Que horas abre o mercado de ações? Um guia sobre quando comprar e vender!

Investir em ações é uma das soluções para você prosperar financeiramente por conta da rentabilidade que esse tipo de investimento pode oferecer. Assim, sabendo identificar e aproveitar as possibilidades do mercado, há chances de conquistar resultados expressivos.

Para tanto, é essencial dominar os mecanismos que envolvem as negociações, a começar pelas questões técnicas. Nesse sentido, você sabe que horas abre o mercado de ações? Saber o horário de funcionamento ajuda a elaborar estratégias alinhadas com suas necessidades.

Pensando nisso, nós, da Genial Investimentos, trouxemos este post. Aqui, você conhecerá o horário de funcionamento da bolsa de valores brasileira!

O que é mercado de ações?

O mercado de ações é o ambiente no qual ocorre a negociação desses ativos — que são partes do capital social de uma empresa listada na bolsa de valores brasileira, a B3. Nele, investidores compram e vendem ações das companhias, em busca de lucros.

Ao adquirir ações, os investidores se tornam acionistas e têm uma participação proporcional no negócio. Isso pode incluir o direito a receber dividendos e outros proventos, além de voto em assembleias, dependendo do tipo de ação.

Nesse contexto, vale destacar que o investimento faz parte da classe da renda variável. Portanto, não é possível estimar se haverá ganho ou prejuízo ao investir, já que não há definição de retornos previamente estabelecidos.

Porém, o investimento em ações pode gerar rendimentos que costumam superar a média da renda fixa — essa é a classe que permite entender a lógica de remuneração antes de investir.

Ademais, o mercado de ações é um componente relevante do sistema financeiro. Isso porque ele é uma maneira para empresas captarem recursos para sua expansão, contribuindo para o crescimento da economia. Ademais, as ações podem ajudar os investidores a diversificarem seus portfólios.

Como funcionam as operações?

Além de saber o que é o mercado de ações, é preciso entender o seu funcionamento, certo? Ele conecta o investidor interessado em vender ativos a quem pretende comprá-los, sem a necessidade de encontro em um ambiente físico, pois toda a negociação ocorre em um sistema digital.

Então cabe ao interessado em investir em ações emitir uma ordem de compra ou venda, utilizando seu computador ou celular para fazer a oferta. Outro ponto é que investidor pode ganhar dinheiro nesse mercado de diferentes formas, como:

  • quando os ativos se valorizam e ele os vende;
  • quando as empresas fazem o repasse de seus lucros aos acionistas;
  • quando o investidor aluga suas ações;
  • quando ele participa de algum dos mercados de derivativos de ações.

Uma opção é comprar ativos de empresas com potencial de valorização a longo prazo para receber proventos, ou seja, repasses conforme o lucro que essas companhias apresentam. Assim, reinvestindo esses valores em novas ações, o investidor pode buscar a obtenção de renda passiva.

Vale destacar que, além de investir, é possível especular no mercado de ações. Por exemplo, você pode operar day trade, com compra e venda no mesmo pregão, ou swing trade, com operações de curto prazo que se iniciam e encerram em dias diferentes. Quem adota essa prática é chamado de trader ou especulador.

O que é home broker?

Como você viu, a operação do mercado acionário ocorre em um sistema, que é chamado de home broker. Trata-se de uma plataforma que dá acesso ao ambiente da bolsa de valores, reunindo todas as funcionalidades necessárias para os investidores comprarem ou venderem ativos.

O home broker é oferecido aos clientes pelas corretoras de valores e apresenta diferenças entre cada instituição. Por esse motivo, é importante avaliar a plataforma no momento de abrir a sua conta, buscando uma opção que ofereça praticidade, segurança e as funcionalidades que você precisa.

Também vale saber que, com essa plataforma, é possível enviar ordens em diferentes momentos do dia, mesmo fora do horário em que a bolsa opera. Quando isso acontece, a ordem fica armazenada no sistema para ser registrada logo que as operações da bolsa estiverem disponíveis.

Por fim, é interessante saber que o home broker trouxe praticidade e acessibilidade para o investimento no mercado financeiro. Isso porque não é mais necessário que o investidor entre em contato por telefone com a corretora, facilitando o seu dia a dia.

Qual a importância de conhecer os horários da bolsa?

Agora que você já sabe o que é o mercado de ações e o home broker, é fundamental saber a importância de conhecer os horários da bolsa de valores. Na prática, esse conhecimento permite otimizar decisões de compra e venda, aproveitando momentos estratégicos ao longo do dia.

Por exemplo, o início da sessão costuma ser o período com maior liquidez, proporcionando oportunidades para transações interessantes. Tenha em mente que evitar operações em momentos de baixa liquidez é uma estratégia para reduzir riscos, uma vez que operar em momentos de maior volatilidade pode ser mais arriscado.

Além disso, estar ciente de eventos especiais, como divulgações de resultados trimestrais, é crucial. Afinal, essas ocasiões podem impactar significativamente os preços das ações — e investidores que conhecem os horários da bolsa podem se posicionar estrategicamente.

Outro ponto importante é a preparação para mudanças nos horários da bolsa para evitar surpresas que possam impactar as negociações. Por exemplo, existem feriados que alteram o cronograma de funcionamento do mercado acionário.

Logo, saber quais são esses dias e como a bolsa funcionará neles permite traçar uma tática de operação alinhada. Ademais, o conhecimento permite que os investidores ajustem suas estratégias conforme as características do mercado em diferentes momentos do dia.

Entre quais etapas o funcionamento da bolsa é dividido?

Sabendo a importância de conhecer os horários da bolsa, é o momento de aprender as etapas de funcionamento desse ambiente. Nesse contexto, saiba que a instituição que determina as diretrizes é a bolsa de valores oficial do Brasil.

A primeira etapa é o cancelamento de ofertas, antes da abertura do mercado. Nela, os investidores têm a oportunidade de revisar e cancelar ordens pendentes antes do início oficial das negociações.

Após esse período, o mercado tem uma pré-abertura, que corresponde ao momento em que a bolsa aceita ofertas, mas não efetua transações. Isso porque o horário é dedicado à formação dos preços de abertura.

Após esse período, entra a etapa de negociação, na qual é possível de fato investir em ações. Assim, o investidor pode comprar e vender ativos, como ações nos mercados à vista, além de cotas de fundos de índice (ETFs), cotas de fundos imobiliários e outros ativos.

Já nos 5 minutos finais do pregão, ocorre o chamado call de fechamento (closing bell). Nesse período, são definidos os preços de fechamento de ações que compõem os índices da bolsa ou aqueles que apresentaram oscilações atípicas ao longo do pregão no dia. No caso dos ETFs, o horário de encerramento do mercado costuma ser diferente.

Também há épocas do ano em que existe o after-market, período de negociação que acontece após o fechamento do pregão, contemplando os mercados à vista e fracionário. Esse é o prazo para quem não teve como acompanhar o pregão ao longo do dia ou para quem pretende fazer ajustes.

Quais os horários de cada etapa?

Você entendeu que existem diversas etapas de funcionamento da bolsa, certo? Mas ainda falta descobrir os horários de cada uma delas. Para começar, vale saber que o cronograma da B3 se ajusta ao horário de verão dos Estados Unidos (EUA).

Isso ocorre para não haver uma lacuna entre o fechamento da bolsa de valores brasileira e a de Nova Iorque. Por essa razão, é fundamental se manter atualizado sobre o cronograma de funcionamento da B3.

De modo geral, durante o horário habitual dos EUA, o cronograma de funcionamento da bolsa brasileira para o mercado de ações à vista pode acontecer da seguinte maneira:

  • cancelamento de ofertas: 9h30 às 9h45;
  • pré-abertura: 9h45 às 10h;
  • negociação: 10h às 16h55;
  • call de fechamento: 16h55 às 17h;
  • after-market: 17h25 às 18h45.

