A liquidez dos fundos imobiliários é uma das muitas vantagens desse tipo de investimento. Essa característica é garantida pelo fato de que as cotas dos fundos de investimento imobiliário (FII) são negociadas em bolsa, da mesma forma que as ações.

A falta de liquidez – dificuldade de sair de um investimento e reaver os recursos aplicados – é um dos vários tipos de risco a que as aplicações financeiras podem estar expostas.

Investimentos pouco líquidos podem deixar o investidor na mão caso ele precise dos recursos repentinamente. A demora para sair de um investimento que está se desvalorizando, por sua vez, pode potencializar as perdas do investidor.

Uma das vantagens dos fundos imobiliários é justamente o fato de se tratar de um investimento imobiliário de alta liquidez.

fundos imobiliarios

Negociação das cotas em bolsa garante a liquidez dos fundos imobiliários

Fundos imobiliários são fundos de investimento que aplicam em imóveis comerciais para ganhar com o aluguel e/ou a valorização do seu patrimônio. Suas cotas são negociadas em bolsa como se fossem ações, o que torna o investimento altamente líquido para a pessoa física.


Por se tratarem de fundos fechados, os fundos imobiliários não permitem aplicações e resgates a qualquer tempo, como ocorre com os fundos abertos, como os de renda fixa e ações. Mas isso não significa que os recursos do investidor fiquem “presos”, imobilizados no fundo.

Pelo contrário. A liquidez dos fundos imobiliários é bem maior que a do investimento direto em imóveis, por exemplo. A razão disso é a negociação em bolsa, que permite ao investidor adquirir mais cotas ou vender a sua parte a qualquer momento.

Ao comprar cotas de um fundo imobiliário, o investidor está, na verdade, comprando uma participação em uma carteira de empreendimentos de alta qualidade, escolhidos a dedo por gestores profissionais especializados em mercado imobiliário.

Não é a mesma coisa que comprar, sozinho, um imóvel inteiro, ou uma unidade inteira de um condomínio. O investidor pode adquirir apenas um pedacinho daquela carteira, e ter rendimentos proporcionais à sua fração. Por isso mesmo, o investimento em fundos imobiliários é possível com aportes bem mais baixos que o investimento direto em imóveis.

Se quiser aumentar a sua participação no fundo, basta comprar mais cotas em bolsa. Caso precise de dinheiro ou queira realizar lucros com a valorização das cotas, o investidor pode simplesmente vendê-las a outros interessados. Toda a negociação de cotas em bolsa se dá entre investidores interessados em comprar ou vender participações em fundos imobiliários.

A compra e venda de cotas de fundos imobiliários segue a mesma lógica da negociação de ações. Os FII podem se valorizar ou desvalorizar conforme o desempenho do fundo e da economia, o que se reflete na oferta e na demanda pelos investidores.

Para comprar e vender cotas de FII é preciso ter conta em uma corretora de valores. A negociação pode ser feita pela mesa de operações ou pelo home broker, e está sujeita a custos de transação como taxa de corretagem e custódia. Saiba mais sobre como investir em fundos imobiliários.

Investimento direto em imóveis têm pouca liquidez

A liquidez dos fundos imobiliários é uma das suas vantagens em relação ao investimento direto em imóveis.

Um dos principais riscos de comprar um imóvel diretamente é justamente a baixa liquidez. Escolher um imóvel para comprar, seja para morar ou investir, é trabalhoso, burocrático, e demanda tempo.

Para vender, é a mesma coisa. Não se vende um apartamento, uma sala comercial ou uma casa da noite para o dia. Se o investidor precisar de dinheiro rapidamente, é melhor que tenha aplicações financeiras fáceis e rápidas de resgatar.

Caso seja necessário vender um imóvel para acessar seus recursos, das duas uma: ou você não vai ver seu dinheiro tão cedo, ou acabará vendendo a propriedade às pressas, por um preço abaixo do que conseguiria se tivesse mais tempo.

É por isso que ninguém deveria ter 100% das suas reservas financeiras alocadas em imóveis, ainda que eles gerem renda. Ter reservas de alta liquidez é fundamental.

investir em imoveis

O curioso é que, ao mesmo tempo em que o brasileiro é essencialmente conservador e costuma rejeitar aplicações financeiras de baixa liquidez, ele adora investir em imóveis. Não é exatamente uma contradição.

Para a maioria dos brasileiros que consegue juntar algum dinheiro, a liquidez fica por conta da caderneta de poupança, e o investimento de longo prazo – a aposentadoria – nos imóveis.

A questão da caderneta de poupança já está pacificada. Já sabemos que não faltam hoje no mercado investimentos conservadores mais rentáveis que a caderneta, acessíveis a investidores de todos os portes.

Mas no caso dos imóveis, os FII ainda são relativamente pouco conhecidos. Só que eles combinam três características que o brasileiro adora: o investimento de longo prazo em imóveis, a geração de renda e a isenção de IR – no caso, sobre os rendimentos distribuídos pelos fundos. Veja quando ocorre ou não cobrança de imposto de renda em fundos imobiliários.

Além de tudo, a negociação em bolsa não proporciona apenas a liquidez dos fundos imobiliários. Ela também permite ao investidor vender apenas uma parte do seu investimento em caso de necessidade, o que normalmente não é possível no investimento direto em imóveis.

Se você precisa de 50 mil reais, mas tem apenas um imóvel de 200 mil, você terá que vender todo esse patrimônio avaliado em 200 mil apenas para ter os 50 mil em mãos. Se você tiver a mesma quantia alocada em fundos imobiliários, pode se limitar a vender apenas 50 mil reais em cotas.

O investimento imobiliário via fundos tem uma série de outras vantagens em relação à compra direta de imóveis, como já vimos aqui no blog.

Publicado por Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Contentários