Você já ouviu falar de investimento em debêntures? Tratam-se de títulos que representam uma parte da dívida de uma empresa. Quando uma companhia precisa captar recursos para um projeto, ela pode recorrer a emissão desse papel ao público geral para obter esse dinheiro, fugindo do empréstimo tradicional de bancos (os quais exigem garantias e juros muito altos).

Há vários tipos de debêntures. Um dos mais vantajosos são as debêntures incentivadas,  títulos emitidos para que as empresas invistam em um projeto de infraestrutura, como energia, transporte, construção ou portos.

No geral, ao investir em uma debênture, a pessoa se torna uma credora da companhia, em troca de uma remuneração de médio a longo prazo.

Por se tratar de um título de renda fixa, a lógica desse investimento funciona de forma semelhante ao CDB ou ao Tesouro Direto. No primeiro caso, um banco emite papéis e, no segundo, é o governo que faz essa emissão para captar recursos destinados a algum projeto.

Ficou interessado em saber mais sobre debêntures incentivadas? Confira mais detalhes abaixo!

Como surgiram as debêntures incentivadas

Esse tipo de investimento surgiu por meio da Lei 12.431 de 2011, como uma iniciativa do governo de ampliar as alternativas de financiamento da economia para estimular projetos de infraestrutura, como a construção de estradas e melhoria de portos, tão fundamentais para o desenvolvimento do país.

Para estimular a compra desse título, o governo isentou o investidor da cobrança de imposto de renda, por isso recebe o nome de “incentivada”. Essa isenção não acontece em todas as debêntures.

Garantias das debêntures incentivadas

Existem quatro tipos de garantias: a real, flutuante, subordinadas e quirografária ou sem preferência. 

A garantia real refere-se à oferecida por bens de propriedade da empresa que emitiu as debêntures ou de terceiros e, portanto, são as que apresentam menor risco. O investimento com garantia flutuante garante o pagamento para todos os credores caso a empresa “devedora” falir. Já a debênture subordinada oferece um risco maior, isto porque, se a empresa quebrar, só os acionistas recebem o dinheiro do seu investimento. Por conta desse risco, é o título que oferece as maiores rentabilidades. 

Com relação à garantia quirografária ou sem preferência: essas não oferecem algum tipo de privilégio. Se a empresa que emitiu a debênture enfrentar dificuldades financeiras, tanto quem investiu quanto os credores podem receber seus valores primeiro.

Vantagens do investimento em debêntures incentivadas

Como já foi mencionado, uma das vantagens de se investir em uma debênture incentivada é a isenção de imposto de renda. Mas especialistas alertam que é possível encontrar debêntures incentivadas que “dividem” o atrativo do benefício de isenção fiscal com o investidor, oferecendo um pouco menos de rendimento.

Outra vantagem desse investimento é que ele serve como uma boa opção para fazer a diversificação da sua carteira. Vale lembrar que a recomendação principal para quem quer ter uma boa rentabilidade em suas aplicações é “não colocar todos os ovos na mesma cesta”. Ou seja, é importante distribuir seu dinheiro em vários tipos diferentes de investimentos. O ganho de uma aplicação pode compensar o prejuízo de outra, por exemplo.

Um segundo benefício de comprar uma debênture incentivada é a rentabilidade. No geral, esses títulos remuneram melhor do que outros investimentos em renda fixa com prazo de vencimento parecido, que, normalmente, é um período de quatro anos.

Mas qual é a remuneração de uma debênture incentivada?

Uma debênture é um título de renda fixa, ou seja, as regras de retorno e prazo são bem definidas e conhecidas no momento da aplicação, o que traz mais segurança para um investidor moderado. A remuneração pode ser referenciada como um percentual do CDI ( com valor próximo à taxa Selic), CDI + spread, um índice de preços como o IGP-M ou IPCA ou por meio de uma taxa pré-definida.

O investimento em uma debênture custa a partir de R$ 1.000. E os pagamentos periódicos mínimos de rendimentos são de 180 dias.

Contudo, é importante saber que esse tipo de investimento, como todos os outros, possui riscos: o de crédito, o de fluxo de caixa e de planejamento.

Riscos das debêntures

Como não há amparo do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), se a empresa entrar em falência pode não conseguir honrar seus compromissos, o que inclui o não pagamento da debênture. Isso é o risco de crédito. 

Também é possível que a companhia não tenha fluxo de caixa suficiente para pagar os juros de todos aqueles que investiram, o que é risco de fluxo de caixa. Ou seja, o investidor pode não receber o valor combinado.

Já o risco de planejamento é a possibilidade de perda de parte ou toda a rentabilidade do seu investimento, caso você decida retirar o dinheiro antes do vencimento do título. Ter um planejamento para resgatar esse dinheiro no prazo combinado é muito importante. 

É recomendado, ainda, verificar qual é a classificação de risco da companhia emissora pelas agências de rating. A nota dada por essas empresas especializadas pode ser um norte para o investidor sabe qual o tamanho do risco.

Fundo de debêntures

Se há receio ou falta de recursos suficientes para se investir em uma debênture, existe o fundo de debêntures, cujo investimento pode ser feito a partir de R$ 100.

No geral, por meio de fundos é fácil ter acesso a ativos e outros fundos inacessíveis ao investidor comum. A aplicação em fundos, porém, sofre cobrança de taxa de administração, por isso, é importante pesquisar bem as corretoras antes de direcionar seu dinheiro. E, no caso dos fundos de debêntures incentivadas, não há imposto de renda sobre os rendimentos.

Como comprar uma debênture?

As debêntures estão acessíveis para todos os investidores. Bancos e corretoras vendem esse tipo de aplicação. O recomendado é abrir uma conta em uma corretora que possua esses títulos em sua carteira.

A Genial Investimentos pode te ajudar nessa aquisição e está à disposição para tirar todas as suas dúvidas. Acesse a nossa plataforma para investir em debêntures ou em outros títulos de renda fixa. Abra já a sua conta gratuita!

abra sua conta

Publicado por Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Contentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *