Se ao longo de décadas a poupança foi praticamente o único investimento conhecido pelo grande público, o Tesouro Direto, atualmente, tem assumido cada vez mais um papel de protagonismo no Brasil. Nos últimos anos, muito se tem falado nas vantagens desse tipo de aplicação e nas facilidades para o investidor de diferentes perfis. O que pouco se fala é que para investir no Tesouro Direto é necessário ter conta em uma instituição financeira autorizada, ou seja, um banco ou uma corretora. E para ajudar você a escolher a alternativa ideal, confira o nosso guia para encontrar a melhor instituição e começar a investir.

O que faz a corretora

Não é qualquer instituição que pode operar com o Tesouro Direto. Apenas aquelas que são habilitadas, ou seja, bancos e corretoras com autorização para fazer o serviço e a forma mais prática é através de uma plataforma de investimentos. São elas as responsáveis tanto por cadastrar os investidores na B3, a Bolsa de Valores oficial do Brasil, quanto por movimentar os recursos de seus clientes. Recomendamos a você considerar quatro critérios para fazer a melhor escolha entre banco ou corretora para investir no Tesouro Direto:

1. Cobrança de taxas

A instituição financeira pode ou não cobrar pelos serviços que realiza. Tudo depende da sua estratégia de mercado. Para entender melhor como funciona, saiba quais são os agentes envolvidos na negociação de títulos do Tesouro Direto:

  • O investidor;

  • O Tesouro Nacional;

  • A B3;

  • A instituição financeira escolhida.

Na prática, o papel do banco ou da corretora será o de efetivar o seu cadastro no sistema do Tesouro Direto como investidor, fazer as transferências dos seus títulos e recolher o seu Imposto de Renda. Toda essa relação construída com o Tesouro e a BM&FBovespa gera um custo que poderá ser repassado em forma de tarifa. Algumas instituições, como a Genial Investimentos, simplesmente não cobram essa taxa, pois encontram outros meios de lucrar com suas atividades, enquanto outras definem com critérios próprios como farão a cobrança. Nesse ponto, procure se informar se existe ou não a taxa do tesouro direto e como é feita a cobrança.

2. O prazo de repasse

A questão da liquidez é essencial para o investidor, em especial, para quem procura a solução ideal entre o banco ou a corretora. Quando falamos em liquidez estamos nos referindo ao tempo necessário para que o seu título se transforme em dinheiro. Quanto mais fácil é esse processo, melhor. Imagine você precisar de um resgate e ter que esperar dias para ter acesso aos resultados de seus investimentos. Quando determinado ativo apresenta alta liquidez, isso significa que ele pode ser vendido de maneira rápida para que você tenha como receber o seu dinheiro.

Com o Tesouro Direto, você pode vender seus títulos diariamente, lembrando que a rentabilidade contratada inicialmente pode mudar e que só no vencimento a aplicação terá o rendimento prometido. Entretanto, para fins de resgate, cada instituição apresenta seus critérios próprios. Vale ficar de olho, então, na forma como é calculado o prazo de repasses em dias úteis. Algumas instituições utilizam a fórmula D+0 e outras a D+1, o que representa a quantidade de dias úteis necessários a partir do dia em que os recursos são depositados na conta do agente de custódia.

3. O agente integrado

Corretoras e bancos podem criar sistemas integrados ao do Tesouro Direto. Quando isso ocorre, o investidor tem como movimentar seus títulos de maneira mais fácil, acessando somente o sistema do representante que escolheu. As instituições podem criar sistemas mais intuitivos que os do Tesouro, oferecendo aplicativos e plataformas. Isso torna o processo mais ágil.

Quando apresentam o sistema integrado com o Tesouro, as instituições são chamadas de agentes integrados. Ser ou não agente integrado não interfere na rentabilidade do investidor. A diferença aqui se dá apenas do ponto de vista da praticidade para investir. Isto é, os agentes integrados são instituições mais recomendadas para investir no Tesouro Direto por facilitar todo o processo de escolha dos títulos e o ato de investir.

Abra sua conta - CTA

4. A aplicação programada

Com a aplicação programada, é possível agendar aplicações mensais, ou seja, você tem como escolher o dia do mês em que será feita a sua aplicação e o valor que será destinado da sua conta bancária para a sua conta no Tesouro.

Não se trata de um diferencial tão significativo quanto os demais. Entretanto, é uma opção que pode ser interessante e útil para investidores com perfis mais disciplinados.  Programando suas aplicações, você pode destinar um valor fixo para seus investimentos. É um recurso importante para quem pretende investir de maneira constante, mas vale ressaltar que, no Tesouro, você não precisa seguir essa lógica, podendo aplicar de uma só vez ou com a regularidade que achar mais adequada.

Outras informações relevantes

Como vimos, os custos para investir no Tesouro Direto dependem da instituição escolhida, mas é importante destacar que você pode ter um gasto ao transferir seu dinheiro do banco para a corretora, caso a instituição bancária cobre por essa movimentação. Nesse ponto, não pense que concentrar todas as ações nos bancos seja uma vantagem.

Uma dica é abrir contas em bancos que não cobram a taxa de transferência para fazer o envio de recursos para as corretoras, pois assim você evita gastos desnecessários. Por fim, a recomendação é procurar uma instituição que ofereça assessoria especializada no tipo de aplicação que você pretende realizar, no caso, uma corretora agente integrada do Tesouro Direto, pois, dessa forma, você terá como receber a orientação mais direcionada aos seus interesses. Essa é uma maneira viável de tirar o melhor proveito possível do seu investimento.

Entendeu agora como escolher a corretora de Tesouro Direto? Abra sua conta na Genial e invista nos títulos públicos sem pagar nenhuma taxa.

Abra sua conta - CTA

Genial

Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Deixar um comentário