Você sabe o que deve ser levado em consideração na escolha dos melhores investimentos em renda fixa? Antes de responder a essa pergunta é necessário entender o conceito. Ou seja, nesse tipo de aplicação financeira, você empresta o seu dinheiro em troca de uma renumeração que será conhecida no momento do empréstimo (ativos prefixados) ou na hora do resgate (aplicações pós-fixadas).

Na maioria das vezes, os investimentos em renda fixa são seguros e tem como função proteger o seu capital contra perdas. Apesar disso, sempre é importante se atentar em relação a qual banco você investirá o seu capital e nos ativos que serão adquiridos.

Realmente não é fácil investir, principalmente, para os iniciantes, pois há uma série de investimentos e termos técnicos que podem confundir. Se esse é o seu caso, continue lendo o post. Neste artigo, você aprenderá como avaliar e saber se um banco é confiável, quais são os investimentos que contam com a cobertura do FGC e por que isso é importante. Além disso, explicaremos quais são os títulos que preveem o pagamento de Imposto de Renda. Vamos lá?

Como avaliar e pesquisar sobre o emissor dos investimentos em renda fixa?

A poupança apresenta rentabilidade baixa, por isso muitos investidores optam por outras aplicações, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário), fundos de renda fixa, debêntures etc.

Várias instituições financeiras, especialmente as de pequeno porte, oferecem condições melhores de investimento ao proporcionarem maiores rentabilidades. Porém, muitas vezes, isso vem acompanhado de um risco maior. Alguns bancos e corretoras podem entrar em falência e o investidor pode levar o calote.

Essa situação não costuma acontecer com bancos sólidos e confiáveis. Agora, você deve estar se perguntando: diante de tantas instituições bancárias, como saber se o emissor do título de renda fixa é confiável? Essa informação pode ser verificada por meio de pesquisa de agências de classificação de risco, como a Standand & Poor e Fitch.

As instituições bancárias que receberam notas AAA são classificadas como empresas sólidas e seguras, ou seja, elas tendem a cumprir o compromisso de renumerar você por um investimento feito na empresa. Já os bancos que recebem nota B são considerados como especulativos e os que recebem notas C ou D não são confiáveis, ou seja, existe  possibilidade de você levar o calote, pois eles não são considerados bons pagadores.

Quais são os investimentos em renda fixa que contam com cobertura do FGC?

Algumas aplicações financeiras contam com a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). A instituição foi criada para assegurar a segurança dos investimentos em renda fixa de até R$250.000,00 por CPF e por instituição financeira.

Se um investidor aplicar até essa quantia e levar o calote da instituição financeira, o FGC restitui o valor que a pessoa tinha aplicado em um determinado banco. Isso, sem dúvida, ajuda a garantir maior segurança nos investimentos em renda fixa, pois os indivíduos estarão protegidos contra perda do patrimônio. Pensando nisso, abordaremos na sequência do post as aplicações financeiras que têm cobertura do FGC.

CDB

Trata-se de um título emitido pelos bancos com a intenção de captar dinheiro no mercado. Esse valor é repassado pela instituição financeira na forma de empréstimos a terceiros e parte dos juros pagos empréstimo é devolvida ao investidor como forma de rentabilidade do investimento.

Existem dois tipos de CDBs (Certificado de Depósito Bancário): pré-fixados e pós-fixados. Na primeira categoria, o investidor saberá exatamente o que irá receber. O segundo tipo tem a remuneração medida por um índice, que na maioria das vezes, é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Ele faz referência à taxa negociada para empréstimo entre bancos. O índice costuma oscilar próximo a taxa Selic, que está 6,5% atualmente.

Abra sua conta - CTA

LCI e LCA

Nesses tipos de investimentos em renda fixa, você também empresta dinheiro a um banco. Os recursos captados por meio de aplicações financeiras feitas em Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) são destinados para o mercado imobiliário. Os depósitos feitos em Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são utilizados com intuito de promover a expansão do agronegócio.

Por se tratarem de setores fundamentais da economia brasileira, o governo federal oferece a isenção do Imposto de Renda, o que já caracteriza como uma grande vantagem, pois há tributos embutidos na maior parte das aplicações financeiras.

Outros títulos garantidos pelo FGC

O FGC ainda garante depósitos realizados na poupança, Letras Hipotecárias, Letras de Câmbio e RDB (Recibo de Depósito Bancário) de até R$250 mil por CPF e por instituição financeira.

Quais são os títulos que preveem o pagamento de Imposto de Renda?

Os únicos títulos que não preveem o pagamento de Imposto de Renda são as LCAs e LCIs. Por outro lado, os investidores que fazem investimentos em CDBs, RDBs, Letras de Câmbio, Tesouro Direto e debêntures pagam o tributo e eles são praticados da seguinte forma, chamada de cobrança regressiva:

  • Até 180 dias de investimento: 22,5% da rentabilidade;

  • de 6 a 12 meses: 20%;

  • de 1 a 2 anos: 17,5%;

  • mais de 2 anos: 15%.

Como saber se um título vale a pena?

Analise dois fatores para tomar essa decisão: a confiabilidade do banco emissor do título e o seu perfil de investidor. Primeiramente, é importante destacar que não vale a pena investir em instituições financeiras com grau especulativo ou que apresentam alto risco de falência.

Procure também investir de acordo com as suas necessidades e objetivos de vida. Caso deseje, por exemplo, formar uma reserva de emergência procure aplicações conservadoras (como os investimentos em renda fixa) e de alta liquidez (permite que você faça o resgate quando desejar), como o Tesouro Selic.

Se você está pensando em aposentadoria, um CDB de prazo mais longo (acima de 5 anos) pode ser uma boa opção, pois devido ao efeito dos juros compostos você tende a acumular patrimônio de maneira eficiente.

Por outro lado, se você tiver tolerância ao risco, vale a pena investir parte do seu capital em aplicações mais arriscadas em renda variável, como ações na bolsa de valores. Não se esqueça, porém, de deixar parte do seu dinheiro nos investimentos em renda fixa para proteger o seu patrimônio contra perdas.

Portanto, as aplicações financeiras de renda fixa, em sua grande parte, são conservadoras e ajudam a manter o patrimônio do investidor. Apesar disso, é necessário tomar alguns cuidados para não ter maiores problemas nos seus investimentos. Entre eles, analisar a confiabilidade do banco emissor do título, analisar os seus objetivos de vida e verificar o seu grau de propensão ao risco. Dessa forma, com a adoção dessas práticas, você fará escolhas mais seguras e assertivas. Para isso, conte com assessoria de investimentos gratuita da Genial e abra sua conta na corretora. 

Abra sua conta - CTA

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *