O Tesouro Direto é um programa que visa facilitar o acesso de pessoas físicas ao investimento em títulos públicos. Essa alternativa se destaca por render acima da poupança e também por oferecer segurança e variedade de condições.  

Para entendê-lo melhor, é interessante saber quanto rende 100 mil reais no Tesouro Direto. Com base nas simulações que nós da Genial preparamos, você poderá compreender qual é o potencial de ganhos para o seu patrimônio e o que é possível esperar de cada título.  

Assim, sua decisão poderá ser mais embasada. Continue a leitura deste artigo e descubra como pode ser o desempenho de cada título emitido pelo Tesouro Nacional! 

Como funciona o investimento em Tesouro Direto? 

Na renda fixa, há títulos públicos e privados. Os públicos são emitidos pelo Governo para captar recursos que financiam suas atividades — pagando juros ao investidor.  

É importante saber que o Tesouro Direto não é uma aplicação em si, mas o programa e a plataforma em que são encontrados os títulos públicos federais. Eles são considerados os mais seguros do mercado, mesmo sem contar com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito.  

A plataforma oferece diferentes títulos, com diversas opções de retorno. Sobre a tributação, há a incidência da tabela regressiva de Imposto de Renda. Dependendo do tempo em que o dinheiro é mantido aplicado, a alíquota pode variar de 22,5% a 15%. 

Quais são os tipos de títulos disponíveis do Tesouro Direto? 

Para saber quanto rende 100 mil reais no Tesouro Direto é preciso considerar que o rendimento muda conforme o tipo de título. A rentabilidade segue a proposta de toda aplicação de renda fixa e pode ser de três tipos principais: prefixada, pós-fixada ou híbrida. 

Confira! 

Tesouro Prefixado 

Tesouro Prefixado apresenta rentabilidade determinada antes que o investimento seja feito. Desse modo, ao comprar o título, você já saberá qual é a porcentagem de retorno. Portanto, é possível calcular o quanto receberá ao final. 

Assim como todos os títulos do Tesouro Direto, ele tem liquidez diária. Isso significa que você pode converter a aplicação em dinheiro em um dia útil após a solicitação. Porém, ele sofre marcação a mercado, que pode trazer perdas em vendas antes do vencimento. 

Ela faz a atualização diária do preço do título. Então, dependendo das expectativas do mercado e do comportamento da curva de juros, pode ser que o preço no momento da venda esteja abaixo do preço na hora da compra. Se deixar até o vencimento, você receberá a taxa contratada. 

Tesouro Selic 

Já o Tesouro Selic é um tipo de título pós-fixado. Ele tem como referência a taxa Selic, de modo que o retorno acompanha os movimentos do índice. Em relação à liquidez diária, esse título é o que permite o resgate antecipado sem perdas de retorno.  

Isso porque ele não está tão exposto à marcação a mercado quanto as demais aplicações do Tesouro. Como oferece segurança e liquidez, o Tesouro Selic é visto por muitas pessoas como uma alternativa à poupança para investir a reserva de emergência e planos mais imediatos. 

Tesouro IPCA+ 

Tesouro IPCA+ é tido como um investimento híbrido, porque apresenta uma rentabilidade prefixada e uma pós-fixada. Por isso, os juros deles são apresentados da seguinte forma: IPCA + X%. 

Isso quer dizer que sua rentabilidade será a inflação aferida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) acrescida de um valor fixo definido. Logo, o título protege seu dinheiro da perda do poder de compra causado pela inflação.  

Ele pode ser bastante usado para o longo prazo, mas é preciso ficar atento ao risco da marcação a mercado em resgates antecipados. 

Quais as vantagens de aplicar no Tesouro Direto? 

Por ser um investimento de renda fixa garantido pelo Tesouro Nacional, o Tesouro Direto se destaca pela segurança. Outra vantagem é o preço acessível. Você pode investir pela plataforma de investimentos da sua corretora de valores, com aportes iniciais mais baixos. 

Além disso, a diversidade de títulos públicos permite atender a diferentes perfis e objetivos. Com isso, é possível contar com um tipo de investimento com alta liquidez para o curto prazo ou com opções com foco no longo prazo, por exemplo. 

Também vale destacar que alguns títulos de Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA têm pagamento de juros semestrais. Assim, quem busca uma renda passiva pode ter interesse nessas aplicações. 

Quanto rende 100 mil reais no Tesouro Direto? 

Caso você esteja na dúvida sobre onde investir 100 mil reais, os títulos públicos emitidos pelo Tesouro podem ser alternativas interessantes. No momento da análise, vale a pena saber qual é o retorno que pode ser obtido em determinadas condições. 

Confira nossas simulações baseadas na calculadora do Tesouro Direto considerando as taxas de julho de 2021! 

Tesouro Prefixado 

No caso do Tesouro Prefixado, consideraremos um título com vencimento em 2024 e 8,35% de rendimento anual. Ao investir 100 mil reais nele, é possível ter um resultado líquido de R$ 121.934,44, já descontando taxas e Imposto de Renda. 

Para um título com vencimento em 2026, o resultado líquido é de R$ R$ 137.310,13. Já para um Tesouro Prefixado com Juros Semestrais e vencimento em 2031, o resultado líquido corresponde a R$ 168.424,31. 

Tesouro Selic 

No caso do Tesouro Selic, um título com vencimento em 2024 poderá dar origem a um resultado líquido de R$ 118.486,14. Para um título do Tesouro Selic com vencimento em 2027, o investimento pode ter um resultado líquido de R$ 136.054,22. 

Tesouro IPCA+ 

Ao considerar um título do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2026, o resultado líquido poderá ser de R$ 135.978,53. No Tesouro IPCA+ com vencimento em 2035, o desempenho líquido pode ser de R$ 238.361,85. 

Já para o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e vencimento em 2055, o resultado líquido poderá ser de R$ 832.294,53. 

Como escolher o melhor título do Tesouro Direto? 

Depois de saber quanto rende 100 mil reais no Tesouro Direto, é preciso escolher o título certo para você. Mas não é interessante focar apenas nos ganhos líquidos finais. É preciso avaliar seu perfil de investidor e objetivos financeiros.  

Lembre-se de que, além da rentabilidade, é necessário pensar na sua necessidade de liquidez e no prazo das suas metas. Assim, você poderá escolher a melhor aplicação para o seu caso, considerando curto, médio e longo prazo.  

Agora que você já sabe quanto rende 100 mil reais no Tesouro Direto, avalie qual alternativa é interessante para o seu perfil e para os seus objetivos. Desse modo, ficará mais fácil tomar decisões conscientes! 

Entendeu como o Tesouro Direto pode ser útil para você? Se quiser começar a investir agora, abra sua conta na Genial Investimentos!

Comentários