Já durante o horário de verão dos EUA, o fechamento da B3 tende a acontecer 1 hora após o habitual. No período, o cronograma de funcionamento da bolsa brasileira pode ocorrer dessa forma:

  • cancelamento de ofertas: 9h30 às 9h45;
  • pré-abertura: 9h45 às 10h;
  • negociação: 10h às 17h55;
  • call de fechamento: 17h55 às 18h;
  • after-market: 18h25 às 18h45 — nesse caso, só ocorre o cancelamento de ofertas, não há período de negociação.

Vale lembrar que a bolsa não opera nos fins de semana. Além disso, eventos especiais costumam impactar os horários de funcionamento do pregão. De acordo com datas comemorativas e feriados regionais, a B3 pode operar com horários diferenciados ou até suspender as negociações na data.

Por esse motivo, a bolsa costuma divulgar anualmente um calendário de negociação. Ademais, mudanças nas políticas, eventos inesperados ou ajustes regulatórios podem influenciar os horários. Portanto, é recomendável verificar as informações mais recentes diretamente na bolsa ou em fontes confiáveis.

Quais os melhores horários para comprar ações?

Conhecendo o horário de funcionamento da B3, você pode ter dúvidas sobre qual é a melhor hora para comprar ações. Embora não exista uma fórmula única, alguns períodos históricos e padrões de mercado sugerem momentos estratégicos para considerar as transações.

Como você viu, a abertura do mercado tende a ser marcada por uma maior liquidez. Nesse momento, os investidores costumam reagir às notícias e eventos que ocorreram durante a noite e antes da abertura, criando oportunidades iniciais.

Após a volatilidade inicial da abertura, o mercado tende a se estabilizar. Então esse período pode oferecer uma janela estratégica para realizar transações, aproveitando a estabilidade relativa.

No final da tarde, costuma ocorrer um aumento na atividade de negociações. Dessa maneira, muitos investidores procuram ajustar suas posições antes do fechamento do mercado, tornando esse um horário estratégico para considerar compras.

Além dos momentos diários, eventos especiais — como divulgações de resultados trimestrais ou anúncios de fusões e aquisições — podem criar oportunidades de compra. Portanto, o período próximo a esses acontecimentos tende a refletir a reação inicial do mercado, permitindo decisões informadas.

No entanto, tenha em mente que a volatilidade do mercado pode variar. Assim, enquanto esses momentos são historicamente considerados propícios, a natureza dinâmica da bolsa exige que cada investidor ajuste sua estratégia conforme o cenário se apresenta.

O que é necessário para investir em ações?

Outro ponto que gera curiosidade em quem ainda não investe em ações é o que considerar antes de realizar esse investimento. O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora de valores, como a Genial Investimentos.

Essa instituição financeira está autorizada a intermediar a compra e venda de ativos financeiros em nome de investidores. Outra questão, como visto, é que ela oferece o home broker para você poder negociar no ambiente da bolsa.

A partir do momento em que você faz o seu cadastro e ele é aceito, basta transferir o dinheiro da sua conta bancária para a conta da instituição. Então, seguindo os horários de negociação, você pode emitir ordens de compra e venda de ações no home broker.

Mas antes disso, é importante que você identifique o seu perfil de investidor para mensurar a sua tolerância aos riscos. O processo pode ser feito com a sua corretora de valores, por meio de um teste chamado suitability, que pode gerar um dos 3 resultados:

  • conservador: é o investidor que prioriza a segurança, mesmo que os rendimentos não sejam tão expressivos, preferindo alternativas menos arriscadas;
  • moderado: é aquele que encontra um equilíbrio entre segurança e rentabilidade, investindo em alternativas com diferentes níveis de riscos;
  • arrojado: trata-se do investidor que busca maximizar o potencial de rendimentos da sua carteira, correndo maiores riscos calculados ao investir em alternativas mais arriscadas.

