Peter Lynch é um dos maiores investidores do mundo. Ao longo de sua trajetória, ele conseguiu ganhos expressivos no mercado financeiro, os quais o colocam no mesmo patamar de nomes como Benjamin Graham e Warren Buffett. 

Por isso, se você é um investidor, é interessante conhecer mais sobre essas e outras figuras. Afinal, com tantos anos de experiência e ótimos resultados conquistados, é natural que esses indivíduos tenham muito a ensinar sobre como ganhar dinheiro no mercado financeiro. 

Quer saber mais sobre Peter Lynch e entender como ele pode ajudar você com os seus investimentos? Então não deixe de conferir esse conteúdo que nós, da Genial, preparamos para você. 

Ao longo do texto, você conhecerá a história de Peter Lynch e 9 lições valiosas que essa lenda de Wall Street tem a oferecer para investidores. Confira!

Genial Investimentos - Abra sua conta

Quem é Peter Lynch?  

Peter Lynch é um renomado investidor norte-americano. Ele nasceu em 1944, em Massachusetts, e ficou famoso por seu trabalho como gerente de fundos de ações no Fidelity Magellan Fund, de 1977 até 1990. 

Quando tinha apenas 11 anos, Lynch começou a trabalhar como carregador de tacos, em um clube de golfe que ficava em sua cidade natal, Newton. Durante o expediente, ele costumava ouvir conversas de grandes executivos que falavam sobre ações. 

Foi a partir disso que Lynch passou a se interessar pelo assunto e a estudar sobre ele usando notícias que lia em jornais da época. Anos mais tarde, já adulto, ele ingressou na faculdade de Boston, onde se formou em Finanças, em 1965, e começou a adentrar nesse universo efetivamente. 

Qual a sua trajetória nos investimentos? 

Peter Lynch começou a sua trajetória no mundo dos investimentos ainda na faculdade. Na época, ele comprou US$ 100 em ações de uma companhia aérea chamada Flying Tiger Line, pois para ele, o setor tinha futuro. 

De fato, os papéis da companhia se valorizaram nos meses seguintes e, inclusive, ajudaram Lynch a pagar a pós-graduação dele em Administração de Empresas, na Universidade da Pensilvânia. Porém, a alta no preço das ações não foi pelos motivos que ele acreditava, ou seja, o desenvolvimento do setor de aviação. 

Entenda o que aconteceu: na época em que Lynch investiu uma pequena parte do seu capital na Flying Tiger Line, estava havendo a Guerra do Vietnã. A empresa, no caso, era a responsável por transportar as tropas para o país do sudeste asiático. 

Logo, o preço dos papéis teve uma valorização considerável. Naquele momento, as ações subiram de US$ 8 (preço que Lynch pagou) para cerca de US$ 80. Como o próprio investidor já disse em entrevistas que concedeu, o seu começo no mercado financeiro contou com um pouco de sorte. 

Um ano mais tarde, em 1966, Lynch começou de fato a sua carreira no mundo dos investimentos. Ele era estagiário do Fidelity Magellan Fund que, posteriormente, devido ao seu trabalho, o tornaria uma das grandes referências para gestores de fundos de investimentos

Essa ascensão aconteceu conforme Peter Lynch foi crescendo na empresa e evoluindo de cargo. Em 1977, ele se tornou o gestor do fundo Fidelity Magellan. Desse ano até 1990, o investidor alcançou um incrível retorno anual médio de 29,2%, superando até o desempenho do índice S&P 500.  

Quando Lynch assumiu o fundo, ele valia aproximadamente US$ 18 milhões. Treze anos depois, quando deixou o cargo, esse número estava na casa dos US$ 14 bilhões. Impressionante, não é mesmo? 

A saída de Peter Lynch do Fidelity Magellan Fund 

Como você viu, Peter Lynch conseguiu resultados bastante expressivos durante mais de 10 anos à frente do Fidelity Magellan Fund. Esse retorno, inclusive, permitiu que ele construísse um sólido patrimônio e se aposentasse cedo. 

Em 1990, com 46 anos, o investidor decidiu deixar a gestão do Fidelity Magellan Fund para se dedicar à família, à filantropia e a projetos pessoais. É nesse contexto que surgem outros dois lados de Lynch — o de palestrante e o de escritor. 

Quais são os principais livros de Peter Lynch? 

Com anos de experiência no mercado financeiro e ótimos resultados conquistados, Peter Lynch começou a escrever livros para falar sobre suas estratégias, segredos e filosofias de investimento. Ele publicou grandes obras, como “O Jeito Peter Lynch de Investir” (seu livro mais conhecido) e “Batendo o Mercado”. 

Além deles, o investidor lançou: 

  • “Beating the Street”; 
  • “One Up On Wall Street”; 
  • “Learn to Earn”. 

Portanto, se você é um investidor e quer expandir os seus conhecimentos, vale a pena fazer a leitura desses livros. Inclusive, é por meio deles que nós, da Genial Investimentos, retiramos as 9 lições que você verá no tópico a seguir! 

O que Peter Lynch pode ensinar aos investidores? Confira as 9 lições 

Após conhecer melhor a história de Peter Lynch, veja 9 ensinamentos desse grande investidor para pessoas que investem no mercado financeiro, em especial, em ações! 

1. Invista no que você conhece 

Uma das principais lições de Peter Lynch para investidores é: invista no que você conhece. Em um primeiro momento, isso pode parecer um ensinamento básico ou até óbvio, mas muitas pessoas não seguem essa orientação. 

A bolsa de valores é um ambiente no qual existem diversas empresas dos mais variados setores. Naturalmente, você conhece alguns mais do que outros, certo? 

Então, segundo Peter Lynch, vale a pena investir naquilo que você tem mais aprofundamento. Evite destinar parte do seu capital a empresas ou até a ativos com os quais você não tem tanta familiaridade.  

Em muitos casos, investidores acabam sendo influenciados por terceiros, como “gurus” que falam sobre determinada companhia ou ativo. Porém, se você não tem o conhecimento suficiente a respeito da empresa ou do investimento, evite correr um risco desnecessário. 

O ideal, se você tem interesse em adquirir ações de uma companhia, é estudar as atividades dela, o setor em que ela atua e as suas perspectivas. Quanto mais você conhece a organização, maiores são as suas chances de lucrar, de acordo com Lynch. 

Inclusive, segundo o investidor norte-americano, é interessante que você visite lojas, fale com funcionários e observe o comportamento dos consumidores da empresa antes de fazer um investimento nela. 

Uma frase que resume bem essa lição de Lynch, e que é dita pelo próprio investidor, é “antes de comprar qualquer ação, você precisa explicar o que está comprando.” 

2. Separe ações em grupos 

Como a bolsa de valores é formada por empresas de diversos setores, tamanhos e características, Peter Lynch gostava de separar as ações em grupos — seis, especificamente. Segundo sua classificação, havia companhias: 

  • de crescimento lento; 
  • de crescimento rápido; 
  • sólidas; 
  • cíclicas; 
  • em fase de recuperação; 
  • com ativos ocultos. 

Por meio dessa divisão, Lynch conseguia estudar e entender melhor a relação risco e retorno referente a cada empresa, antes de consolidar qualquer investimento. Logo, como investidor, é válido que você também faça esse tipo de separação para analisar de forma mais adequada e eficiente cada companhia antes de investir em uma delas. 

3. Mire no longo prazo 

Ao contrário dos especuladores, o jeito Peter Lynch de investir tem como premissa o longo prazo. Isso porque, segundo o investidor, é nesse período mais extenso que os juros compostos funcionam melhor nos resultados da empresa e “a mágica acontece”, refletindo-se em ganhos para os acionistas. 

Sendo assim, se você investe ou pretende investir no mercado acionário, mire no longo prazo. Estude e compre ativos pensando no retorno que eles podem proporcionar ao longo dos anos. 

Peter Lynch acredita que tentar prever a direção do mercado ao longo do próximo ano — ou mesmo dos próximos dois anos — é muito difícil.  

Por isso, a filosofia de investimento dele almeja perspectivas de crescimento em períodos maiores, com atuação focada em empresas com uma gestão sólida, boa governança corporativa e baixa dívida

4. Diversifique sua carteira de investimentos 

Além de mirar o longo prazo, outro ensinamento primordial de Peter Lynch é: diversifique seus investimentos em companhias de diferentes setores e tamanhos. Com essa ação, você pode potencializar os seus ganhos e ainda reduzir os riscos. 

Quando administrava o Fidelity Magellan Fund, Lynch procurava estruturar o portfólio do fundo da seguinte maneira: 

  • cerca de 40% em ações de empresas de crescimento rápido; 
  • aproximadamente 20% em companhias sólidas; 
  • cerca de 20% em organizações classificadas como cíclicas;
  • o restante, menos de 20% do portfólio, ele investia em empresas em recuperação. 

Evidentemente, você não precisa seguir esses mesmos percentuais. Mas é essencial que você tenha essa mesma premissa ao investir — isto é, saiba equilibrar a sua carteira com ativos de diferentes riscos e retornos. 

