O Tesouro Direto foi um programa criado em 2002 para facilitar o acesso dos investidores pessoas físicas aos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional. Com a evolução das necessidades de quem investe, outra modalidade de título público foi criada: o Tesouro RendA+.

Com ele, é possível obter um complemento importante para as finanças, incluindo em fases como a aposentadoria. Mas, antes de decidir se vale a pena ou não incluí-lo em sua carteira, é pertinente compreender como o título funciona.

Neste artigo elaborado pelo nosso time, da Genial Investimentos, você saberá o que é o Tesouro RendA+ e entenderá quais são as suas principais características.

Boa leitura!

Inscreva-se no nosso canal do YouTube

O que é o Tesouro RendA+?

O Tesouro RendA+ é um título público disponível para investidores no Tesouro Direto. Ele se destaca por ser voltado para o longo prazo, em especial para a aposentadoria.

Essa aplicação financeira foi criada pelo Decreto 11.301/2022, mas só ficou disponível a partir de 30 de janeiro de 2023. Desde essa data, é possível adicionar essa aplicação à sua carteira de investimentos.

Em relação aos objetivos, o Tesouro RendA+ foi criado para viabilizar a obtenção de uma renda mensal, durante um período fixo. Com isso, ele pode ser especialmente interessante para complementar o valor da aposentadoria, servindo como um valor a mais para que o investidor não dependa só da Previdência Pública.

Como esse título funciona?

Como você aprendeu, o Tesouro RendA+ é um título especialmente voltado para planejamentos de longo prazo. Por isso, antes de definir se ele é adequado para sua estratégia no mercado financeiro, é preciso saber como a aplicação funciona.

Saiba mais!

1. Investimento

Como acontece com as demais aplicações de renda fixa, os títulos públicos funcionam como empréstimos. É como se os investidores emprestassem dinheiro ao Governo Federal, com a promessa de receber os recursos com o acréscimo de juros no vencimento.

O funcionamento do Tesouro RendA+ segue essa mesma lógica, estando disponível apenas para pessoas físicas. Além disso, ele é composto por duas fases. A primeira é a etapa de acúmulo de capital, em que você poderá fazer aplicações frequentes — inclusive agendando todos os meses.

Depois, na data de vencimento, há o início do recebimento da rentabilidade, como você verá a seguir.

2. Retornos

Sobre a rentabilidade, o Tesouro RendA+ pode proteger o seu poder de compra se for levado até o vencimento. Isso acontece porque ele rende uma taxa fixa mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede oficialmente a inflação do Brasil.

Nesse cenário, o seu montante acompanhará e será corrigido pelo índice de inflação do período. Dessa forma, quando a data de retirada chegar, você não terá perdido poder de compra e o capital recebido em cada uma das parcelas será atualizado.

Existem opções variadas para a data de vencimento do Tesouro RendA+. No início de 2023, os anos disponíveis eram: 2030, 2035, 2040, 2045, 2050, 2055, 2060 e 2065. Para acelerar o acúmulo de capital até a data estipulada, é possível agendar aplicações recorrentes.

A partir desse vencimento, você tem direito a resgatar o valor investido e rentabilizado em 240 parcelas. Assim, há o recebimento de uma renda extra ao longo de 20 anos, que pode servir para complementar sua aposentadoria.

3. Liquidez

Os títulos do Tesouro Direto se destacam pela sua liquidez diária. Isso significa que o investidor não precisa esperar o prazo de vencimento para resgatar o dinheiro. Porém, a rentabilidade prometida só é garantida no vencimento, devido aos efeitos da marcação a mercado.

No caso do Tesouro RendA+, ele também tem liquidez diária. Contudo, ao contrário dos demais títulos públicos, ele tem um prazo de carência de 60 dias. Apenas após esse período a liquidez diária passa a valer e o resgate antecipado se torna uma opção.

Vale destacar que o intuito do Tesouro RendA+ é ser uma renda a mais durante a aposentadoria, fazendo com que os resgates antecipados não sejam, normalmente, uma decisão estratégica. Portanto, é fundamental ter um planejamento financeiro claro antes de avançar com o investimento.

O Tesouro RendA+ é seguro?

Por ser um investimento disponibilizado pelo próprio Tesouro Nacional, podemos dizer que esta aplicação está entre as mais seguras do mercado. Isso ocorre porque ela possui uma garantia de pagamento do Governo Federal.

Vale considerar que, apesar de estar entre os investimentos com menor risco, não existe aplicação financeira que seja totalmente segura. Porém, todos os títulos do Tesouro Direto, desde a sua criação, foram pagos dentro do prazo e com os acréscimos corretos.

Com isso, o Tesouro RendA+ tende a seguir a mesma linha de segurança e não causar problemas aos investidores que o levarem até o vencimento. Outro fator que contribui para a segurança é a previsibilidade de pagamento.

Qual é o valor mínimo para investir no Tesouro RendA+?

Para realizar um investimento no Tesouro RendA+, o valor mínimo necessário é equivalente a 1% de cada título. Na média, é comum encontrar oportunidades a partir de R$30. Também há um limite máximo de R$ 1 milhão por mês.

Assim, o investidor não precisa ter uma grande quantia de dinheiro para participar do Tesouro RendA+. Inclusive, vale a pena pontuar que um dos motivos por trás da criação do Tesouro Direto foi facilitar a entrada de novos investidores no mercado financeiro.

Ao mesmo tempo, convém destacar que os retornos no futuro estão atrelados ao capital investido durante a fase de acúmulo. Então, quanto mais você aplicar, maiores poderão ser os seus rendimentos na fase de recolhimento.

Como funciona a tributação?

Sendo um título público, o Tesouro RendA+ sofre com a tributação do Imposto de Renda (IR). O cálculo é feito com base em uma tabela regressiva, que é a mesma incidente nos demais títulos da plataforma.

A partir dela, é possível projetar qual será a quantidade gasta com o pagamento dessa taxa. Veja quais são as alíquotas quanto ao tempo de investimento:

Fundos de longo prazo e aplicações de renda fixa, em geral:

Período da aplicaçãoAlíquota do IR
até 180 dias22,5%
de 181 a 360 dias20%
de 361 a 720 dias17,5%
720 dias em diante15%
Fonte: Receita Federal – IRPF (Imposto sobre a renda das pessoas físicas)

Como você percebeu, a alíquota depende do período em que o dinheiro permaneceu aplicado, as taxas incidem apenas sobre os lucros do título e o recolhimento é direto na fonte. Desse modo, você já receberá os valores com os devidos descontos.

Quais as vantagens e desvantagens do Tesouro RendA+?

Em toda alternativa disponível do mercado existem vantagens e desvantagens para o investidor. Portanto, antes de avançar com qualquer movimentação, vale a pena considerar os prós e contras.

Confira quais são os pontos positivos e negativos do Tesouro RendA+!

1. Vantagens

O investimento no Tesouro RendA+ pode ser interessante por diversos motivos. Primeiramente, ele pode funcionar para completar a sua renda durante a aposentadoria.

Apesar de esse momento ser bastante aguardado por muitas pessoas, existe a preocupação sobre dinheiro. Logo, ao garantir renda extra por 20 anos, é possível ficar mais tranquilo quanto à aposentadoria.

Ainda, o Tesouro RendA+ levado até o vencimento tem rentabilidade acima da inflação. Como resultado, não haverá perda do poder de compra no recebimento das parcelas. Você também pode se beneficiar da liquidez diária após os 60 dias iniciais de investimento, caso seja necessário fazer o resgate.

Outra vantagem é a ausência de taxa de custódia, desde que o título seja resgatado no vencimento e o investidor tenha renda menor a 6 salários mínimos. Por fim, há o benefício da flexibilidade para escolher o prazo mais estratégico para os seus planos.

2. Desvantagens

Apesar dos benefícios, há pontos que merecem atenção e podem ser considerados desvantagens. A incidência de alíquota do IR sobre os rendimentos desse título, por exemplo, pode afetar a sua rentabilidade líquida.

Para realizar um resgate, também é necessário considerar a taxa de custódia. Ela tem as seguintes porcentagens para os investidores:

PeríodoPercentuais
0 a 10 anos antes do vencimento0,50% ao ano
10 a 20 anos antes do vencimento0,20% ao ano
acima de 20 anos antes do vencimento0,10% ao ano
no dia do vencimento0,00% ao ano

Mais um ponto de atenção é que o período de 20 anos pode não ser suficiente para comportar a expectativa de vida da população, que tende a crescer. Logo, ele não gera parcelas vitalícias para seu planejamento, servindo apenas como complemento temporário da aposentadoria.

Quais são as diferenças para os outros títulos do Tesouro Direto?

Apesar de ter um funcionamento semelhante aos demais títulos do Tesouro Direto, o Tesouro RendA+ possui distinções importantes. No caso dos juros, ele se diferencia do Tesouro Prefixado e do Tesouro IPCA por ter uma rentabilidade híbrida, formada por uma taxa fixa mais o IPCA.

Ao pensar no Tesouro Selic, por exemplo, o retorno depende da taxa básica de juros da economia, já que ele é pós-fixado. Geralmente, o Tesouro Selic é buscado por aqueles que buscam construir e investir a sua reserva de emergência.

Já o Tesouro Prefixado tem um rendimento baseado em uma taxa de juros fixa e que é conhecida antes mesmo da aplicação. Então você pode ter mais previsibilidade, embora a garantia de ganho exista apenas no vencimento devido à marcação a mercado.

Pela lógica de rentabilidade, o Tesouro RendA+ é semelhante ao Tesouro IPCA+. Porém, eles atendem a propósitos distintos. Enquanto o Tesouro IPCA+ visa a garantir a proteção do poder de compra no longo prazo, o Tesouro RendA+ tem objetivo de complementar renda com pagamentos mensais ao longo de 20 anos.

Essa forma de pagar a rentabilidade também diferencia o Tesouro RendA+ dos títulos públicos que pagam cupons de juros. Afinal, o pagamento antecipado de rentabilidade ocorre semestralmente, enquanto o título mais novo do Tesouro Direto oferece pagamentos mensais após o vencimento.

Para quem o Tesouro RendA+ pode servir?

Ao pensar no público adequado para o Tesouro RendA+, esse investimento pode servir a investidores de diversos tipos, dos mais jovens aos mais velhos. Isso acontece porque o seu princípio é fornecer uma complementação para a aposentadoria dos compradores.

Nesse sentido, porém, vale lembrar que o período de acumulação é essencial para os resgates futuros. Assim, quanto mais tempo houver disponível até o vencimento ou quanto mais aportes forem feitos, maior tende a ser a renda extra obtida.

Esse título também pode funcionar para quem busca alcançar outros objetivos de longo prazo, como a educação dos filhos. Como há a geração de renda mensal em parcelas, o Tesouro RendA+ pode complementar positivamente o planejamento financeiro.

Ademais, as características de funcionamento podem fazer do Tesouro RendA+ adequado para investidores com mais diversos perfis — desde conservadores até arrojados. A decisão, então, depende da estratégia e do planejamento de cada um.

Saiba Mais: RendA +: Um investimento que pode ajudar a compor renda na aposentadoria

Como investir no Tesouro RendA+?

Para investir no Tesouro RendA+, você deve analisar as diferentes opções de vencimento que ele oferece, bem como a possibilidade de compra de títulos. Aqui, é preciso realizar um planejamento financeiro, definindo as condições ideais para realizar essa aplicação.

Nessa etapa, você deve avaliar se faz sentido buscar um título de longo prazo como o Tesouro RendA+. Apesar de ter liquidez diária, ele foi criado pensando em resgates feitos no vencimento. Por isso, o ideal é que você tenha disponibilidade para manter o dinheiro investido até o final do prazo.

A partir disso, é possível pontuar alguns elementos no planejamento financeiro, como:

  • a quantia destinada para comprar os títulos;
  • o tempo disponível para realizar as aplicações;
  • a frequência de novos aportes;
  • a renda extra esperada;
  • entre outros pontos.

Para facilitar as suas projeções, é possível utilizar o simulador do Tesouro Direto, pois ele o ajudará a encontrar as configurações ideais para você.

Na hora de realizar a aplicação, é preciso ter conta em uma corretora de valores, como a Genial Investimentos. Com a nossa plataforma, você poderá investir no Tesouro RendA+, nos demais títulos do Tesouro Direto e em outras alternativas de renda fixa e renda variável.

Neste artigo, você aprendeu mais sobre o Tesouro RendA+ e conferiu as vantagens e desvantagens que ele pode trazer para seu planejamento financeiro. Agora, vale a pena aproveitar as informações para avaliar se é interessante contemplá-lo na sua estratégia de longo prazo.

Quer começar os seus investimentos em Tesouro RendA+ ou em outras oportunidades? Abra sua com a Genial Investimentos e aproveite nossas alternativas!

Genial Investimentos - Abra sua conta
Taxa de Juros

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Tesouro Direto

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!