Além de definir uma estratégia de investimentos e selecionar as alternativas para composição da sua carteira, o investidor deve saber quais são os horários de negociação do mercado. Nesse sentido, o entendimento sobre o after market se torna essencial. 

Ele foi criado na bolsa de valores de Nova York e representa um “período extra” de operações após o pregão. Desse modo, ele possibilita que mais movimentações aconteçam e que investidores possam aproveitar novas oportunidades.  

Mas você sabia que a bolsa de valores brasileira, a B3, também tem um after market? Acompanhe a leitura deste artigo para entender como ele funciona aqui no Brasil e quais podem ser as vantagens de operar nesse período. 

Vamos lá? 

O que é a bolsa de valores?  

Para saber o que é o after market, vale a pena compreender melhor o funcionamento da bolsa de valores. Ela é um ambiente de negociações de valores mobiliários, como ações de empresas de capital aberto, derivativos e cotas de determinados fundos de investimento.  

A principal função da bolsa de valores é permitir que investidores comprem e vendam esses ativos de forma transparente e segura. Afinal, o mercado é regulado por agentes autorizados, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no Brasil. 

Além disso, a bolsa pode ser um ambiente para captação de recursos. Por exemplo, uma empresa que abre seu capital faz uma oferta pública inicial (IPO) de ações na bolsa. O processo gera recursos que ela pode aplicar em seu plano de crescimento.  

Somando-se às ações de empresas, os investidores podem encontrar outras alternativas no mercado financeiro, inclusive derivativos — ligados a commodities, índices e moedas. Há espaço tanto para aqueles que focam no longo prazo quanto para especuladores.  

Os preços dos ativos negociados em bolsa variam constantemente. As oscilações acontecem de acordo com diversos fatores, como a oferta e demanda, as expectativas econômicas e os acontecimentos mundiais. Por isso, esse é um ambiente caracterizado pela volatilidade.  

No Brasil há apenas uma bolsa de valores em funcionamento, a B3 — de Brasil, Bolsa, Balcão. Ela surgiu em 2017 após a unificação da BM&F Bovespa com a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (Cetip). 

As negociações acontecem de maneira digital. Portanto, os investidores podem operar diretamente pelo seu celular ou computador, no home broker da sua corretora. 

O que é o pregão da bolsa de valores? 

Entendido o que é a bolsa de valores, saiba que o pregão é o período em que as negociações são realizadas. No Brasil, o pregão da B3 ocorre de segunda a sexta-feira, geralmente das 10h às 17h55 no mercado à vista. O mercado costuma fechar em feriados nacionais e municipais em São Paulo. 

Entretanto, o horário disponível para as movimentações na bolsa de valores brasileira pode variar. Isso acontece porque ela é fortemente influenciada pelos Estados Unidos, que têm o mercado mais forte do mundo. É comum, por exemplo, que existam mudanças conforme o horário de verão dos EUA. 

Como você viu, o pregão da B3 funciona em horário comercial. Consequentemente, isso pode ser um empecilho para quem trabalha no mesmo período, já que tende a ser mais difícil acompanhar os acontecimentos e fazer operações.  

O que é e como foi criado o after market? 

Agora que você já sabe o que é o pregão, é hora de conhecer o after market. Ele foi criado nos Estados Unidos, mais especificamente na bolsa de Nova York. O nome significa pós-mercado, em tradução livre. Ou seja, ele representa o período seguinte ao de operação tradicional.  

O after market surgiu para fomentar a competitividade econômica entre os países decorrente do desenvolvimento das bolsas de Londres e Tóquio, por exemplo. Afinal, acontecimentos em outros países são capazes de influenciar o mercado interno.  

Com o tempo, ele passou a ser implementado também em outros sistemas, incluindo a bolsa de valores brasileira. Portanto, o after market é um período extra de negociação, que ocorre após o fechamento do pregão.  

Ele pode ser especialmente útil para investidores que não conseguem acompanhar o mercado no horário normal do pregão. Além disso, podem surgir oportunidades após o período tradicional de operações.

Quem pode participar no after market da bolsa de valores? 

Qualquer investidor que tenha uma conta em uma corretora de valores pode participar do after market da B3. Portanto, pessoas físicas, instituições financeiras e gestores podem operar nesse horário. 

No entanto, o after market conta com certas regras que o diferenciam do horário normal de negociações. As principais são:  

  • limite máximo de R$ 900 mil por Cadastro de Pessoa Física (CPF); 
  • os ativos negociados não podem ter oscilação, para mais ou para menos, maior que 2%; 
  • as ações disponíveis no after market devem fazer parte de índices oficiais como o Ibovespa, IBX-100 ou IBX-50 e precisam ter sido movimentadas durante o pregão; 
  • apenas ativos à vista e commodities podem ser negociados durante o after market. 

As regras são de extrema importância para que os investidores não se aproveitem desse período e realizem grandes operações no mercado de ações. Caso isso aconteça, o pregão seguinte poderia ter que lidar com mais volatilidade.  

Vale destacar que Ibovespa, IBX-100 e IBX-50 são três dos principais e mais amplos índices de ações da B3. Eles são compostos pelas empresas de maior liquidez do mercado.  

Quais são as diferenças entre pré-market e after market? 

Outro período extra existente no mercado financeiro que pode ser confundido com o after market é o pré-market ou abertura de mercado. No entanto, como o nome sugere, ele ocorre antes do início oficial das operações. 

Outra grande diferença do pré-market é que, além de ser aberto antes do pregão da B3, os investidores fazem ofertas que não podem ser finalizadas nem canceladas. Dessa forma, o preço das ações no pregão é formado de uma forma mais líquida e transparente. 

Quais são os horários do after market na B3? 

Como você já aprendeu, o after market ocorre após o fechamento do mercado. Porém, assim como acontece com o pregão tradicional, os seus horários podem mudar — dependendo de fatores externos. 

Em 2023, a divisão da B3 era a seguinte: 

  • pré-abertura: das 9h45 às 10h; 
  • negociação: das 10h às 17h55; 
  • call de fechamento: das 17h55 às 18h; 
  • after market: das 18h25 às 18h45. 

Vale saber que o call de fechamento é o momento em que as últimas ordens são lançadas no mercado. Ele é importante para definir os preços de fechamentos dos ativos — já que muitos deles só serão negociados no pregão seguinte.  

Também é pertinente destacar que esses horários são referentes ao mercado à vista. O mercado a termo, por exemplo, costuma funcionar das 10h às 18h25.  

Quais as vantagens de operar no after market? 

Agora que você entendeu melhor sobre o after market, é hora de descobrir as vantagens que ele pode oferecer para suas operações no mercado. As principais são: 

  • flexibilidade de horário: esse é um ponto que pode ser útil para investidores que trabalham em turnos diferentes, moram em outros países, não podem operar no pregão convencional ou preferem negociar em horários alternativos; 
  • reação a notícias: o after market possibilita que os investidores reajam a  notícias de última hora ou eventos que possam impactar o mercado. Vale saber que muitas informações, como resultados de empresas, saem após o fechamento para não adicionar mais volatilidade ao pregão; 
  • conveniência: as negociações no after market têm mais flexibilidade, fugindo da tensão dos horários comerciais. Os investidores podem negociar com calma e sem pressa, o que pode levar a melhores decisões; 
  • oportunidades de preços: em certos casos, é possível encontrar boas oportunidades de preços no after market. Como naturalmente há menos operações, a volatilidade tende a ser menor. 

Mas, apesar dos pontos positivos, há aspectos aos quais você deve atentar sobre o after market. Por exemplo, por ter um fluxo menor de operações, o período costuma ter menor liquidez em comparação com outros horários. 

Também há uma quantidade limitada de ativos. Diversas ações e outros ativos negociados em bolsa estão indisponíveis para o after market, o que pode ser um aspecto negativo para muitos investidores. 

Como operar no after market? 

Agora que você já sabe o que é o after market, quais os principais requisitos do sistema e como ele funciona, é hora de saber como conduzir suas operações no período. Assim, será possível aproveitar melhor os benefícios. 

No geral, o funcionamento no after market é bastante semelhante ao do pregão da bolsa tradicional. As grandes diferenças são as ações disponíveis, os limites estabelecidos e as margens de oscilação de cada operação. 

Ao acessar o home broker durante o período, você escolhe em quais ativos deseja investir e envia a ordem de compra enquanto o sistema ainda estiver ativo. Então sua solicitação é encaminhada ao livro de ofertas. 

Ademais, é fundamental manter a racionalidade e o planejamento no after market. Mesmo que oportunidades apareçam, é preciso avaliar se elas se alinham com sua estratégia e fazem sentido para sua carteira de investimentos.  

Como operar na bolsa de valores? 

Após entender mais sobre como operar no after market, vale a pena saber como ter uma estratégia para suas operações na bolsa de valores.  

Confira a seguir! 

Foque no longo prazo 

Primeiramente, pode ser interessante manter o foco no longo prazo. Considerar horizontes mais amplos para os resultados permite que seus investimentos amadureçam, com o crescimento das empresas presentes na carteira, por exemplo. 

Além disso, no curto prazo, os mercados financeiros podem ser voláteis e sujeitos a flutuações de preços. No entanto, ao focar no longo prazo, você consegue superar as oscilações temporárias e reduzir o impacto da volatilidade em seus investimentos. 

Ainda, operações frequentes de compra e venda de ativos podem resultar em custos significativos, como taxas de corretagem. Ao adotar uma estratégia de longo prazo, é possível reduzir a necessidade de transações frequentes e, assim, minimizar esses custos. 

No mais, investir no longo prazo permite que você evite reações impulsivas a eventos de curto prazo. Menos movimentações de portfólio baseadas em emoções podem levar a decisões mais ponderadas, menos estresse e melhores resultados. 

Faça aportes frequentes 

Também é importante considerar fazer aportes frequentes na bolsa de valores. Esse é um dos hábitos mais relevantes para investidores em busca de construir patrimônio ao longo dos anos. 

Isso ocorre porque você evita deixar seu dinheiro parado na conta bancária e amplia o capital investido com o tempo. Logo, fazer investimentos, mesmo em quantias que pareçam pequenas, significa dar mais tempo para que esse capital gere rendimentos.  

Outro ponto positivo é que os aportes frequentes ajudam a desenvolver sua disciplina financeira. Afinal, é preciso ter um planejamento financeiro para começar essas movimentações, o que tende a se refletir positivamente em outras áreas das finanças.  

Ainda quanto aos aportes, pode ser vantajoso reinvestir eventuais ganhos para buscar resultados melhores no longo prazo. Dessa forma, você manterá seu dinheiro trabalhando no mercado antes de colher os frutos no futuro. 

Diversifique a carteira 

Diversificar a carteira também é uma boa prática a ser adotada. Ao distribuir os recursos em diferentes alternativas, com exposição a riscos e condições distintas, os impactos negativos de um ativo ou setor específico podem ser compensados pelos desempenhos positivos de outros. 

Ou seja, a diversificação evita a concentração e tende a minimizar os riscos de depender do desempenho de um único investimento. Ainda, diferentes alternativas podem se comportar de maneira distinta em momentos diversos, o que pode oportunizar ganhos em múltiplos cenários. 

Ademais, com uma carteira diversificada, há chances de alcançar ganhos mais expressivos. Ter uma parcela do dinheiro em investimentos previsíveis, por exemplo, permite realizar movimentações arrojadas lidando com menos riscos — desde que isso faça sentido para seu perfil.  

Ajuste a estratégia quando necessário 

Por último, tenha o hábito de fazer ajustes na sua carteira e em sua estratégia. O processo é fundamental, por exemplo, para rebalancear seu portfólio caso existam mudanças significativas em suas posições. 

Os ajustes também podem servir para buscar manter a carteira alinhada com seu perfil e seus objetivos. Ainda, essas mudanças podem ajudá-lo a aproveitar oportunidades no mercado, como o surgimento de tendências. 

Neste artigo, você entendeu mais sobre o funcionamento da bolsa de valores brasileira e viu que operar no after market pode ser interessante para seus resultados. Contudo, independentemente dos seus horários de investimento, mantenha o foco na sua estratégia! 

Gostou do conteúdo? Aproveite para abrir sua conta na Genial e fazer seus investimentos conosco! 

Genial Investimentos - Abra sua conta

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!