5. O mercado financeiro não é um jogo 

Quando se fala em investimentos, principalmente em ações, muitas pessoas fazem associações a cassinos, como se fosse um jogo de sorte e azar. Mas o mercado financeiro não funciona dessa forma. Existem fundamentos e estratégias por trás de cada empresa e decisão de investimento.  

Segundo Lynch, as ações não são como bilhetes de loteria, mas papéis que representam partes de diferentes companhias. Então, se você é ou pretende se tornar um acionista, é essencial saber o que está fazendo e investir naquilo que conhece. 

Lynch alerta que não é possível brincar no mercado financeiro. Para ele, uma pessoa não deveria investir em empresas somente porque ela “ouviu alguém no trabalho mencionar” ou porque “uma pessoa na internet falou bem sobre determinado papel”. 

Como investidor, você é quem deve fazer suas próprias análises para entender se o ativo faz sentido para os seus planos e as suas estratégias. 

6. Nem todas as suas ações obterão bons resultados 

Outra lição de Peter Lynch se refere aos resultados das suas ações. Embora o norte-americano tenha conquistado ganhos expressivos ao longo dos anos no mercado financeiro, não significa que ele acertou sempre. 

É válido lembrar que as ações são ativos de renda variável. Portanto, não é garantido que você terá resultados positivos com todos os papéis que possui em sua carteira. 

Lynch afirma que se você tem diversas ações no portfólio, algumas poderão apresentar um ótimo desempenho. Já outras, um resultado mediano ou abaixo das suas expectativas — e isso é natural no mercado financeiro. 

O ideal é analisar e estudar bem os ativos antes de escolhê-los. Assim, você poderá montar uma carteira equilibrada, diversificada e com mais chances de oferecer bons retornos a você. 

7. Não se assuste com facilidade 

Ligado à lição anterior, outro ensinamento relevante de Peter Lynch é não se assustar facilmente. As ações oscilam todos os dias e elas podem tanto ter uma alta considerável quanto uma baixa expressiva. 

É nesse segundo cenário que muitos investidores ficam preocupados e vendem seus ativos — em geral, precipitadamente. Porém, em muitos casos, uma queda pode representar uma oportunidade de comprar ações descontadas de boas empresas. 

Por isso, não se desespere diante desses cenários de queda. Procure entender o motivo de o papel ter caído e avalie se não é apenas uma situação pontual, que não prejudicará o seu investimento no longo prazo

Lynch, inclusive, tem uma frase bastante conhecida relacionada a esse assunto. O norte-americano diz: “no mercado de ações, o órgão mais importante é o estômago, não o cérebro.” Faz sentido, não é mesmo? 

8. Aprenda com os seus erros 

As pessoas que investem no mercado acionário estão sujeitas a cometer erros, não importa se são iniciantes ou se já têm anos de experiência. Quando esse tipo de situação acontece, é essencial que você a analise e busque aprender com ela 

Lynch propõe, com isso, que você tire uma lição das possíveis falhas no processo. Dessa forma, você poderá evitar novos erros e prejuízos aos seus ganhos no mercado financeiro. 

9. Tenha disciplina ao investir 

A nona lição de Peter Lynch que você deve adotar em seus investimentos é: seja disciplinado nos investimentos. Essa organização é fundamental para os seus resultados no mercado financeiro. 

Investir em ações, segundo Lynch, exige uma abordagem de longo prazo e uma compreensão das flutuações do mercado. Nesse sentido, a disciplina ajuda a manter o foco em seus objetivos e a não se deixar levar pelas emoções, como medo ou ganância, que podem resultar em decisões ruins. 

Além disso, a disciplina serve para garantir que você siga sua estratégia de investimento de forma consistente e coerente. Ela contribui para minimizar os riscos e aumentar as suas chances de sucesso no longo prazo. 

Por último, essa característica também é crucial para a criação de bons hábitos financeiros, como poupar regularmente e manter um orçamento equilibrado. Por consequência, essas ações contribuem para que você sempre tenha uma posição financeira saudável para viver e investir. 

Você aprendeu que se deseja investir com mais eficiência e qualidade, de modo a potencializar os seus resultados, não deve deixar de considerar essas 9 lições de Peter Lynch, certo? Lembre-se apenas de adequar os aprendizados que fazem sentido para sua estratégia e objetivos. 

Para continuar expandindo seus conhecimentos, confira o perfil que fizemos de outro grande investidor norte-americano. Veja as principais lições de Warren Buffett

Genial Investimentos - Abra sua conta

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Lançamento App 30

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!