Ademais, é fundamental definir os seus objetivos financeiros, que são as metas que você deseja alcançar com o dinheiro do investimento. São exemplos dessas finalidades a aposentadoria, a compra da casa própria, os estudos dos filhos, uma viagem, entre outros.

Ao definir esses objetivos e considerar o seu perfil de investidor, você pode investir estrategicamente, o que amplia as suas chances de ter melhores resultados.

Você sabe quais são os horários para investir em ações?

O funcionamento do mercado de ações é moldado pela B3, que é a bolsa de valores oficial do Brasil. Ele ocorre em etapas que influenciam diretamente as oportunidades de negociação ao longo do dia.

Confira que horas abre o mercado de ações, conforme consulta em dezembro de 2023 — lembrando que esses horários podem sofrer alterações!

Cancelamento de ofertas — das 9h30 às 9h45

Antes da abertura oficial do mercado, os investidores têm a oportunidade de revisar e cancelar ordens pendentes. Esse período permite ajustes antes de as negociações começarem.

Pré-abertura — das 9h45 às 10h

A fase de pré-abertura marca o momento em que a bolsa aceita ofertas, sem efetuar transações. Esse tempo é dedicado à formação dos preços de abertura.

Negociação — das 10h às 16h55

É durante a etapa de negociação que os investidores podem comprar e vender ativos nos mercados à vista, fracionário, de balcão e no Bovespa Mais. Ela também inclui negociações de cotas de fundos de índice (ETFs) e fundos imobiliários.

Call de fechamento — das 16h55 às 17h

Nos últimos 5 minutos do pregão, ocorre o call de fechamento, onde são definidos os preços de fechamento de ações que compõem índices da bolsa ou apresentaram oscilações atípicas.

After-market — das 17h25 às 18h45

Após o fechamento do pregão, o after-market oferece um período adicional para negociações nos mercados à vista e fracionário. Ele é ideal para quem não acompanhou o pregão ou deseja fazer ajustes.

Horário durante o horário de verão dos EUA

Durante o horário de verão nos Estados Unidos (EUA), o fechamento da B3 costuma ocorrer 1 hora após o habitual. O cronograma de funcionamento da bolsa brasileira pode ser ajustado da seguinte forma:

  • cancelamento de ofertas: 9h30 às 9h45;
  • pré-abertura: 9h45 às 10h;
  • negociação: 10h às 17h55;
  • call de fechamento: 17h55 às 18h;
  • after-market: 18h25 às 18h45 (apenas para cancelamento de ofertas).

Feriados e eventos especiais

A bolsa não opera nos fins de semana. Ainda, feriados e eventos especiais podem afetar os horários de funcionamento. Por isso, a B3 divulga anualmente um calendário de negociação — embora mudanças podem ocorrer devido a políticas, ocasiões inesperadas ou ajustes regulatórios.

Melhores horários para negociar ações

Alguns momentos históricos e padrões de mercado sugerem períodos estratégicos para considerar negociações de ações. A seguir, entenda quais são eles:

  • abertura do mercado: maior liquidez e reação às notícias;
  • após correção inicial: estabilidade relativa após volatilidade;
  • final da tarde: aumento na atividade de negociações;
  • eventos especiais: próximos à divulgação de anúncios importantes.

Vale destacar que a volatilidade do mercado pode variar, exigindo ajustes na estratégia conforme a condição atual do mercado, certo?

Com este infográfico, você se informou sobre que horas abre o mercado de ações e como aproveitar as oportunidades desse cronograma. Se o conteúdo o ajudou, compartilhe-o com mais pessoas!

Fontes: B3

Pronto para descobrir o Genial Analisa?

Dê um passo em direção ao seu sucesso financeiro! Explore análises detalhadas, educação financeira de qualidade e insights exclusivos no Genial Analisa. Descubra como você pode tomar decisões de investimento mais informadas e estratégicas.

Clique aqui para começar sua jornada rumo ao conhecimento financeiro!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa