Os ETFs são fundos negociados na Bolsa de Valores. Sigla para Exchange Traded Fund, esse tipo de investimento reúne recursos de participantes para serem investidos com base em índices, ou seja, são carteiras de ações que acompanham referências como o índice Bovespa (IBOV), por exemplo.

Na prática, o ETF reflete o desempenho de um índice, permitindo aos investidores ganharem dinheiro com a alta das empresas listadas nele.

Para saber se investir em ETF é realmente uma ideia interessante, conheça a seguir as vantagens e desvantagens desse produto. 

Vantagens do ETF

De maneira geral, os principais benefícios que os investidores encontram no ETF estão associados à simplificação do acesso aos produtos de renda variável, cujo mercado tende a oferecer melhores retornos em relação aos de renda fixa. 

Facilidade

Um dos maiores problemas que o investidor iniciante enfrenta no mercado de renda variável é a complexidade do tema. Muito mais do que comprar em baixa e vender em alta, o mercado de capitais exige um pouco mais de conhecimento.  

O ETF, porém, representa uma oportunidade para quem deseja entrar nesse mercado mesmo sem ter tanta experiência. Como são produtos construídos e administrados por especialistas no mercado financeiro, a entrada do investidor nesse mundo é facilitada, permitindo a ele lucrar mesmo quando iniciante.

Diversificação

Um dos “mantras” do mercado de ações é não colocar todos os ovos na mesma cesta. Isso porque se a cesta cair, você perde todos os ovos que estão nela. Por isso o ideal é diversificar a carteira, procurando ativos que se comportam de formas diferentes.

Quando você investe em empresas de diferentes setores, ainda que um deles enfrente qualquer tipo de problema e desvalorize os ativos das empresas, você terá os demais para garantir sua proteção. Nessa lógica, os ETFs são ainda mais interessantes, pois permitem que o investidor tenha uma carteira segura, com vários ativos.

Custos de investir em ETF

Ao investir em ETF, não é preciso lidar com os chamados “come-cotas” que, em resumo, representam a antecipação do recolhimento do Imposto de Renda do investidor. Quando eles aparecem, a cobrança do tributo sobre os rendimentos segue uma tabela regressiva, que costuma tornar o negócio menos lucrativo. Sem a incidência do “come-cotas”, os ETFs se apresentam como uma importante alternativa em termos de fundos de investimentos em função da maior rentabilidade líquida.  Vale ressaltar que, ao investir em ações individualmente, é necessário arcar com os custos para administrar a compra e venda dos papeis, o que não acontece no ETF.

Retornos dos ETFs

Esse tipo de aplicação pode ser o que o investidor mais conservador precisa para lucrar mais em relação à renda fixa. A rentabilidade dos ETFs segue a lógica do mercado acionário, o que representa um potencial de ganho interessante para o investidor. A diferença é que no ETF a carteira segue um indexador que costuma reunir empresas mais seguras, que possuem destaque na Bolsa de Valores.

Internacionalização

É possível investir em grandes companhias do mundo todo por meio de ETFs que replicam índices de Bolsas como a de Nova York, por exemplo. Nela, estão presentes empresas como a Amazon, o Google e a Coca-Cola, líderes em seus segmentos de atuação e que, em outras circunstâncias, exigiriam um custo muito maior para o investimento.

A vantagem principal aqui é não precisar enviar recursos significativos para o exterior, podendo negociar esses ativos diretamente na B3.

Desvantagens do ETF

Por se tratar de um fundo de investimento, o ETF não apresenta ganhos expressivos se comparado ao investimento em ações, por exemplo. Já se comparado aos fundos de renda fixa, o risco é maior. 

Carteira pouco estratégica

Se o risco é maior, os resultados também tendem a ser melhores. Como o ETF oferece mais segurança em relação ao investimento direto em ações, isso faz com que ele traga certas limitações.

Por ser formada de acordo com índices, a composição da carteira não é feita de maneira altamente estratégica. Isso quer dizer que, embora traga economia de tempo ao simplificar as ações do investidor, essa modalidade de investimento não leva em consideração fatores que possivelmente o investidor mais experiente vai analisar na gestão individual dos seus ativos.

Tributação do ETF

Em comparação com o investimento direto em ações, o ETF apresenta uma desvantagem: não oferecer isenção de Imposto de Renda para a venda de ativos abaixo de R$ 20 mil. Fundos de índice têm sempre alíquota de 15% sobre o lucro que for obtido.

Há uma exceção: caso a venda seja feita no mesmo dia, a alíquota fica em 20%. Assim como ocorre com as ações, na venda de cotas de ETF há também a retenção de imposto de renda na fonte com alíquota de 0,005%.

Liquidez dos ETFS

Liquidez é a capacidade de transformar o ativo investido em dinheiro rapidamente. Como são negociadas na Bolsa, as cotas de ETF têm potencial para serem vendidas com facilidade. Entretanto, o mercado de ETFs no Brasil é novo. Isso faz com que a oferta de produtos dessa natureza ainda seja pequena em comparação com outros ativos. 

Volatilidade dos ETFs

Os ETFs podem ser boas opções para os investidores de perfil conservador, entretanto, em comparação com os ativos de renda fixa, eles apresentam a desvantagem comum a qualquer oferta de renda variável: a imprevisibilidade.

Como sua rentabilidade é estabelecida em função da variação das ações presentes na carteira do investidor, ela pode ser positiva ou negativa, gerando riqueza, mas também prejuízo. Neste caso, pode ser mais interessante para o investidor com poucos recursos investir em outras soluções.

Participação do investidor

O modelo de participação do investidor no ETF é diferente do modelo do investidor em ações. O primeiro é cotista de um fundo, proprietário de uma parte de um ativo que é disponibilizado para muitas pessoas por um terceiro. Isso faz do investidor um proprietário de pequenas fatias, as cotas. Se esse ativo se valorizar ou desvalorizar, as consequências serão proporcionais à sua participação no fundo. 

Agora que você já sabe quais são as vantagens e desvantagens desse tipo de negócio, que tal começar a investir agora mesmo? Entre em contato com a Genial e abra já a sua conta!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *