Se alguma vez você já se perguntou qual é o momento certo na vida para investir e não encontrou a resposta, então talvez deva repensar a pergunta. Experimente perguntar a si mesmo algo como: “qual é a hora certa na vida para prosperar?”. A realidade é que não existe um momento específico para fazer certas coisas acontecerem, como investir ou viver melhor. Isso pode ser feito a qualquer momento, basta ter boa vontade e iniciativa.

Há diferentes opções no mercado para quem procura fazer seu dinheiro render. Por isso, o ideal é procurar se informar a respeito de como funcionam os investimentos para ter melhores resultados.

Quer algumas dicas sobre como começar a investir? Então continue a leitura!

A importância de investir

Investir é uma maneira de atingir seus objetivos financeiros. Independentemente do seu atual estágio da vida pessoal e profissional, é possível se programar para metas de curto, médio e longo prazo. Encontrando soluções capazes de fazer o seu dinheiro render, você tem como alcançar essas metas com maior facilidade.

Pense em uma pessoa jovem, um adolescente que pretende sair da casa dos pais. Ele pode somar aplicações ao longo dos anos para reunir recursos e um dia dar entrada em seu próprio apartamento.

Já uma pessoa mais madura pode estar em busca de alternativas para a Previdência Social, pensando em sua aposentadoria. Neste caso, ela pode recorrer a soluções como Previdência Privada e Renda Fixa.

Esses são apenas alguns exemplos que ilustram a viabilidade de fazer seu dinheiro render por meio dos investimentos.

Como funcionam os rendimentos

Não existe mágica, a não ser a dos juros compostos. São eles que fazem o dinheiro render, não importa se o investimento é feito todo de uma vez ou se as aplicações são realizadas aos poucos, mês a mês. Quando o seu dinheiro rende sob o efeito dos juros compostos, o que ocorre é que os juros rendem em cima de juros, tornando o seu montante cada vez maior.

Para efeito prático, pense na dificuldade de lidar com empréstimos tomados junto a instituições bancárias, como no cheque especial. Em casos assim, é preciso pagar a dívida o mais rápido possível para evitar que ela saia de controle. Agora se coloque no lugar dos bancos e pense que, sabendo como investir, é você quem lucra com esse efeito, ou seja, com os juros compostos, a cada dia o seu dinheiro aumenta mais, de maneira que, quanto mais tempo ele ficar investido, melhor.

Como economizar para investir

A dica é bem simples: comece reservando um espaço no seu orçamento. É preciso definir um valor, ainda que mínimo, para fazer suas aplicações.

Não faz um controle de orçamento rigoroso? Então comece desde já a anotar cada centavo que sai do seu bolso. Há aplicativos de celular e programas de computador que podem simplificar essa tarefa para você. Acredite: quanto mais assertivo é o controle das suas movimentações financeiras, melhor tende a ser sua relação com seu dinheiro.

Caso você não tenha renda suficiente, pense em minimizar gastos supérfluos da sua rotina. Determinadas despesas podem ser substituídas por outras mais econômicas ou até eliminadas. Uma dica é atribuir uma categoria para cada tipo de compra que você realiza, dividindo-as em importantes, as de média importância e as não importantes. Assim você tem como fazer cortes com critérios.

Tenha em mente que antes de começar a investir é preciso organizar a sua vida financeira, por isso, tenha muito cuidado com as dívidas, principalmente se o seu grau de endividamento for excessivo, pois a ideia é fazer com que o dinheiro trabalhe para você, não o contrário.

Como começar a investir, afinal?

Para começar a fazer seu dinheiro render, o primeiro passo é encontrar um espaço no seu orçamento. Feito isso, defina seus objetivos em função do tempo, ou seja, estabeleça prazos para eles, que podem ser curtos, médios ou longos. Assim você consegue identificar os investimentos mais adequados.

Projetos de curto prazo, como a formação de um fundo de emergência em um ano, por exemplo, priorizam a liquidez e a segurança, o que sugere o investimento em opções mais conservadoras como o Tesouro Direto e o Certificado de Depósito Bancário (CDB). “E a poupança?”, você deve estar se perguntando. A caderneta já foi um bom investimento há décadas. Hoje, praticamente qualquer título do Tesouro Direto, por exemplo, rende mais e é mais seguro por ter o governo federal como emissor.

O médio prazo diz respeito ao período entre um e cinco anos, já que não exige liquidez diária, é compatível com os títulos prefixados. Já o longo prazo, que refere-se ao período superior a cinco anos, permite maiores riscos, pois há tempo para recuperação, o que sugere investimentos em Renda Variável, como ações.

Os melhores investimentos para começar

Primeiro, é preciso esclarecer que existem duas opções de investimentos, que são a Renda Fixa e a Renda Variável. De uma maneira bem simples, podemos diferenciá-las dizendo que a Renda Fixa é aquela na qual o investidor sabe de que maneira se dará o comportamento de sua aplicação ao longo do tempo, o contrário do que acontece na Renda Variável.

Por isso, os investimentos de Renda Fixa são considerados mais seguros, e, portanto, recomendados para quem está em uma fase inicial no mundo dos investimentos. Títulos públicos do Tesouro Direto, por exemplo, se enquadram entre as boas opões de Renda Fixa. Eles são emitidos pelo governo e por isso apresentam grande segurança para o investidor.

Outras opções interessantes de Renda Fixa são:

Vale a pena saber mais sobre essas possibilidades e como investir em cada uma delas.

Já quando falamos em Renda Variável, estamos nos referindo às ações e clubes de investimentos. Em geral, a Renda Variável apresenta alta liquidez e potencial elevado de rentabilidade, por isso mesmo, apresenta maiores riscos do que a Renda Fixa.

Para encerrar, é preciso pensar na educação financeira e na sua importância para qualquer pessoa. Quando você sabe lidar com o seu dinheiro, independentemente de quanto ganha, a tendência é que consiga reservar um espaço para investimentos e assim aumente suas chances de prosperar.

É nessa lógica que os investimentos precisam ser entendidos como oportunidades que o mercado oferece. Conseguiu tirar as dúvidas sobre como começar a investir? Para ir mais a fundo descubra quais são os quatro investimentos mais simples do mercado. E para complementar sua experiência, comece seus investimentos abrindo uma conta na Genial. Você pode falar com um de nossos assessores para saber o investimento ideal para começar!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *