Nos últimos anos, o mercado financeiro tem passado por uma série de transformações significativas, impulsionadas principalmente pela digitalização dos serviços financeiros e pela crescente conscientização dos investidores sobre a importância de uma gestão financeira mais eficiente.

Nesse contexto, o papel do assessor de investimentos tem se tornado cada vez mais relevante. Esse profissional autônomo é responsável por ajudar os investidores a tomar decisões financeiras mais informadas, levando em consideração seus perfis de risco, objetivos e necessidades.

Mas o que faz um assessor de investimentos na prática? Além de fornecer orientação financeira, o assessor pode ajudar o investidor a montar uma carteira de investimentos diversificada e equilibrada, escolher os melhores produtos financeiros para seu perfil e monitorar o desempenho dos investimentos ao longo do tempo.

Para atuar como assessor de investimentos, é necessário ter uma série de certificações e autorizações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, é importante estar sempre atualizado sobre as mudanças regulatórias e tecnológicas do mercado financeiro, a fim de oferecer um serviço de qualidade e atender às necessidades dos clientes de forma eficiente.

Atualmente, uma das tendências mais importantes no mercado financeiro é a adoção de tecnologias digitais para a prestação de serviços financeiros. Cada vez mais, os investidores estão buscando soluções online para gerenciar seus investimentos, seja por meio de plataformas de investimento automatizadas, aplicativos de gestão financeira pessoal ou robôs de investimento.

Nesse contexto, os assessores de investimentos têm um papel fundamental a desempenhar. Eles precisam estar preparados para trabalhar com as novas tecnologias e oferecer um serviço cada vez mais personalizado e eficiente, sem abrir mão da ética e da transparência na relação com seus clientes.

Em resumo, o assessor de investimentos é um profissional cada vez mais importante no mercado financeiro atual. Se você tem interesse em seguir essa carreira, é fundamental obter as certificações necessárias, estar atualizado sobre as tendências e mudanças do mercado e oferecer um serviço de qualidade e personalizado, sempre visando o melhor para os seus clientes.

Inscreva-se no nosso canal do YouTube

Na prática, o que faz um assessor de investimentos?

Os assessores de investimentos, ou agentes autônomos de investimento (AAI), têm uma função importante no mercado financeiro. Eles ajudam investidores a tomarem decisões de investimentos, prospectam clientes, apresentam e fornecem informações sobre as alternativas do mercado financeiro e esclarecem dúvidas.

Para exercer essa função, é necessário ter autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e ser vinculado a uma corretora de valores. No entanto, cabe ressaltar que o AAI não pode atuar com recomendação de investimentos ou indicar alternativas para o investidor alocar seus recursos. Sua função é apresentar e explicar o funcionamento das opções para que o investidor tome suas próprias decisões.

Além disso, todas as decisões devem ser tomadas pelo cliente, de acordo com suas necessidades. O assessor só está autorizado a encaminhar operações em nome do investidor se ele solicitar. Com autorização prévia, o profissional pode solicitar a execução da operação nas mesas de operações das corretoras de valores.

A renda do assessor de investimentos varia de acordo com as comissões sobre o patrimônio que compõe a carteira de investimentos de seu cliente. Dessa forma, quanto mais investidores contarem com seu suporte, maior será sua comissão.

É importante destacar que, com o avanço da tecnologia, o trabalho dos assessores de investimentos vem mudando. Muitos têm adotado ferramentas digitais para atender os investidores de forma mais eficiente e oferecer suporte remoto. Além disso, alguns têm se especializado em nichos específicos do mercado, como investimentos sustentáveis ou criptomoedas, para atender demandas específicas dos clientes.

Ainda assim, é importante destacar que o AAI não deve tomar decisões pelo investidor. Seu papel é orientar e auxiliar na escolha de investimentos, além de prestar informações necessárias para que o investidor tome as próprias decisões.

Para exercer a profissão, o AAI precisa ser credenciado junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, é necessário passar por uma série de cursos e obter as certificações necessárias para atuar no mercado financeiro.

É importante lembrar que o serviço de assessoria de investimento é remunerado por meio de comissões sobre o patrimônio investido pelos clientes. Dessa forma, é essencial que o AAI mantenha uma postura ética e transparente, garantindo que os interesses do investidor estejam sempre em primeiro lugar.


Qual é a importância do assessor de investimentos?

Os agentes autônomos de investimentos (AAI) têm se destacado cada vez mais no mercado financeiro, especialmente com a crescente busca por investimentos em renda variável. Além de ajudar as corretoras a conquistarem mais clientes, esses profissionais também se tornaram fundamentais para auxiliar investidores a tomarem decisões mais assertivas.

Com a grande variedade de opções de investimento disponíveis, é comum que muitos investidores se sintam perdidos e inseguros. Nesse contexto, o papel do AAI é fornecer informações precisas e atualizadas, assim como orientar os clientes na escolha de investimentos mais adequados ao seu perfil.

Além disso, o assessor pode auxiliar na construção de uma carteira diversificada, de acordo com os objetivos e metas do investidor. Dessa forma, é possível minimizar riscos e otimizar ganhos, maximizando o potencial de rentabilidade da carteira.

Outra função importante do AAI é o suporte na tomada de decisão durante momentos de volatilidade do mercado financeiro. Com a experiência e o conhecimento sobre o mercado, o profissional pode orientar o investidor a manter a calma e a tomar decisões mais estratégicas, evitando prejuízos desnecessários.

Por fim, é importante ressaltar que o AAI deve ser transparente e ético em relação às comissões e custos envolvidos nas operações realizadas em nome do cliente. Além disso, é fundamental que o assessor apresente opções de investimento alinhadas aos objetivos e necessidades do investidor, sem indicar investimentos que possam não ser adequados ao perfil do cliente.

Saiba Mais: Perfil de Investidor: Você sabe o seu tipo de investidor?


O que é uma assessoria de investimento?

A assessoria de investimento é um serviço prestado por uma empresa focada em oferecer suporte aos investidores. Ela é composta por assessores de investimento, também chamados de agentes autônomos de investimento (AAI).

Esses profissionais são vinculados a uma corretora de valores e possuem uma certificação específica do mercado financeiro, atuando de forma regulamentada. Para o investidor, poder contar com essa equipe pode fazer a diferença durante a jornada de investimentos.

Existem diferentes tipos de assessoria de investimentos que podem ser oferecidos aos investidores. Cada tipo oferece diferentes níveis de serviços e atendimento personalizado, de acordo com as necessidades dos clientes.

Tipos de assessoriaAlgumas das principais atribuições
Assessoria de Investimentos OnlineEste tipo de assessoria é realizado totalmente pela internet, permitindo que o investidor acesse informações sobre investimentos, carteiras recomendadas, análises e relatórios de mercado. Este tipo de assessoria é adequado para quem busca praticidade e comodidade para gerenciar seus investimentos.
Assessoria de Investimentos PresencialEste tipo de assessoria é realizado em uma agência física ou escritório, permitindo um atendimento mais personalizado, com a possibilidade de reuniões para discutir estratégias de investimentos e análises do mercado. Este tipo de assessoria é adequado para investidores que desejam um contato mais próximo com o assessor e um acompanhamento mais detalhado de seus investimentos.
Assessoria de Investimentos para Pequenos InvestidoresEste tipo de assessoria é voltado para investidores que possuem um patrimônio menor e buscam ajuda para realizar seus investimentos de forma mais eficiente. Neste tipo de assessoria, o assessor pode ajudar a escolher os melhores produtos de investimento, de acordo com as necessidades e objetivos de cada cliente.
Assessoria de Investimentos para Grandes InvestidoresEste tipo de assessoria é voltado para investidores que possuem um patrimônio maior e desejam serviços mais sofisticados e personalizados, como gestão de patrimônio, planejamento tributário, estratégias de diversificação e proteção do patrimônio.
Assessoria de Investimentos EspecializadaEste tipo de assessoria é voltado para investidores que desejam investir em áreas específicas, como imóveis, fundos imobiliários, startups, entre outras. Neste tipo de assessoria, o assessor pode oferecer informações e conhecimentos específicos sobre o mercado escolhido pelo cliente.
Tabela – Tipos de assessoria de investimentos

É importante lembrar que cada tipo de assessoria oferece diferentes níveis de serviços e atendimento personalizado, e a escolha do tipo de assessoria deve ser feita de acordo com as necessidades e objetivos de cada investidor.

Inscreva-se no nosso canal do YouTube

Quem pode atuar na profissão?

Conhecendo a oportunidade, é comum se perguntar como ser assessor de investimentos. Por ser uma profissão pouco difundida, pode-se pensar que há muitas restrições para atuar como um agente autônomo. No entanto, basta atender os requisitos da profissão.

Conheça as exigências para atuar como AAI:

Também existem características profissionais que devem ser desenvolvidas para assegurar uma atuação de qualidade. Conheça as principais:

1. Amplo conhecimento técnico

Para que o assessor de investimentos possa cumprir suas funções da melhor forma, é indispensável que ele tenha um alto nível de conhecimento técnico. Isso envolve conhecer as características de cada ativo e produto financeiro oferecido pela corretora de investimentos a qual ele está vinculado.

Com isso, é possível garantir que a atuação será consistente com as atribuições esperadas. Ademais, é necessário entender bem sobre os mercados de negociação, as estratégias de investimento e as operações que podem ser usadas no momento de compor a carteira.

Também é importante compreender e diferenciar os tipos de perfis de investidor. O assessor deve, ainda, considerar objetivos e prazos de seus clientes para saber quais investimentos podem se alinhar a cada um deles.

2. Interesse em atuar como autônomo

A capacidade e o interesse em trabalhar como autônomo é outro fator relevante para quem deseja se tornar assessor de investimentos. É importante ter em mente que a profissão permite atuar de maneira mais livre, definindo seus próprios horários de trabalho.

No entanto, isso demanda mais responsabilidades, pois você deve estar pronto para estabelecer a própria rotina, de acordo com as suas necessidades e expectativas. Apesar de esse ser o objetivo de muitas pessoas, é necessário ter um alto nível de disciplina para alcançar os resultados esperados.

3. Organização

Organização é outra característica essencial para o assessor. Afinal, a rotina do profissional costuma ser intensa, dinâmica e independente. Sem um bom controle, ficará inviável cumprir todos os compromissos e atender às necessidades dos clientes com qualidade.

Portanto, tenha em mente que o AAI precisa saber organizar as atividades do dia a dia para garantir o cumprimento dos prazos. Essa característica também está relacionada com a capacidade de exercer a autonomia, a liberdade e o empreendedorismo.

4. Espírito empreendedor

Diante da autonomia e liberdade da profissão, o agente autônomo de investimentos atua, de certa maneira, como um empreendedor. O sucesso da carreira depende das suas ações, como traçar estratégias para captar e fidelizar clientes, além de outras que ajudem a se destacar no mercado.

Por esse motivo, quem tem espírito empreendedor pode se identificar mais com a profissão. Essa característica ajuda a alcançar um alto nível de foco e comprometimento com a evolução profissional.

5. Senso comercial

Como visto, aumentar o patrimônio assessorado e ampliar o número de clientes atendidos são dois aspectos essenciais para ter melhores rendimentos e mais sucesso na carreira. Ainda, são fatores relacionados ao tino comercial do profissional.

Quem possui essa particularidade consegue ter uma visão maior a respeito das oportunidades do mercado. Isso também permite se posicionar melhor no mercado e, dessa forma, atingir os objetivos profissionais com mais rapidez e qualidade.

6. Bom relacionamento com os clientes

Outro ponto bastante relevante para o assessor de investimentos é ser capaz de criar bons relacionamentos interpessoais, especialmente com os clientes. Isso envolve saber ouvi-los e atendê-los com qualidade, estabelecendo uma relação de confiança.

Portanto, utilize seus conhecimentos sempre com respeito e ética para apresentar investimentos, demonstrar oportunidades e tirar dúvidas sobre as estratégias e alternativas. Isso sempre com foco no perfil e nos objetivos financeiros do investidor.

Esse comportamento também permite conquistar novos clientes e manter todos os seus investidores mais satisfeitos. Assim, os próprios investidores podem indicar os seus serviços para outras pessoas, o que favorece tanto o crescimento da assessoria de investimentos quanto da sua própria carteira.

Quais são as certificações para ser um assessor de investimentos?

Como você viu, para atuar na área é necessário passar pela prova de certificação realizada pela Ancord. Esse exame é elaborado e distribuído pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e tem como objetivo avaliar o conhecimento técnico e financeiro dos candidatos.

O teste conta com questões de múltipla escolha e avalia a aptidão dos candidatos a respeito de diversos temas. Entre eles, estão o conhecimento das atribuições de um agente autônomo, do mercado financeiro, dos fundos de investimentos etc.

A prova pode ser realizada tanto presencialmente quanto de forma online. Para conseguir a aprovação, é preciso acertar no mínimo 70% das questões no exame. Também há percentuais mínimos específicos para determinados temas.

Além disso, o exame tem o objetivo de garantir maior alinhamento ético dos profissionais. Afinal, a atuação do assessor precisa respeitar diversas regras, pois está relacionada com o patrimônio e o alcance dos objetivos dos investidores.

Por exemplo, como você viu, o profissional não pode recomendar investimentos, prometer resultados ou tomar a decisão de investimento pelo investidor. Essas medidas são essenciais para evitar problemas com os órgãos reguladores do mercado financeiro e manter a reputação no mercado.

Saiba Mais: (Ancord) Entenda na prática: Inscrição, Prova e Certificação!

Como começar a exercer a profissão?

Depois de ser aprovado no exame e obter a certificação da Ancord, ainda existem alguns passos que o futuro profissional precisa seguir para atuar na área. Veja quais são as próximas etapas!

1º Fazer o registro na CVM

Além de obter a certificação da Ancord, o futuro assessor também deve se registrar na CVM. Por ser o principal órgão regulamentador do mercado de capitais, o registro na instituição é fundamental para que o trabalho aconteça de acordo com a legislação.

2º Se vincular a uma corretora

Os profissionais capacitados e registrados costumam se vincular a uma empresa de assessoria de investimentos. Nesses casos, as regras previstas pela CVM exigem que os sócios da assessoria sempre sejam AAI.

Dessa forma, os serviços poderão ser prestados de forma transparente para os clientes. A assessoria, por sua vez, precisa estar vinculada a uma instituição financeira, como uma corretora de valores.

Depois da realização desses procedimentos, o assessor já pode atender clientes. Todo o processo (da aprovação no exame até a vinculação na corretora) costuma durar, em média, dois meses.

Quais são os principais custos da atividade?

Além do gasto na realização da prova da Ancord, o profissional precisa arcar com uma taxa trimestral cobrada pela CVM para exercer a profissão. Existe diferença entre o valor cobrado de pessoas físicas e de pessoas jurídicas.

Lembre-se de que, para atuar na área é preciso ter conhecimentos profundos sobre as características de todos os investimentos. Por atuarem ajudando empresas e pessoas a lucrarem mais, os agentes autônomos devem ser comunicativos e prezar pelo bom relacionamento interpessoal.

Como não há remuneração fixa, deve-se ter bastante empenho para conquistar uma sólida cartela de clientes e garantir um bom retorno financeiro. É importante ter disposição para atuar na prospecção de clientes, seja por meio de telefonemas ou reuniões.

Seja você também um Assessor de investimentos credenciado
Seja você também um Assessor de investimentos credenciado

Seja um Assessor credenciado da Genial

As maiores corretoras do mercado, como a Genial Investimentos, oferecem planos de incentivo, nos quais o assessor consegue obter ganhos adicionais ao atingir metas.

Agora você sabe o que faz um assessor de investimentos e pode analisar se a profissão está adequada às suas expectativas e necessidades. Não deixe de se manter atualizado para trilhar um caminho rumo ao sucesso profissional.

Ficou interessado no assunto? Para saber mais sobre como ser um profissional Genial Investimentos e trabalhar com uma infraestrutura de ponta, acesse nosso site!

Saiba Mais:

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
B2B - AAI - Seja um assessor

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!