A Bolsa de Valores é um ambiente democrático, que tem facilitado cada vez mais o acesso de novos investidores. Isso tem muito a ver com a modernização do sistema de investimentos. Se antes existia o chamado pregão “viva voz”, no qual era preciso disputar até o espaço físico para fazer bons negócios, agora já é possível investir na Bolsa sem precisar sair de casa.

O fato é que qualquer pessoa pode comprar e vender ações, desde que esteja preparada para essa tarefa. Trata-se de um mercado que representa oportunidades incríveis para diferentes finalidades. Quer conferir algumas dicas sobre investimentos na Bolsa de Valores? Então, continue a leitura!

 

Como investir na Bolsa

A Bolsa de Valores é o espaço onde se negociam partes de empresas. Essas partes são chamadas de ações. Quando você investe nas ações de uma companhia, passa a ser sócio dela e, assim, pode lucrar com o seu crescimento. Sempre que ela progride, o valor de suas ações aumenta, permitindo ao investidor vender esses ativos para gerar lucro imediato ou receber de acordo com os resultados acumulados ao longo dos anos.

As empresas disponibilizam esses ativos para arrecadar recursos e dar continuidade às suas atividades, além de viabilizar projetos, portanto, o segredo é investir em empresas capazes de oferecer retorno financeiro positivo.

Esse processo não é difícil. Basta o investidor agir com critérios e ter paciência para coletar boas informações. É preciso levar em consideração questões como o cenário econômico do país, as atividades que as empresas realizam e o mercado em que atuam para fazer escolhas certas e investir na Bolsa de maneira adequada.

Do ponto de vista técnico, é necessário somente abrir uma conta em uma corretora especializada para operar a partir do Home Broker, o sistema integrado com a Bolsa de Valores. É por meio dele que você envia as ordens de compra e venda para a sua corretora executar as ações.

Ações mais indicadas

Para quem está começando a investir na Bolsa de Valores, o ideal é agir com precaução. Assim como ela pode oferecer ganhos superiores em relação aos produtos de Renda Fixa, pode te deixar exposto a maiores prejuízos também. Dessa forma, quanto mais informações reunidas a respeito de determinado ativo, mais segurança terá o investidor.

É por conta dessa lógica que algumas soluções merecem destaque. Fundos de Investimento são perfeitos para quem tem pouca experiência e quer entrar no mercado de ações. Esses fundos nada mais são do que carteiras diversificadas, organizadas e gerenciadas por um gestor, alguém com a devida qualificação para lidar com renda variável.

Existem também os fundos indexados, que são atrelados aos índices da Bolsa. Eles são compostos pelos mesmos ativos que compõem o Ibovespa (IBOV) e o Índice Brasil (IBrX), por exemplo. Isso significa que refletem o comportamento das principais ações da Bolsa em um determinado período.

Já o investimento direto em ações pode ser feito desde que você tenha conta em uma corretora de valores. A alternativa é interessante principalmente quando a instituição oferece analistas e consultores para seus clientes. Isso facilita a escolha e costuma gerar melhores resultados.

Quanto dinheiro investir?

Uma pergunta muito comum entre investidores de primeira viagem é a respeito do valor mínimo pra entrar na Bolsa de Valores. De fato, não existe uma regra para o valor que você deve investir, ficando essa decisão a seu critério, mas é preciso ter estratégia.

Você pode comprar uma única ação de uma empresa por R$ 30 ou uma centena delas por R$ 3 mil, por exemplo. Se não tiver tanto dinheiro disponível no momento, você pode acumular ações ao longo dos anos e fazer aportes maiores quando tiver condições. Como se dará esse acúmulo dependerá de você e das suas possibilidades.

O único problema são os gastos. É preciso arcar com os custos das tarifas para investir na Bolsa de Valores. Assim, investindo pouco dinheiro, você pode ter resultados ruins em função de emolumentos e Imposto de Renda.

Além disso, o ideal é que os investimentos sejam diversificados, pois caso algum deles apresente resultados ruins, você ainda terá os outros para amenizar o prejuízo. Consequentemente, para diversificar é preciso contar com um capital mais elevado.

Dessa forma, procure começar com pelo menos R$ 5.000 para realmente ter retorno com a Bolsa de Valores. Abaixo disso, o mais indicado é recorrer a outros investimentos para fazer seu dinheiro render e assim poder aplicar na Bolsa com maior segurança.

Carteiras recomendadas

Existe a possibilidade de seguir recomendações de profissionais especializados no mercado de ações sem necessariamente participar de fundos de investimentos. Estamos falando das carteiras recomendadas, que são sugestões para que os investidores escolham ativos de acordo com seu potencial no mercado.

As carteiras recomendadas são soluções que levam em consideração as principais variáveis existentes, dando ao investidor condições de seguir sua orientação ou de, ao menos, acompanhar o raciocínio de especialistas para assimilar conceitos importantes.

Essas recomendações costumam ser feitas por corretoras e bancos de maneira periódica. Em geral, são atualizadas mensalmente ou sempre que algo afeta o mercado, como uma decisão política, por exemplo.

Invista de maneira estratégica

Para começar a investir, é necessário primeiro definir o seu perfil como investidor para então recorrer aos ativos mais adequados a ele. De nada adianta entrar no mercado de ações se você não conta com uma estratégia para lucrar.

Existem diferentes maneiras de se obter retorno financeiro investindo na Bolsa. É possível inclusive gerar lucro imediato, por meio de operações como o Day Trade, que consiste na compra e venda rápida de ativos na busca por sua valorização. Entretanto, esse é um método mais avançado, que exige conhecimento em análise técnica.

Para investidores iniciantes, o ideal é fazer com que o seu dinheiro renda a longo prazo por meio de parcerias com empresas que apresentam bom potencial. Investindo dessa forma, você tende a lucrar com os resultados dessas empresas e, ao longo dos anos, aumentar consideravelmente a sua renda.

Essas dicas podem ser úteis para você começar na Bolsa de Valores. Adote uma estratégia e use-as de acordo com o que for compatível com os seus objetivos. Com organização e determinação, seu sucesso será questão de tempo. Ficou alguma dúvida a respeito de como investir na Bolsa? Deixe sua pergunta aqui no espaço dos comentários.

A Genial Investimentos te ajuda com tudo o que estiver relacionado ao mercado financeiro e à sua independência financeira. Por isso, abra uma conta e venha ser Genial!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *