O crescimento do número de pessoas físicas cadastradas na B3, a Bolsa de Valores brasileira, vem acompanhado de muitas dúvidas quanto à avaliação e à escolha dos melhores ativos para cada perfil de riscos em cada contexto macroeconômico. Para apoiar o investidor a tomar decisões mais conscientes e assertivas, a Genial lançou, em maio, o relatório Genoma – Genial Optimum Market Analysis, uma análise qualitativa dos melhores ativos para cada momento do mercado.

Com uma avaliação em quatro níveis, o relatório tem por objetivo apresentar uma atualização do cenário macroeconômico e corporativo após a divulgação dos resultados trimestrais das companhias abertas. Dessa forma, ajudará os clientes da Genial a investir em empresas com potencial de crescimento acima do Ibovespa e, claro, adequadas a cada perfil.

Para quem o Genoma é recomendado?

O nome Genoma não é por acaso. O projeto, encabeçado pelo estrategista da Genial Investimentos, Filipe Villegas, analisa o DNA da ação, suas características e como esses indicadores conversam com o momento da macroeconomia.

Logo, o Genoma é recomendado para todo investidor que, além das carteiras recomendadas, quer entender como os números da companhia e suas perspectivas de médio prazo podem contribuir para um portfólio de investimentos alinhado a seu perfil e seus objetivos financeiros.

As empresas que compõem o Genoma são as que apresentam um potencial de retorno maior que o Ibovespa. Para chegar a esses dados, a equipe da Genial Investimentos realiza uma avaliação em quatro níveis:

  1. Nível 1 (macro) – Análise do cenário macroeconômico internacional e local;
  2. Nível 2 (macro) – Análise setorial, indicando setores mais resilientes e promissores de acordo com o cenário macroeconômico;
  3. Nível 3 (alpha) – Risco e Retorno (benchmark). Algoritmo da Genial que avalia companhias em cada setor pré-selecionado, identificando empresas com geração de valor acima da média do mercado e determinando o preço-alvo de um papel e potencial de valorização em relação ao IBOV;
  4. Nível 4 (fatorial) – Abordagem que envolve o direcionamento das características quantificáveis da empresa ou os fatores que podem explicar as diferenças no retorno das ações. No Genoma, os fatores são: Lowvol, Momentum, Value, Growth, Dyield, Quality.

O objetivo é sempre identificar ativos com potencial acima do Ibovespa. Caso não atenda a esse requisito, o ideal é o investidor fazer suas aplicações no próprio índice que, por si só, já oferece mais diversificação.

Por ter uma avaliação baseada nos relatórios trimestrais das companhias, o Genoma deve acompanhar o calendário de balanços, com atualizações previstas para os meses de abril, julho, outubro e dezembro. Edições extraordinárias também devem ser elaboradas sempre que o cenário apresentar grandes mudanças macroeconômicas.

Dominando a Bolsa de Valores

Fatores de estilo

Os fatores de estilo do Genoma organizam as companhias de acordo com suas principais características e oferecem ao investidor uma diretriz sobre quais perfis de empresas podem compor seu portfólio. Como o nome sugere, a combinação desses fatores pode variar conforme o estilo do investidor. Confira abaixo:

  • CONSERVADOR – Lowvol e Dyield.
  • MODERADO – Value e Quality + classes do conservador.
  • ARROJADO – Growth e Momentum + classes do conservador e do moderado.

O investidor pode fazer suas alocações da maneira que achar melhor. O ideal, como sempre, é apostar na diversificação e distribuir as aplicações entre as empresas com as quais o investidor se identifica e que tenham potencial de alcançar o resultado-alvo do portfólio.

Entenda o que significa cada um dos Fatores de Estilo do Genoma:

  • LOWVOL (volatilidade mínima) – Ações mais estáveis e de risco mais baixo (menor volatilidade). Em contrapartida, podem oferecer menor potencial de valorização. Ideais para balancear portfólios mais agressivos.
  • MOMENTUM (momento) – Ações com preços em tendência de alta, com base na análise dos últimos 12 meses. Carteira indicada para investidores que gostam de fundamentos e avaliações técnicas (análise gráfica).
  • VALUE (valor) – Ações com preços descontados em relação aos fundamentos. Empresas dessa categoria apresentam múltiplos (P/L, P/VPA e P/FCF) abaixo da média do mercado, porém com crescimento de lucros acima da média nos 12 meses anteriores.
  • GROWTH (crescimento) – Empresas que retêm lucro acima da média para investir na própria operação. Distribuem proventos abaixo da média, possuem rentabilidade sobre patrimônio líquido e ativos estáveis, crescimento acima da média. Taxa de crescimento de lucros acima da média.
  • DYIELD (distribuição de dividendos) – Empresas com cases mais consolidados e distribuição de dividendos acima da média do mercado. Receitas recorrentes mais estáveis e previsíveis, baixo nível de alavancagem.
  • QUALITY (qualidade) – Empresas financeiramente saudáveis. Nível de endividamento adequado, com rentabilidade sobre patrimônio líquido e ativos estáveis, crescimento acima da média. Lucro por ação estável e com crescimento acima da média.

Diferenciais do Genoma

Como citamos, o relatório Genoma busca, a cada trimestre, identificar, a partir da análise macroeconômica, setores da economia e companhias com potencial de valorização acima do índice Ibovespa.

É um produto criado para aperfeiçoar o perfil de recomendação de ativos da Genial Investimentos e pensado para atender à crescente demanda dos investidores por informações assertivas e de alto nível para elaborar suas carteiras.

Assim, o grande diferencial do Genoma é partir do pressuposto de que existem bons ativos para todos os gostos e perfis.

Investidores em busca de empresas que pagam bons dividendos ou com potencial de expansão podem, com as informações fornecidas pelo relatório da Genial, identificar os melhores ativos para seu perfil em um determinado contexto macroeconômico. Consequentemente, o Genoma não é adequado para as operações day trade.

Alguns indicadores, como o índice Beta (quanto maior o Beta, maior a volatilidade), podem ainda mostrar a volatilidade dos ativos nos doze meses anteriores em relação ao Ibovespa, oferecendo mais informações para que os investidores possam compor seus portfólios.

Outro detalhe importante: como acompanha o contexto macro, o Genoma não sugere stop loss para os ativos. No entanto, nada impede o investidor de definir seus parâmetros de acordo com seu perfil para riscos.

Os clientes da Genial Investimentos sempre recebem o relatório Genoma em primeira mão. Se você ainda não é cliente Genial, abra sua conta hoje mesmo e tenha acesso a conteúdo como o Genial Optimum Market Analysis, pensado para adicionar valor à sua jornada no mundo dos investimentos.

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *