que replica, em reais, uma carteira de Ações de empresas norte-americanas. 

Ele é controlado pela gestora de assets BlackRock. Os recursos consolidados das cotas são utilizados para adquirir cotas de um fundo IVV, que é outro ETF. A diferença é que o IVV tem os ativos negociados diretamente no mercado financeiro americano. 

Qual a relação entre IVVB11 e S&P 500? 

Para conhecer o IVVB11, é essencial entender qual é a sua relação com o S&P 500. Trata-se da sigla para Standard & Poor’s 500, é um dos principais índices de Ações da bolsa de valores americana. Basicamente, o S&P 500 reúne as 500 maiores empresas negociadas na bolsa dos Estados Unidos. 

Para isso, considera o valor de mercado ou capitalização e o volume de negociação das Ações. O tamanho de cada empresa define a proporção de participação no índice. Com isso, empresas maiores também têm uma participação mais ampla na composição do fundo. 

O IVVB11, portanto, busca replicar a carteira desse índice de Ações das maiores empresas norte-americanas. Mas, como vimos, ele é negociado no Brasil e em reais. 

Saiba Mais: S&P 500: como investir no principal índice dos Estados Unidos?

Quais as vantagens de investir no IVVB11? 

Agora que você já sabe o que é IVVB11, é fundamental entender quais são as vantagens de investir nele. Primeiramente, investir em fundo de índice, no geral, é positivo por causa da acessibilidade. 

Com o valor mínimo da aquisição de cotas você já consegue investir em dezenas de companhias. No caso do IVVB11, há como investir em 500 empresas de uma só vez, comprando um único ativo. Portanto, é uma forma de diversificar a carteira. 

Outra questão importante é que esse é um caminho para investir no exterior de forma prática. Você faz tudo pela bolsa de valores brasileira, sem ter que abrir conta em uma instituição financeira fora do país, por exemplo. Além disso, há uma diversificação do risco. 

Em relação à segurança, pode ser uma alternativa atraente para perfis condizentes com a renda variável. Afinal, por serem 500 empresas, a participação de cada uma é consideravelmente menor. Então um impacto em algumas delas potencialmente não gerará efeitos negativos tão intensos. 

Não menos importante, ele traz a possibilidade de fazer hedge cambial, que representa a proteção contra flutuações cambiais — nesse caso, do dólar. Apesar de as cotas serem negociadas em reais, os seus valores dependem da cotação da moeda norte-americana. 

Portanto, uma valorização da moeda também aumenta o preço da cota. Principalmente para quem tem gastos dolarizados, essa é uma forma de não ser tão afetado pela mudança do dólar. 

Vale a pena investir no IVVB11? 

O IVVB11 tem diversos aspectos positivos, mas também apresenta riscos. Afinal, trata-se de um investimento da renda variável e, como tal, exige atenção extra na hora de investir. O ideal é conhecer o seu perfil de investidor para entender o nível de tolerância ao risco.  

Quanto menos você for capaz de tolerar a volatilidade, menos indicado será fazer esse aporte. Caso ele esteja alinhado com o seu perfil e com os seus objetivos, por outro lado, pode ser interessante fazer o investimento. Afinal, essa é uma forma de diversificar e rentabilizar a sua carteira. 

Ele pode valer a pena porque permite investir em 500 grandes negócios por um valor que, na prática, é acessível. Se você fosse comprar cada Ação individualmente, precisaria separar dezenas de milhares de dólares — e precisaria abrir conta em instituição estrangeira. 

O investimento também ganha destaque conforme você precisar de proteção quanto ao câmbio. Mas, como toda escolha, demanda uma análise do seu caso e também o conhecimento aprofundado sobre a modalidade. 

Como realizar o investimento nesse ETF? 

Se você decidir investir no IVVB11, o processo é bem simples. Basta abrir uma conta em uma corretora para acessar a bolsa. Depois, é só definir quantas cotas deseja adquirir. Então utilize o home broker para emitir a ordem de compra das cotas. 

Caso deseje resgatar o investimento, basta realizar o processo contrário e emitir uma ordem de venda. Todo o processo ocorre de maneira simples. 

Sabendo o que é IVVB11, você tem a chance de investir em um ETF que replica a carteira do S&P 500. Assim, é possível investir no exterior de forma prática, ter hedge cambial e diversificar a sua carteira. Não deixe de avaliar se faz sentido para o seu perfil! 

Se você quiser aproveitar essas e outras oportunidades, venha ser Genial! Abra sua conta na Genial Investimentos e dê o primeiro passo! 

Comentários