Se você já leu algum material sobre investimentos, certamente já ouviu falar em ativos. Podemos dizer que os ativos são extremamente importantes no crescimento de um patrimônio e, consequentemente, ajudam os investidores a alcançarem as metas e os objetivos traçados.

Está interessado em saber mais sobre o assunto? Abaixo, explicaremos detalhadamente o que são ativos, como eles podem ser encontrados no mercado financeiro e ainda forneceremos dicas que ajudarão você a adquirir bons ativos para aplicar. Continue a leitura!

O que são ativos?

Trata-se de um termo técnico que pode ser definido como algo passível de ser negociado no mercado financeiro, como as ações, os títulos e o câmbio, por exemplo.  Por ser um conceito relacionado à área de finanças, o termo pode causar dúvidas, especialmente, a investidores iniciantes ou a quem ainda não tem muito conhecimento sobre o assunto.

O termo faz referência a todos os itens que possuem um valor comercial ou um bem, que pode ser negociado entre duas pessoas ou agentes. Além disso, outra característica é que eles proporcionam fazem parte do patrimônio de um indivíduo. Ativos, portanto, são nada mais e nada menos do que os investimentos disponíveis no mercado.

No mercado financeiro, existem diversos tipos de ativos disponíveis. Entre eles, há as opções de renda fixa, nas quais a pessoa empresta dinheiro ao governo, aos bancos ou às empresas, e as alternativas de renda variável, nas quais a rentabilidade é determinada de acordo com as condições de oferta e demanda, ou seja, o investidor não consegue prever o quanto ganhará com a aplicação.

Como os ativos podem ser encontrados?

Como dissemos, o mercado oferece ativos de renda fixa e renda variável. Conheça, na sequência, as principais opções disponíveis para investimento:

Ativos de Renda Fixa

Nesse tipo de aplicação, o investidor empresta o seu dinheiro ao governo ou a instituições financeiras e recebe em troca os juros como remuneração. Os principais ativos de renda fixa são:

  • Tesouro Direto: tratam-se de títulos públicos emitidos pelo governo para se financiar. Nessa modalidade, portanto, o investidor empresta dinheiro ao governo. Existem diversos tipos de aplicações que apresentam diferentes condições de rentabilidade, risco e liquidez. Há títulos que tem como indexador  a taxa Selic (índice básico de juros da economia), o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, considerada a inflação oficial do país) e outros que rendem conforme uma taxa percentual estabelecida;

  • CDB: nos Certificados de Depósito Bancário, a pessoa empresta seu capital às instituições bancárias. A liquidez, segurança e rentabilidade variam conforme cada ativo e instituição. O ponto em comum a esses investimentos é o fato de que os rendimentos são expressos por percentuais do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

  • LCA: quem investe em Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) ajuda a financiar as atividades desse setor no Brasil. Por isso, o governo oferece a isenção do Imposto de Renda. A rentabilidade desse ativo também é expressa em percentuais do CDI. É um produto de liquidez reduzida, pois só é possível resgatar o investimento na data de seu vencimento;

  • LCI: as condições das Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) são semelhantes às das LCAs. A única diferença é que a LCI é utilizada para financiar a expansão do setor imobiliário no país.

Ativos de Renda Variável

Nessa modalidade de aplicação, o investidor não consegue saber previamente a rentabilidade do seu investimento. O desempenho dos ativos pode oscilar muito conforme as condições econômicas do país ou de um determinado setor específico da economia. Por isso, diz-se que esse mercado é muito volátil. Entre as principais aplicações dessa categoria estão:

  • Ações: a ação é a menor fração de uma empresa. Elas são negociadas diariamente na bolsa de valores e seus preços variam constantemente de acordo com a oferta e demanda.

  • Câmbio: significa investir em uma determinada moeda. Assim como nas ações, esse ativo sofre muitas variações de preço. Basta observar o dólar frente à moeda brasileira, o real.

  • Ouro: O investimento em ouro funciona de forma diferente dos outros produtos de renda variável. Os investidores, geralmente, o utilizam para proteger seu dinheiro em períodos de inflação, quando há uma perda substancial do valor do dinheiro.

Como comprar ativos?

Como dissemos, ativos financeiros podem ser adquiridos em instituições bancárias ou plataformas de investimentos das corretoras, que estão crescendo devido à necessidade dos brasileiros por serviços melhores. Isso porque os grandes bancos do país oferecem oportunidades de investimento pouco diversificadas, com taxas de remuneração não tão atrativas.

O movimento de privilegiar corretoras em detrimento de bancos para investir tem nome: chama-se desbancarizar. E comprar ativos por meio de corretoras tem se tornado algo bastante vantajoso: é possível encontrar condições muito melhores, atendimento e acompanhamento personalizados e, muitas vezes, consultoria financeira gratuita. Os bancos ainda perseguem exaustivamente metas e quantidade, o que pode deixar de lado a qualidade.

Um dos exemplos das vantagens de desbancarizar está na compra de um CDB com remunerações muito mais atrativas, por exemplo. Nas corretoras, é possível encontrar títulos conservadores que podem apresentar rendimentos acima de 120% da CDI. Em grandes bancos, paga-se ao investidor cerca de 90% do CDI nesse caso.

As plataformas de investimentos

As corretoras e startups dedicadas às aplicações financeiras estão presentes no mercado por meio das plataformas de investimentos, que oferecem diversas praticidades e  acesso rápido aos mais variados tipos de aplicações. Utilizando apenas um computador e acesso à Internet, pode-se adquirir, do conforto de casa, ativos como títulos de renda fixa e variável, planos de previdência privada entre outros.

Investir em ativos financeiros é fundamental para a realização dos seus objetivos, sejam eles quais forem. Devido à baixa rentabilidade, guardar dinheiro na poupança, atualmente, não oferece mais a vantagem de antigamente.  Por isso, é importante estudar e conhecer as opções de investimento disponíveis no mercado para, assim, fazer uma escolha mais inteligente e rentável para o seu patrimônio.

Gostou do artigo? Caso queira saber mais sobre como investir por meio de corretoras, confira o artigo O que é uma plataforma de investimentos, afinal? E se você quiser conhecer os variados ativos do mercado, você pode abrir uma conta na Genial Investimentos e conversar com um especialista, que vai te auxiliar nas melhores escolhas para a sua vida financeira.

abra sua conta

Leonardo é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, com passagens por grandes veículos da imprensa brasileira, como TV Cultura, Veja e Estadão. Especializou-se em jornalismo econômico, com aprovação pela FGV, no curso de trainee promovido pelo Grupo Estado.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *